quinta-feira, 23 de novembro de 2017

“Ijime” bate recorde nas escolas do Japão com 323 mil casos em um ano


Tóquio – A problemática do bullying no Japão tomou forma com a divulgação de um levantamento do Ministério da Educação, que mostra que, em 2016, houve 323.808 casos em todo o arquipélago.

Os dados são os mais altos já registrados pelo governo. Em comparação a pesquisa de 2015, houve um aumento de 44%, com 98.676 casos a mais no levantamento anual.

O aumento do “ijime” (como é chamado em japonês) indica que o governo tem melhorado os métodos de registro, colocando no papel pequenos casos que antes permaneciam ocultos.

Segundo reportagem do Jornal Nikkei, o Ministério passou a solicitar que as escolas ficassem atentas até nos pequenos desentendimentos entre estudantes, para que fosse possível identificar logo no início.

O levantamento mostrou que o problema de maus tratos entre estudantes é mais comum nas escolas primárias (shougakkou). De todos os casos, 237.921 (57% a mais do que em 2015) aconteceram neste nível de ensino, o que representa 70% do total.

Em segundo lugar está a escola ginasial (chuugakkou), onde aconteceram 20% de todos os casos. Em 2% do total de casos, o problema foi registrado em escolas de ensino médio (koukou). O levantamento também contou os casos ocorridos nas escolas especiais (Tokubetsu Shien Gakkou).

Os casos de violência também aumentaram nas escolas primárias, com um registro de 22.847 ocorrências (34% a mais do que 2015). Em relação a esse registro específico, o Ministério analisou que houve uma mudança de comportamento dos professores.

“Com o maior reconhecimento do bullying, os professores pararam de tratar casos de violência de forma particular e passaram a anunciar o ocorrido, o que acarretou no aumento do registro”, disse um porta-voz.

O Ministério também considerou que há um aumento no número de crianças com dificuldades em controlar as próprias emoções, o que pode estar também relacionado a maior visibilidade de brigas entre alunos do primário.

Os casos de reconhecimento de bullying foram mais elevados em Quioto, com 96 ocorrências para cada 1.000 pessoas. A província com o menor registro foi Kagawa, com 5 casos na mesma proporção, o que é 19 vezes mais baixo.

O levantamento mostrou também um aumento no número de escolas que reconhecem problemas de bullying. Desta vez, 68% de todas as instituições emitiram registros, o que acarretou em um crescimento de seis pontos.

No entanto, 30% das escolas do país alegam que não houve nenhum caso de ijime e o Ministério considera o número extremamente elevado, o que pode indicar dificuldades no reconhecimento de casos por parte de muitas instituições de ensino.

O Ministério adotou medidas para pressionar as escolas que alegam não registrarem bullying, para que fiquem atentas ao comportamento dos alunos. Em contrapartida, para as instituições que registram casos elevados, a orientação é reforçar com os alunos a importância da vida e efetivar métodos de prevenção.

Em entrevista ao jornal, o professor da Universidade Ryukoku, Yoshimitsu Matsuura, que é pesquisador na área, comentou que há várias medidas eficientes que cada escola deveria tomar.

“As escolas devem abrir um centro de atendimento interno e construir um ambiente no qual os alunos se sintam à vontade para pedir ajuda e falar sobre problemas”, sugeriu.

Quanto ao aumento de casos de violência, o professor acredita que há vários fatores pessoais envolvidos. “Famílias em situação de pobreza ou que os filhos são criados apenas por um familiar sofrem com uma piora do ambiente de criação. Há um aumento do estresse infantil, que está relacionado a um comportamento de hostilidade”, analisou.

O Ijime ( いじめ / 苛め ) é como se chama o Bullying no Japão e infelizmente esse é um grande problema nas escolas japonesas, levando muitas crianças à abandonarem as escolas e até ao suicídio. Todos os anos são registrados milhares de casos de Ijime, segundo o Ministério da Educação do Japão, o que torna essa situação dramática em um grave problema na sociedade japonesa.

Segundo a revista Alternativa, no ano de 2012, em um período de 6 meses (entre abril e setembro) foram registrados 144 mil casos, mais que o dobro do ano passado inteiro, que chegou a 70 mil casos de Ijime, envolvendo tanto maus tratos físicos como psicológicos entre os alunos das escolas japonesas.

Dos 144 mil casos, 278 foram considerados críticos, envolvendo risco de vida. Por conta disso, campanhas contra o bullyng dentro das escolas, envolvendo alunos e professores serão incentivadas pelo Ministério da Educação, afim de conter esses números exorbitantes que podem causar graves sequelas emocionais.

A maior incidência de casos se deu no Shoogaku (Primário), com 88.132 episódios (aumento de 50 mil em relação ao ano passado), seguido pelo Chuugaku (Secundário) com 42.751 incidentes. Em terceiro, vem o kookoo (Ensino Médio), registrando 12.574 casos e na escola de apoio especial, foram 597 casos.

O aumento dramático, pode ser resultado da tecnologia e também do acesso fácil à internet e redes sociais, que fazem com que os agressores intimidem suas vítimas também através desses meios de comunicação, fazendo com que elas sejam agredidas, torturadas, chantageadas e humilhadas também virtualmente.

Os maus tratos compreendem em repetidas agressões verbais, físicas e psicológicas. É comum um grupo de agressores, extorquir dinheiro da vítima, roubar os seus pertences, humilha-la, xingá-la, queima-la com bitucas de cigarro, entre outras agressões ainda piores que tudo isso, que causam danos irreversíveis às vítimas.

Muitas crianças acabam abandonando a escola por medo das agressões. Outras são ainda mais drásticas e preferem tirar a própria vida do que continuar a viver aquela vida humilhante. As formas mais comuns de suicídio é enforcamento, se jogar de um lugar alto, como um edifício ou penhasco, se atirar na frente de um trem, etc.

Essa apuração foi realizada a mando de Hirofumi Hirano, ministro da Educação, após a repercussão da notícia do suicídio de um aluno do segundo ano do chuugaku, na cidade de Otsu (Shiga). O menino vinha sofrendo assédio moral por seus colegas e os professores faziam vista grossa para o que acontecia. Em 11 de outubro, ele resolveu por fim à sua vida, pulando do alto do seu prédio de 14 andares.

Esse garoto é apenas um dos milhares de casos que ocorrem desde sempre no Japão. Nem a neta do Imperador Akihito, passou ilesa ao Ijime. A princesa Aiko, de 8 anos, filha do príncipe Naruhito e da princesa Masako, deixou de frequentar as aulas por um período, alegando que a causa seria o Ijime por parte dos colegas.

Professores x Ijime

O Ijime, infelizmente está enraizado na sociedade japonesa, desde os tempos mais primórdios, o que torna um problema ainda mais difícil de ser resolvido de vez, embora seja possível reduzir o número de incidentes. O pior é saber que esse hábito terrível começa por aqueles que deviam denunciar os abusos: Os professores.

Eles são a maior causa do Ijime, pois o que dizer de professores que praticam maus tratos contra crianças diferentes, chegando até mesmo a ridiculariza-los perante as outras? Elas crescem achando que isso é normal e acabam sendo encorajados a praticar esses atos nefastos, praticado por grupos na maioria das vezes.

As vítimas são sempre os colegas mais “frágeis” fisicamente ou psicologicamente, sem a mínima estrutura para enfrentar o bando delinquente. Não delatam os maus tratos, por vergonha e por causa do descaso das autoridades das escolas a esse respeito. Além de cometerem ijime e influenciar as crianças a faze-lo, eles fingem não ver o que está acontecendo e omitem o fato, ao invés de denunciar.

Portanto, é preciso mudar a mentalidade dos educadores, para que se possa cortar o mal pela raiz. Só assim o Japão poderá ter esperança de ver menos casos de ijime acontecer nas escolas e ver as crianças mais felizes e seguras em uma escola com ambiente acolhedor, responsável pela formação acadêmica e psicológica do aluno.

Foto: iStockphoto
Fonte: http://www.alternativa.co.jp/Noticia/View/71924/Ijime-bate-recorde-nas-escolas-do-Japao-com-323-mil-casos-em-um-ano

Evento! Okinawa Minyo Live no Restaurante Oshiisa(SP)


terça-feira, 21 de novembro de 2017

Lançamento! Takeshima Hiroshi - Tsuki Makura


Confiram o mais recente lançamento do cantor Takeshima Hiroshi, a canção "Tsuki Makura", lançado em outubro de 2017. Nascido em agosto de 1978 na provincia de Fukui, o cantor Takeshima Hiroshi comemora 15 anos de carreira em 2017. O single "Tsuki Makura" foi lançado originalmente em janeiro de 2017. e já está em seu terceiro relançamento em comemoração aos 15 anos de carreira do cantor. 20º single lançado em sua carreira, pode ser classificado como "Long Hit", pois desde o seu lançamento, está presente no ranking dos singles mais vendidos no estilo enka/kayo. Confiram na sequência o video da segunda canção do single, entitulada "Yuuwaku".  





Japão Registra Recorde de Frio Durante o Outono


Uma frente fria cobriu o Japão nesta segunda-feira (20) e os termômetros estão indicando, na maioria das regiões, uma temperatura comum apenas no auge do inverno.

O frio está mais de um mês antecipado, considerando que o inverno só começa oficialmente no dia 22 de dezembro e muitas regiões ainda exibem o fenômeno do koyo (coloração das folhas de outono). De acordo com uma reportagem do portal meteorológico Tenki.jp, muitas províncias devem enfrentar neve e chuva nesse início de semana.

O tempo está nublado em Okinawa e a previsão é de chuvas esparsas nas ilhas. O templo nublado também atinge as regiões de Kyushu, Shikoku, Chugoku, Kansai e Tokai. Nessas localidades, algumas áreas podem enfrentar chuva ou neve durante o dia, principalmente em Chugoku e ao norte de Kansai.

As áreas montanhosas ao norte da região de Kanto devem enfrentar neve a partir do fim da tarde desta segunda. A neve também está prevista para Tohoku e Hokkaido, principalmente nas localidades próximas ao mar do Japão.

O tempo está nublado também ao lado do Oceano Pacífico em Tohoku e há possibilidades de chuva e neve. Na mesma área em Hokkaido, a previsão é de sol.

TEMPERATURAS
As máximas desta segunda-feira serão baixas na maior parte do arquipélago e se assemelham as temperaturas típicas de fim de ano.

A máxima é de 22ºC em Naha (Okinawa). Em Kagoshima, os termômetros não devem passar de 11ºC. Em Kochi (Shikoku) a máxima do dia é de 13ºC e em Hiroshima, 12ºC. Em Osaka e Nagoia (Aichi) a temperatura máxima é de 11°C e em Tóquio, 10ºC.


Entre Kyushu e Kanto, muitas localidades devem enfrentar um frio típico de inverno e, no nordeste e norte do Japão, algumas regiões enfrentam temperaturas extremas. A máxima do dia em Kanazawa (Ishikawa) é de 8ºC e em Sendai (Miyagi), 7ºC. Na província vizinha de Akita, a temperatura mais alta do dia será de 5ºC.

Em Sapporo, capital de Hokkaido, a máxima é de -1ºC, temperatura típica do auge do inverno na região. O portal informou que a província já enfrenta dois dias consecutivos de frio intenso.

No domingo (19), todo o Japão esfriou por causa da frente de inverno que chegou mais cedo trazendo até neve no outono.

A neve na cidade turística de Otaru (Hokkaido) foi de 33cm. Esse volume é 10 vezes mais que o normal desta época. Em toda a província, o volume dos flocos brancos registrados foi equivalente ao do pico do inverno. Em Sapporo foram 29cm e em outras cidades, até 28cm. Uma turista de Taiwan falou para a reportagem que estava curtindo a neve que não vê no seu país.

Por outro lado, a JR registrou atrasos dos trens e parte das vias expressas de Hokkaido tiveram trânsito interrompido por falta de visibilidade, no domingo.
Neve e granizo

A costa do Mar do Japão sofreu com essa vinda repentina. Em muitos locais foi a primeira neve do outono. Uma das principais consequências foi no trânsito. Por volta das 15h de domingo, na rodovia que liga a capital de Aomori ao aeroporto, ocorreram vários acidentes de carro. Nessa ocasião a temperatura era de -2,5ºC.

A cidade de Nanao (Ishikawa) registrou a temperatura mais baixa deste outono-inverno, de 0,4ºC, logo cedo, por volta das 9h. Até Kyushu sofreu com o frio dessa corrente. Pela manhã, em Aso (Oita) o termômetro marcou -3,1ºC e teve vento gelado intenso. O Monte Aso recebeu sua primeira coroa de neve desta temporada. Em Tottori (província homônima), não foi a neve que surpreendeu os moradores. Foram granizos que provocaram barulho quando caíam sobre os carros e as pessoas tiveram que usar guarda-chuva para se proteger. Em Kami-cho (Hyogo) a população acordou com a primeira neve da temporada. Da mesma forma, em Ozaki (Miyagi), a neve fez com que as pessoas saíssem de guarda-chuva para se protegerem. A temperatura de manhã foi de -0,7ºC. Em Akita a paisagem parecia ser de um cartão postal de inverno, toda em branco, com temperatura abaixo de zero.

A massa fria de inverno trouxe neve de novo nas cidades banhadas pelo Mar do Japão, desde Hokkaido ao oeste do Japão, também nas regiões montanhosas. Até quarta-feira a previsão é de frio de inverno em quase todo o arquipélago.

http://www.alternativa.co.jp/Noticia/View/72192/Frente-fria-atinge-Japao-e-antecipa-temperaturas-vistas-somente-no-auge-do-inverno

http://www.portalmie.com/atualidade/noticias-do-japao/sociedade-2/2017/11/dez-vezes-mais-de-neve-que-o-normal-em-hokkaido/

domingo, 19 de novembro de 2017

Lançamento! Oka Midori - Sado no Yubue


Nascida em julho de 1984 na provincia de Hyogo, ela completa 15 anos de carreira em 2017. Neste ano a cantora Oka Midori foi convidada à participar pela primeira vez do Kouhaku Utagasen, o maior evento musical da TV japonesa. Com 08 singles lançados, ela tem ganhado grande fama dentro do estilo enka/kayo.

O single "Sado no Yubue", foi lançado originalmente em fevereiro de 2017, e posteriormente, relançado em julho, devido aos eu grande sucesso. Confiram o video desta linda musica!



68º Kouhaku Utagasen! Lista de Participantes


Kouhaku Utagasen, um dos mais tradicionais eventos musicais da TV japonesa, anunciou a lista dos cantores convidados à se apresentarem na 68ª edição. Este show é televisionado pela NHK e já é marca do encerramento de ano. Infelizmente, com as mudanças que ocorreram(ou não) nos ultimos anos, este grande show perdeu muita audiência.  

O apresentador da 68º edição do Kouhaku Utagasen será o Teruyoshi Uchimura, enquanto o representante do time branco será o Ninomiya Kazunari, integrante do Arashi. Já o time vermelho terá como capitã a atriz Kasumi Arimura.

Se no ano passado Hikaru Utada e RADWIMPS se apresentaram pela primeira vez, um dos grandes destaques em 2017, a girl group sul-coreana TWICE, estará pela primeira vez se apresentando. Elas estouraram com o hit 'One more time', lançado como o primeiro single na terra do sol nascente. 

Infelizmente à cada edição, o Kouhaku Utagasen tem menos cantores que representam o estilo enka/kayo. Nesta edição, teremos 07 cantoras pelo akagumi, enquanto pelo shirogumi, teremos apenas 05 representantes do estilo mais tradicional. A surpresa fica por conta da primeira participação no Kouhaku da cantora Oka Midori, cantora que completou 15 anos de carreira em 2017 e faz parte da nova geração do enka.

Ainda não foi divulgado quem será o artista convidado especial desta edição. Estamos aguardando ansiosamente pela divulgação. 

Confiram a lista dos participantes da 68ª Edição do Kouhaku Utagasen da TV NHK! 

Time vermelho - Akagumi
AI
E-girls
Sayuri Ishikawa
Ichikawa Yukino
AKB48
Oka Midori
Mai Kuraki
Keyakizaka46
Fuyumi Sakamoto
Ringo Sheena
SHISHAMO
Aya Shimazu
Superfly
Mariko Takahashi
Yoshimi Tendo
TWICE
Kana Nishino
Nogizaka46
Perfume
Takako Matsu
Seiko Matsuda
Kaori Mizumori
Little Glee Monster

Time branco - Shirogumi
Arashi 
Hiroshi Itsuki
X JAPAN
Elephant Kashimashi
Kanjani8
Hiromi Go
Sandaime J Soul Brothers
SEKAI NO OWARI
Sexy Zone
Takehara Pistol
Tortoise Matsumoto
TOKIO
Kiyoshi Hikawa
Ken Hirai
Kohei Fukada 
Masaharu Fukuyama
Hey! Say! JUMP
Gen Hoshino
DAICHI MIURA
Hiroshi Miyama
Keisuke Yamauchi
Yuzu
WANIMA

Shigeru Ban se torna o primeiro japonês a ganhar o prêmio Madre Teresa


A Fundação da Harmonia, na Índia, concedeu ao arquiteto Shigeru Ban a Condecoração Memorial Madre Teresa por Justiça Social, o que torna Ban o primeiro japonês a receber a importante honraria – considerada uma versão asiática do Nobel da Paz – que reconhece anualmente indivíduos e grupos que promovem a paz, a harmonia e a justiça social no mundo.

Ganhador do renomado Prêmio Pritzker (2014), o Nobel da arquitetura, Shigeru Ban, de 60 anos, nasceu em Tóquio, onde se formou na Universidade de Artes de Tóquio, se especializando depois no Instituto de Arquitetura do Sul da Califórnia. Mais tarde, ele foi para a Escola de Arquitetura da Cooper Union, onde estudou sob a orientação de John Hejduk, se formando em 1984.

Entre os muitos trabalhos realizados pelo mundo, Ban vem se mostrando muito ativo na concepção e construção de casas temporárias de baixo custo em áreas atingidas por desastres pelo mundo inteiro.

Sua maior contribuição nesta área pode ser amplamente observada no próprio Japão, onde Ban idealizou divisórias que pudessem dar privacidade a famílias levadas a abrigos públicos após o tsunami de 2011 que devastou o nordeste japonês.

Nessas áreas afetadas, Ban projetou casas temporárias de baixo custo, mas com mobilidade e aspecto de residência definitiva, “um mínimo de conforto para aqueles que perderam seus lares de forma definitiva ou momentaneamente”, diz.

Ao anunciar o prêmio, a fundação disse que “Shigeru Ban tornou o mundo um lugar melhor através do poder da arquitetura”.

Ban projetou harmoniosas divisórias feitas de papel e tecido para proporcionar privacidade em abrigos. Suas estruturas também foram usadas para abrigar evacuados na província de Kumamoto após a série de fortes terremotos que atingiu a região em abril do ano passado.

Falando à imprensa nesta segunda-feira (13), Ban contou que iniciou seus trabalhos para abrigos pós-desastres em 1995. Ele disse que está honrado em ser reconhecido por suas atividades neste setor ao redor do mundo.

Ele prometeu ainda que, como arquiteto, “continuará trabalhando para criar novas formas de contribuição para o mundo”.

A cerimônia de premiação será realizada em Mumbai, na Índia, em 10 de dezembro.

O Prêmio Madre Tereza é um dos mais importantes do mundo no setor de projetos sociais e da paz. Em edições anteriores, a honraria já foi concedida a personalidades e grupos renomados como, por exemplo, o vencedor do Prêmio Nobel da Paz, Malala Yousafzai, e Médicos Sem Fronteiras, organização humanitária internacional que leva cuidados de saúde a pessoas afetadas por graves crises humanitárias.

Do Mundo-Nipo
Fontes: Agência Kyodo | NHK World News Japan.

http://mundo-nipo.com/noticias-2/13/11/2017/shigeru-ban-se-torna-o-primeiro-japones-a-ganhar-o-premio-madre-teresa/

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Lançamento! Eduardo - Ryu no Umi


Confiram o mais recente lançamento do cantor Eduardo, a canção "Ryu no Umi", lançado em outubro de 2017. Eduardo Toshiaki Yoshikawa, é natural de São Paulo e foi ao Japão em busca de seu grande sonho de ser cantor profissional do estilo enka. Dono de uma belissima voz e grande talento, em outubro de 2015 lançou seu primeiro single pelo selo Teichiku Records entitulado "Haha Kizuna" em homenagem às suas duas mães, a biologica e a adotiva. No mesmo ano ganhou o prêmio de revelação no concorrido "Redorc Taisho". Tivemos o grande prazer em conhecê-lo pessoalmente aqui no Brasil na época em que ele participava dos grandes concursos da canção japonesa, esbanjando sempre sua simplicidade e carisma.

Recentemente recebeu o prêmio de "Long Hit" da Teichiku Records devido ao periodo em que seu single esteve entre os mais vendidos. O seu terceiro single, "Ryu no Umi", acabou de ser lançado e já vigora entre os mais vendidos do Japão pelo ranking da Oricon para os estilo Enka/Kayo. E já está previsto o lançamento de seu primeiro album para dezembro de 20417!

Nome com grandes possibilidades de ser indicado à participar do show de final de ano Kohaku Utagasen, estamos na torcida pela consolidação do sucesso deste grande cantor que representa tão bem a comunidade nikkey brasileira no Japão. 



Evento! VI Encontro Nipo-Brasileiro Envelhecer no Seculo XXI(SP - São Caetano do Sul)


Evento! XV Festival do Japão da Colônia de Pinhal(SP)


Colônia Pinhal
Rodovia SP 250 km 162, Bairro Colônia Pinhal, 18230-000 São Miguel Arcanjo, SP

Evento! 28º Concerto de Koto (SP)


Dia 19 de Novembro vamos realizar o nosso 28º Concerto dos alunos de koto e shamisen da Associação Cultural de Koto Miyagui do Brasil. Com a participação do shakuhachi Tozan-Ryu.

E esse ano além do repertório tradicional de Música Clássica japonesa, faremos uma contemporânea de Toshiya Mizukawa.

Vale a pena reservar esse dia p apreciar e conhecer um pouco mais a música japonesa. .. 😉🍃

Evento! 03º Bon Odori ~As Dadivas da Natureza (SP)


segunda-feira, 13 de novembro de 2017

Promoção Relâmpago - Ingressos Show Kozakura Maiko in Brasil! Veja como garantir um ingresso cortesia e ainda ficar bem proximo da cantora!


Olá amigos do Enka Mania! Hoje quero fazer um convite muito especial! Pela segunda vez, a cantora japonesa Kozakura Maiko se apresentará no Brasil! 

Nascida em junho de 1978 na provincia de Kanagawa, a cantora completa 16 anos de carreira em 2017. Com 17 singles lançados, a cantora é uma das grandes representantes da nova geração da música enka no Japão. 

No mês de novembro a cantora fará 02 apresentações especiais no grande auditório do Bunkyo na cidade de São Paulo, ambos em prol da entidade assistencial Kodomo no Sono. 

Em sua primeira visita ao Brasil em 2016, a cantora Kozakura Maiko encantou o publico com grandes sucessos da música japonesa, além de sua simpatia e carinho pelos fãs brasileiros. Em sua segunda visita ao país, ela promete um show que emocionará os fãs brasileiros. 

No dia 16/11 a cantora desembarca as 11:30 hs no aeroporto internacional de Guarulhos Cumbica. A produtora deste evento irá oferecer ingressos de cortesia para as pessoas que comparecerem no aeroporto para recepcionar a cantora limitado à cem convites. Aproveite e garanta o seu ingresso e ainda tenha a alegria de estar bem proximo desta grande cantora d anova geração da música enka! 

Show Kozakura Maiko in Brasil 2017
Data: 19/11/2017
Local: Grande auditorio do Bunkyo
Rua São Joaquim, 381, Liberdade, São Paulo - SP
Horario:
Primeira Sessão: 14h
Segunda Sessão: 19h

Ingressos:
Pontos de Venda Sem Taxa de Conveniência:
Associação Pró-Excepcionais Kodomo-No-Sono, Escritório: Rua Galvão Bueno, 573 - 1o andar - Sala 1 - Liberdade
Horário de Funcionamento: Segunda a Sexta das 09:00 às 18:00.
Ou pelo site
https://www.ingressorapido.com.br/venda/?id=404#!/tickets

Lançamento! Kawaguchi Tetsuya - Kaze no Jonkara


Confiram o mais recente lançamento do cantor Kawaguchi Tetsuya, a canção "Kaze no Jonkara", lançado em novembro de 2017.

Evento! 54º Encontro Sovial Em Boa Companhia ~Omiaikai~(SP)


54º ENCONTRO SOCIAL

Data: 25 de novembro de 2017

Horário: das 13h30 às 17h30

Taxa de adesão: 
Cadastrados R$ 80,00
Não cadastrados R$ 100,00

Inscrições até 22 de novembro

Informações: (11) 3274-6518 / social@enkyo.org.br

Realização: Serviço Social da Enkyo

BENEFICÊNCIA NIPO-BRASILEIRA DE SÃO PAULO
Rua Fagundes, 121 - Liberdade - São Paulo - SP - CEP 01508-030
Telefone: (11) 3274-6555

Evento! Teatro Kyoguen ~teatro comico do Japão (SP)


H.I.S. BRASIL TURISMO apresenta : 

KYOGUEN
Teatro cômico do Japão
Peças "Kobuuri - O vendedor de algas" e "Bonsan - Bonsai"

Com mais de sete séculos de história, o Teatro Kyoguen é um gênero artístico que reúne técnicas de canto, dança, poesia e música em narrativas que de um lado abrigam o ideal de beleza simbólica e de outro retratam em tons burlescos a verdadeira essência da natureza humana. 

O Kyoguen revela os defeitos do ser humano com comicidade. Conflitos entre patrões e empregados, intrigas entre marido e mulher, um esperto querendo passar a perna em um ingênuo são temas constantes no universo kyoguen. Através de uma expressão realista do humor, retrata a
verdadeira essência da natureza humana, em tons burlescos.


Garanta já o seu ingresso!

[ INTEIRA ] R$ 80,00
[ MEIA ] R$ 40,00
*Para a compra de meia entrada, favor apresentar um documento com foto.

Ponto de venda oficial :
H.I.S. Brasil Turismo agência Liberdade
Praça da Liberdade 190, 2° andar, conj-21
Liberdade - São Paulo
Tel : 11-3271-0452


- Pré evento dos 110 anos da imigração japonesa no Brasil.
- Evento comemorativo dos 61 anos da Aliança Cultural Brasil Japão.

terça-feira, 7 de novembro de 2017

Lançamento! Nakamura Mitsuko - Kiyoto Ninenzaka

Confiram o mais recente lançamento da cantora Nakamura Mitsuko, a canção "Kiyoto Ninenzaka", lançado em setembro de 2017. Nascida em julho de 1950 na provincia de Osaka, a cantora completa 31 anos de carreira com o lançamento de seu 67º single. 



Evento! 04º Yakisoba da Nipo Sumaré(SP)


Evento! Bunkyo Cinema: Filme "As Irmãs Makioka" (SP)


BUNKYO CINEMA: na próxima quinta-feira (09/11), com entrada franca, aguardamos a todos para assistir a "AS IRMÃS MAKIOKA", filme baseado no famoso romance de Jun'ichiro Tanizaki escrito durante a Segunda Guerra Mundial. Os primeiros trabalhos do escritor datam da década de 1970 e já traziam a marca da sensualidade que iria caracterizar sua concepção estética.

As irmãs Makioka é apenas um de seus romances adaptados para o cinema e a presente história traça um paralelo entre a vida das quatro irmãs Makioka e as mudanças de estação no Japão.

No filme, o cineasta Ichikawa Kon cria um mundo de pompa e beleza para retratar o estilo de vida de uma família abastada de Osaka, antes da guerra, que tenta resolver seus problemas e arranjar um casamento para uma das irmãs, uma mulher de crenças tradicionais que aos trinta anos ainda não conseguiu se casar.




quinta-feira, 2 de novembro de 2017

Especial Dia de Finados!



Olá amigos do Enka Mania! Hoje prestaremos uma singela homenagem à esta data que nos faz refletir sobre a breviedade da vida e sobre a saudade e gratidão aos antepassados. 


Shinzo Abe é reeleito como primeiro-ministro do Japão


O líder do Partido Liberal Democrático (PLD) Shinzo Abe, de 63 anos, foi reeleito como o primeiro-ministro do Japão em uma sessão especial da assembleia nesta quarta-feira (1º) após a vitória esmagadora do PLD na eleição da Câmara Baixa em 22 de outubro.

Antes da sessão do parlamento, que foi convocada no mesmo dia para uma campanha de eleição até 9 de dezembro, seu gabinete resignou em massa com Abe, que serviu como premiê por cerca de cinco anos, se preparando para formar sua equipe de núcleo no final do dia.

Abe poderá reter todos os membros do atual gabinete lançado no início de agosto, antes da Câmara dos Representantes ter sido dissolvida para a eleição geral no mês seguinte. Seu quarto gabinete será formalmente inaugurado com uma cerimônia de atestação no Palácio Imperial.
Melhorar o suporte para os cuidados infantis e educação

Na primeira reunião de seu novo gabinete no final desta quarta-feira, Abe estava planejando instruir que um orçamento suplementar para o ano fiscal de 2017 seja compilado com a meta de melhorar o suporte aos cuidados infantis, de acordo com uma fonte do governo.

Tarefas imediatas voltadas ao novo gabinete também incluem esboçar um orçamento para o próximo ano fiscal, que será deliberado na assembleia no início do próximo ano, e elaborar um pacote de políticas até o final de 2017 para lidar com o baixo índice de natalidade e envelhecimento populacional do Japão.

Durante a campanha eleitoral, Abe disse que precisava de um novo mandato para a abordagem de sua administração em relação às ameaças nuclear e de míssil da Coreia do Norte e sua decisão de gastar mais receitas de uma planejado aumento do imposto sobre consumo em outubro de 2019 no bem-estar social, como cuidados infantis e educação.

Atualmente, Abe é o terceiro líder japonês com o mandato mais longo pós-guerra

O resultado da eleição fortaleceu os prospectos de Abe em concorrer na disputa da liderança do PLD em setembro próximo e se tornando o primeiro-ministro com o mais longo mandato do Japão, após ele ter retornado ao poder no final de 2012.

Atualmente, ele é o terceiro líder japonês com o mandato mais longo pós-guerra.

Abe planeja promover debate sobre a primeira alteração à Constituição Pacifista do país. Como parte de sua plataforma eleitoral, o PLD se comprometeu a discutir mudanças que incluem uma menção explícita sobre o status das Forças de Autodefesa do Japão.

Fonte: Mainichi Imagem: Bank Image
http://www.portalmie.com/atualidade/noticias-do-japao/politica/2017/11/shinzo-abe-e-reeleito-como-primeiro-ministro-do-japao/

Evento! Bon Odori Capão Bonito(SP)


Dia Internacional do Sushi



A comemoração começou em 1961 e essa época do ano era um período de grande abundância no Japão, pois o período entre outubro e novembro coincidiam a colheita de vegetais, do shin-mai (o arroz novo) e era a estação de pesca no Japão. 

Sushi (em japonês: 寿司, 鮨 ou 鮓) é um prato da culinária japonesa que possui origem numa antiga técnica de conservação da carne de peixe em arroz avinagrado. O sushi, na forma em que é conhecido atualmente, tem cerca de 200 anos; inicialmente, era vendido em barado com molho de vinagre, açúcar e sal, combinado com algum tipo de peixe ou fruto do mar, vegetais ou ovo. A tradição japonesa é de servi-lo acompanhado de wasabi (pasta de raiz forte).

Há mais de mil anos se come peixe cru enrolado no arroz, o sushi. Esse peixe era enrolado no arroz como forma de conserva, quando não era muito comum encontrar peixe fresco. Para preparar o peixe, no sudoeste asiático, retiravam-se a cabeça e as vísceras, e o filé era conservado, salgando-o e acondicionando-o entre camadas de arroz, onde fermentava naturalmente, adquirindo um sabor ácido. 

Comia-se apenas o peixe e jogava-se o arroz fora. O sabor ácido consequente da fermentação foi substituído primeiro por ácido acético e, mais tarde, pelo vinagre. O peixe e o arroz com vinagre passaram a ser temperados com o shoyu (molho de soja), quando no início do século 14, na cidade de Kedo, o arroz e o peixe passaram a ser saboreados juntos, originando as mais variadas formas de sushi.

O Dia do Sushi, 1º de novembro, é celebrado no Japão. No Brasil, segundo a Associação Brasileira de Culinária Japonesa, a data foi comemorada pela primeira vez há cerca de oito anos e, com a popularização do prato, principalmente em São Paulo, esta data foi incorporada ao calendário gastronômico.

Reza a tradição que mulheres não podem preparar sushis, porque a temperatura do corpo feminino sofre alterações, por causas hormonais. Segundo o chef Manoel Miramar de Lima, que há 12 anos comanda a cozinha do restaurante Nanako, isso não seria verdade. "Dizem que o peixe ia perder a temperatura fresca, mas isso é mito.Tanto que no Japão já existem sushiwomen", reforça.

O vice-presidente da Associação Brasileira de Culinária Japonesa, Hugo Kawauchi, concorda. "Claro que há períodos, como o pré-menstrual, em que ocorre essa alteração. Mas não acredito que seja nada que interfira significativamente no preparo do sushi."

O segredo, segundo Kawauchi, além do arroz que deve ser do tipo japonês (mais grudadinho), é o preparo rápido. "Quanto mais rápido se prepara um sushi, mais fresquinho e gostoso ele fica." Por esse mesmo motivo, explica, o sushi deve ser comido na hora. Guardar na geladeira resseca o arroz e o peixe, e o sabor se altera.

Outro toque de Hugo Kawauchi é que se use sempre o vinagre de álcool ou de arroz e o wasabi, a raiz forte. Além do sabor especial, ela é bactericida, o que é essencial, já que o peixe é cru. Para quem não gosta, Hugo recomenda colocar pelo menos um pouquinho da raiz, apenas para dar o efeito bactericida e para que se acostume o paladar.

Outros temperos "basicamente essenciais" são vinagre, saquê, sal e açúcar. 

A boa faca também é importante na "fabricação" do sushi. Uma faca lisa, sem dentes, corta o peixe sem desfiá-lo e deformá-lo. 

Ela deve ter lâmina de um lado só, como também lembra o chef Manoel de Lima, que apesar de ser cearense se especializou em cozinha japonesa há mais de 20 anos e é conhecido como "Miro Sam".

Miro Sam esteve presente no primeiro festival de sushi, do qual o Nanako foi um dos participantes criadores. Na época, o Nanako fazia o festival dois ou três dias por semana em cada uma das cinco unidades, e as 300 pessoas que frequentavam gostaram da idéia e aprovaram os sabores, que eram bastante tradicionais, como o de atum e o de salmão.

Hoje, segundo ele, já existem mais de 500 tipos de sushi, alguns deles bem "ocidentais", como os que levam manga ou abacate, tipicamente brasileiros.

Apesar da tradição oriental, as combinações exóticas são frequentes e agradam, na opinião de Hugo Kawauchi que também é chef, no restaurante Sea House, dos Jardins.


Tipos de Sushi

O ingrediente comum em todos os diferentes tipos de sushis é o arroz de sushi. A variedade aparece na escolha dos recheios e coberturas, na escolha de outros condimentos e na maneira em que são montados. Os mesmos ingredientes podem ser montados de formas inteiramente diferentes para a obtenção de efeitos totalmente diferentes. Esta seção lista as diferentes formas de construir o sushi, independentemente dos tipos de recheio e cobertura.

Makizushi (sushi enrolado). 巻き寿司. Um pedaço cilíndrico, formado com a ajuda de uma esteira enrolável de bambu, chamada makisu ou sudare. O makizushi é geralmente embrulhado em nori, uma folha de alga marinha desidratada que abriga o arroz e o recheio.

Futomaki (rolinhos grandes). 太巻き. Cilíndrico e grande, é um dos sushis mais populares. Possui como recheio uma variada combinação de peixes, folhas e raízes. Tendo tradicionalmente recheios ímpares, é um dos mais apreciados em festivais e datas comemorativas.

Hosomaki (rolinhos finos). 細巻き. Um pedaço cilíndrico fino, com o nori na parte externa. O hosomaki típico tem por volta de dois centímetros de espessura e dois centímetros de largura. Eles são geralmente feitos com apenas um recheio, simplesmente porque não há espaço suficiente para mais de um.

Kappamaki. Hosomaki recheado apenas com pepino em tiras é um dos mais tradicionais sushis. Foi batizado dessa forma em homenagem ao Kappa, figura folclórica japonesa, que tinha o pepino como seu alimento preferido.

Tekkamaki. Tendo, como recheio, o atum, é uma das variantes mais conhecidas de hosomaki.

Temaki (rolinhos de mão). 手巻き. Um pedaço grande em formato de cone, com o nori na parte externa e os ingredientes até à boca da extremidade larga. Um temaki típico tem por volta de dez centímetros de comprimento, e é comido com as mãos, já que é muito estranho pegá-lo com palitinhos.

Uramaki (enrolado ao contrário). 裏巻き. Um pedaço cilíndrico médio, com dois ou mais recheios. Uramaki diferencia-se dos outros maki porque o arroz está na parte externa e o nori na interna. O recheio fica no centro, rodeado por uma camada de nori, uma camada de arroz e uma cobertura de outro ingrediente, como ovas de peixe ou sementes de gergelim torradas. No Japão, "rolo invertido" seria, na verdade, gyakumaki.

Oshizushi (sushi prensado). 押し寿司. Um pedaço em forma de bloco usando um molde de madeira, chamado oshibako. O chef alinha o fundo do oshibako com a cobertura, cobre-o com arroz de sushi e pressiona a tampa do molde para baixo para criar um bloco compacto e retilíneo. O bloco é removido do molde e cortado em pedaços que cabem na boca.

Nigirizushi (sushi feito à mão). 握り寿司. Pequenos pedaços ligeiramente similares ao sushi prensado ou sushi enrolado, mas feito sem a utilização de makisu ou oshibako. Montar um nigirizushi é surpreendentemente difícil de fazer da forma correta. A forma mais simples é um pequeno bloco de arroz de sushi com uma lasca de wasabi e uma camada fina de uma cobertura colocada sobre ele, possivelmente amarrada com uma tira fina de nori.

Gunkanzushi (sushi "navio de guerra"). 軍艦寿司. Também conhecido como gunkanmaki, é um sushi pequeno, ovalado, similar em tamanho e aparência ao hosomaki. Um punhado de arroz é embrulhado à mão em uma tira de nori, mas, ao invés de o recheio, ficar no centro, tem alguns ingredientes — como ovas de peixe — empilhados no topo.

O sushi Joe é considerado um Gunkan, pois tem salmão picado na faca com maionese como cobertura, mas ao invés da alga, usa-se o salmão envolto no arroz. Cebolinha picada para finalizar.

Inarizushi (sushi recheado). 稲荷寿司. Um pequeno pacote ou bolsinha cheia de arroz de sushi e outros ingredientes. O pacote é confeccionado de tofu bem frito (油揚げ ou abura age), uma omelete fina (帛紗寿司 ou fukusazushi), ou folhas de repolho (干瓢 ou kanpyo).

Chirashizushi (sushi espalhado). 散らし寿司. Uma tigela de arroz de sushi com outros ingredientes misturados. Também conhecido como barazushi. ばら寿司.

Edomae chirashizushi (sushi espalhado no estilo Edo). Ingredientes crus arranjados de forma artística em cima do arroz na tigela.

Gomokuzushi (sushi no estilo cansai). 五目寿司. 05 Ingredientes cozidos ou crus misturados no meio do arroz na tigela.

Narezushi (なれ鮨) é uma forma mais antiga de sushi. Um peixe é recheado com sal após seus órgãos e escamas serem removidos. Estes peixes são colocados em um barril de madeira mergulhados em sal e comprimidos com um tsukemonoishi pesado ou uma pedra específica. Eles são fermentados por entre dez dias e um mês. Então esses peixes são colocados na água por entre 15 minutos e uma hora. Os peixes são então colocados em outro barril, encaixados e colocados em camadas com arroz cozido no vapor e peixe resfriados. Então eles são novamente selados de forma parcial com otosibuta e uma pedra específica. Conforme os dias passarem, a água fermentada deve ser retirada. Seis meses depois, esses funazushi podem ser comidos, podendo também durar mais de seis meses.

quarta-feira, 1 de novembro de 2017

Lançamento! Kurenai Harumi - Yumemi Sake


Confiram o mais recente lançamento da cantora Kurenai Harumi, a canção "Yumemi Sake", lançado em setembro de 2017. Nascida em dezembro de 1953 na provincia de Fukushima, a cantora completa 08 anos de carreira musical, e também possui um programa de radio. Além de cantora, ela também compõe tanto a letra como a melodia de suas músicas.





Projeto RevitaLiba


Atitude dos voluntários foi elogiada. De vassoura, pá, luvas e alegria a comunidade nikkei de São Paulo foi para as ruas da Liberdade fazer faxina.

Sábado (28) foi um dia diferente para o bairro oriental da capital de São Paulo. Cerca de 300 voluntários atenderam ao chamado e limparam os 3Km da tradicional Liberdade.

Com vários torii vermelhos e cheio de restaurantes orientais – japoneses, chineses e coreanos – as ruas movimentadas estão sempre cheia de sujeira.

A presidente da CJI-Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil, Marcia Nakano tomou a iniciativa de implementar a virtude da limpeza da área pública do Japão, no Brasil. Ela reuniu também os jovens nikkeis para a atividade voluntária de limpeza. Com luvas, sacos plásticos, vassouras, pás e outros instrumentos, cerca de 300 voluntários participaram da limpeza comunitária. Tudo em prol de uma Liberdade limpa.

Yasushi Noguchi, cônsul-geral do Japão em São Paulo, que já foi diretor da polícia da província de Miyazaki, também foi um dos participantes. E não foi sozinho. Levou sua família. “O povo japonês tem como tradição manter limpa a área onde reside. Quero mostrar a cultura e o espírito do Japão”, disse para o Jiji Press, com vassoura na mão.

Ouviu-se a voz de um comerciante dizendo “obrigado” por terem removido o graffiti da fachada de seu estabelecimento comercial.

“É uma atividades muito útil para fortalecer os laços da região, mas também pode ser eficaz na dissuasão do crime”, elogiou um professor universitário chamado Pereira.

“Me sinto confiante depois de ver os jovens nikkeis unidos nessa atividade”, declarou a presidente Marcia Nakano.

“Depois de algumas horas, tudo poderá voltar a ser como antes. Mas, a iniciativa é maravilhosa. Nós, brasileiros, deveríamos fazer isso todas as semanas”, declarou emocionado um comerciante chamado Sílvio.

O RevitaLiba faz parte de um programa de revitalização do bairro da Liberdade. O projeto foi idealizado pelo cônsul geral do Japão em São Paulo, Sr. Takahiro Nakamae com o objetivo de mobilizar jovens líderes da comunidade Nikkei a fazerem um mutirão de limpeza do bairro da Liberdade.

Adicionalmente, um dos intuitos do projeto é de resgate da cultura japonesa no bairro da Liberdade que continua sendo um ícone da comunidade japonesa no Brasil manifestada em vários aspectos: gastronomia, arquitetura, lojas japonesas, centros culturais, entre outros.

Outro objetivo proposto pelo cônsul é da criação de um legado para a comunidade de descendentes de japoneses ou não, principalmente para as pessoas que frequentam o bairro, pessoas que moram no bairro ou para turistas que vêm de diversas partes do Brasil para conhecer a fiel representação da cultura japonesa.

A JCI Brasil Japão foi escolhida pelo cônsul para liderar o projeto com o apoio de mais duas entidades jovens, o Interkaikans e a Comissão de Jovens do Bunkyo.

A cada dia que passa, mais entidades e líderes têm declarado o apoio ao projeto e mais recentemente, algumas celebridades também declaram seu apoio.

Evento! 63º Tooro Nagashi de Registro(SP)


Evento! Bunkasai - Festival da Cultura Japonesa de Santos(SP)



Um dos nossos eventos mais esperados do ano tá chegando! Anote aí na agenda e avise todo mundo: o Festival da Cultura Japonesa de Santos acontece no próximo dia 05 de novembro, das 11h às 17h, na sede da Associação! O evento contará com diversas atrações artisticas, dança tradiconal, Taiko, culinaria oriental e várias oficinas. 

Eu, Ricardo Nakase, terei alegria de me apresentar neste evento às 15:55h. Te espero lá!  

O Bunkasai traz o resgate da cultura japonesa, divulgando e consolidando a união das culturas. Em 2017, a cidade de Santos comemorou os 44 anos do titulo de cidade irmã da provincia de Nagasaki. Cidades irmãs são as cidades com grandes referências turísticas, sedes de campeonatos importantes dentro de seus países e que acreditam que o mundo pode melhorar com pequenas ações.

Essas são as principais características de 14 cidades ao redor do mundo que fizeram de Santos uma cidade irmã.

Santos, e outras milhares de cidades ao redor do mundo, faz parte do projeto "Cidades Irmãs", que busca integrar municípios de diversos países sob o lema "paz através das pessoas" e, hoje, o programa tornou-se a maior organização internacional do mundo.

Apesar de existir desde 1956, quando foi idealizada pelo presidente norte-americano Eisenhower, Santos entrou nessa grande família internacional 15 anos mais tarde, em 1971, quando se tornou uma das cidades irmãs de Shimonoseki, no Japão. Em 19672, a cidade de Santos tornou-se cidade irmã de Nagasaki.

Isso demonstra o estreito laço que une a cultura japonesa à cidade de Santos. 

No final de 2016, a Câmara dos Deputados aprovou o projeto de lei que autorizou a devolução definitiva do imóvel onde ficava a antiga sede da Associação Japonesa de Santos, confiscado após a Segunda Guerra Mundial. A proposta já passou pelo Senado Federal e segue agora para a sanção do presidente Michel Temer.

A proposta, elaborada pelo deputado Koyu Iha, tramitou no Congresso Nacional desde 1994 e foi retomado por iniciativa do deputado federal João Paulo Papa (PSDB). A aprovação do projeto contou com esforços dos diretores da Associação, o Cônsul Geral do Japão em São Paulo, o embaixador do Japão no Brasil, Kunio Umeda, e também do deputado federal.

História
A Associação Japonesa de Santos é sucessora da antiga Sociedade Japonesa de Santos, de 1929, que mantinha uma escola para ajudar no ensino dos descendentes de imigrantes. A escola e a antiga entidade funcionavam em um casarão adquirido com o apoio do governo japonês na Rua Paraná, 129, no bairro Vila Mathias.

O Brasil ingressou na Segunda Guerra Mundial junto ao grupo de países Aliados, que eram adversários do bloco do Eixo, o qual o Japão fez parte. Um decreto federal obrigou os japoneses e outros imigrantes a deixar a cidade em um período de 24 horas. As atividades culturais e educacionais da entidade foram suspensas. Após o fim da guerra, outro decreto federal dissolveu as sociedades civis de imigrantes dos países do Eixo e transferiu o patrimônio destas entidades ao Governo Federal. Com isso, a Sociedade Japonesa de Santos foi dissolvida, e o casarão onde funcionava a escola na Rua Paraná foi incorporado ao patrimônio do governo brasileiro.

Em 2006, a Secretaria de Patrimônio da União permitiu o uso do imóvel para as atividades da Associação Japonesa de Santos e, em 2008, o casarão foi reinaugurado com a presença do príncipe Naruhito, durante as comemorações do Centenário da Imigração Japonesa. Hoje, o espaço recebe eventos, cursos e atividades culturais, além de manter o ensino da língua japonesa em uma escola com mais de 100 alunos.

Bunkasai 2017

Data: 05/11/2017
Horario: das 11h às 17h
Local: Rua Paraná, 129, Santos - SP
Entrada Franca

domingo, 29 de outubro de 2017

Especial World Uchinanchu Day!


No dia 30 de outubro é celebrado o "World Uchinachu Day". Nesta data os descendentes da provincia de Okinawa relembram seus antepassados praticando o sentimento de gratidão. 

À cada 05 anos, os descendentes de Okinawa de 28 paises se reunem numa grandiosa festa na capital de Okinawa, Naha, num evento que dura 05 dias. O último correu no ano de 2016. O VI Festival Mundial Uchinanchu foi realizado de 26 a 30 de outubro na capital de Okinawa (Naha). A participação do Brasil reuniu mais de 1.000 pessoas.

Em comemoração ao "World Uchinanchu Day", traremos alguns dos grandes sucessos da musica okinawana. 

Chinsagu nu Hana

Nada Sou Sou


Shimachu nu Takara

Evento! Kozakura Maiko in Brasil 2017 (SP) ~Grande nome da nova geração da música enka se apresentará na cidade de São Paulo em novembro~


Olá amigos do Enka Mania! Hoje quero fazer um convite muito especial! Pela segunda vez, a cantora japonesa Kozakura Maiko se apresentará no Brasil! 

Nascida em junho de 1978 na provincia de Kanagawa, a cantora completa 16 anos de carreira em 2017. Com 17 singles lançados, a cantora é uma das grandes representantes da nova geração da música enka no Japão. 

No mês de novembro a cantora fará 02 apresentações especiais no grande auditório do Bunkyo na cidade de São Paulo, ambos em prol da entidade assistencial Kodomo no Sono. 

Em sua primeira visita ao Brasil em 2016, a cantora Kozakura Maiko encantou o publico com grandes sucessos da música japonesa, além de sua simpatia e carinho pelos fãs brasileiros. Em sua segunda visita ao país, ela promete um show que emocionará os fãs brasileiros. 

Confiram uma pequena mensagem que a cantora gravou para os fãs brasileiros. Na sequencia, confiram uma reportagem realizada pela Radio e TV Nikkey sobre a apresentação da cantora Kozakura Maiko em 2016 na cidade de São Paulo. E no terceiro video, confiram o mais recente lançamento da cantora, a canção "Onna no Yukiguni", lançado em março de 2017.  

Show Kozakura Maiko in Brasil 2017
Data: 19/11/2017
Local: Grande auditorio do Bunkyo
Rua São Joaquim, 381, Liberdade, São Paulo - SP
Horario: 
Primeira Sessão: 14h 
Segunda Sessão: 19h 

Ingressos: 
Pontos de Venda Sem Taxa de Conveniência: 
Associação Pró-Excepcionais Kodomo-No-Sono, Escritório: Rua Galvão Bueno, 573 - 1o andar - Sala 1 - Liberdade
Horário de Funcionamento: Segunda a Sexta das 09:00 às 18:00.
Ou pelo site
https://www.ingressorapido.com.br/venda/?id=404#!/tickets 



quarta-feira, 25 de outubro de 2017

Lançamento! Matsubara Takeshi - Hanasakisen ~ima kimi ni aitai~



Confiram o mais recente lançamento do cantor Matsubara Takeshi, a canção "Hanasakisen ~ima kimi ni aitai~", lançado em outubro de 2017. Nascido em outubro de 1979 na provincia de Shizuoka, o cantor completa 12 anos de carreira em 2017 com o lançamento de seu 17º single.



Evento! 07ª Noite da Pizza em Prol do Centro de Apoio à Criança com Cancer Marta Kuboiama(SP)


Evento! Espetaculo "Akemodoro~Horizons of OKINAWA~(SP)


Evento! 05º Nippon Fest de Umuarama(PR)


Evento! Ação RevitaLiba - Programa de revitalização do bairro da Liberade(SP)

Data: 28/10/2017 (sábado)

Local: Praça da Liberdade em São Paulo.

Realização: JCI Brasil Japão

Principais objetivos do projeto:

O RevitaLiba faz parte de um programa de revitalização do bairro da Liberdade.

O projeto foi idealizado pelo cônsul geral do Japão em São Paulo, Sr. Takahiro Nakamae com o objetivo de mobilizar jovens líderes da comunidade Nikkei a fazerem um mutirão de limpeza do bairro da Liberdade.

Adicionalmente, um dos intuitos do projeto é de resgate da cultura japonesa no bairro da Liberdade que continua sendo um ícone da comunidade japonesa no Brasil manifestada em vários aspectos: gastronomia, arquitetura, lojas japonesas, centros culturais, entre outros.

Outro objetivo proposto pelo cônsul é da criação de um legado para a comunidade de descendentes de japoneses ou não, principalmente para as pessoas que frequentam o bairro, pessoas que moram no bairro ou para turistas que vêm de diversas partes do Brasil para conhecer a fiel representação da cultura japonesa.

A JCI Brasil Japão foi escolhida pelo cônsul para liderar o projeto com o apoio de mais duas entidades jovens, o Interkaikans e a Comissão de Jovens do Bunkyo.

A cada dia que passa, mais entidades e líderes têm declarado o apoio ao projeto e mais recentemente, algumas celebridades também declaram seu apoio.

Quer ser voluntário?

Patrocinadores:

LW MULTI-DISCIPLINED DESIGNERS

MITSUBISHI ELECTRIC

SAKURATUR

ECÓLEO

HIROTA FOOD

Apoiadores:

Comissão de Jovens do Bunkyo
Interkaikans
Consulado Geral do Japão em São Paulo
Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil
ABJICA
Conde Design
NK2 Branding & Design
ACAL
Blue Tree Hotels
FECAP
Associação Cultural de Kagoshima do Brasil
Daybook
Bunkyo
Usina Reality Films
Core Group
Asebex
Associação Comercial de São Paulo
Rotary Liberdade

A JCI Brasil Japão ainda conta com o apoio dos seus Patrocinadores Anuais:

Fundação Kunito Miyasaka – FKM
Hattori Acessórios de Moda
Konbini Produtos Orientais 
NICOM
NK Contabilidade
Sacolão Saúde
Sakura Alimentos
Sanfra Group
Tradbras

Coordenador Geral: Vitor Nakamura
Coordenador da Ação: Leandro Iuamoto
Coordenador de Comunicação: Marcelo Asamura