segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Lançamento! Oka Yuko - Shigure Sake

Confiram o mais recente lançamento da cantora Oka Yuko, a canção "Shigure Sake", lançada em fevereiro de 2013.





Evento! 04º Festival Japan Sul no Kartódromo de Interlagos


O 1º Japansul foi realizado em 2008 com a presença aproximada de vinte mil visitantes, além de empresas, associações e entidades, expositores e instituições financeiras, em virtude das comemorações do Centenário da Imigração Japonesa no Brasil, com o objetivo de divulgar a cultura japonesa e de manter suas tradições para as novas gerações. O Kartódromo de Interlagos, cedido pela Prefeitura da Cidade de São Paulo, foi o palco do acontecimento.

O 4º Japansul acontecerá nos dias 28 e 29 de setembro de 2013, no mesmo local. A zona sul de São Paulo tem a maior concentração demográfica do município - o censo de 2008 contabilizava 2.350.000 habitantes, com 607 km² -, com grande assentamento nikkey. Os investimentos na região têm retorno favorável, como se pode constatar pela maciça presença de indústrias, atacadistas, serviços, universidades, subprefeituras, shoppings, o Kartódromo de Interlagos e outros grandes empreendimentos, como as hortaliças e flores, que estarão presentes no Festival.

Entrevista! Claudia Nakazato - Radio Banzai


Olá Amigos do Enka Mania! Beste mês, trazemos com grande alegria uma entrevista especial com a Claudia Nakazato, atual coordenadora artistica da Radio Banzai, Radio esta, com programação exclusiva voltada para o publico que gosta da música japonesa. Confiram a entrevista:

E.M. Profile:

Cláudia Ery Nakazato, 29 anos, Jornalista e Radialista, no momento curso pós-graduação em Negócios do Entretenimento - Gestão e Organização.

E.M. Olá Claudia! Muito obrigado por compartilhar conosco a cultura japonesa de uma forma tão ampla quanto a Rádio banzai. Nos conte um pouco sobre o inicio da Radio banzai e qual o perfil da programação. 

A Rádio Banzai, na verdade, é a antiga Rádio Fenix que, em 2013, completa 8 anos de existência, juntas. Atualmente, a programação da Rádio Banzai é voltada ao público adulto, com músicas românticas, tradicionais, como o enka, não deixando de lado o J-Pop e os temas de dorama, por exemplo.

E.M. Nos conte como funciona a programação da Rádio Banzai e nos fale um pouco sobre a equipe que viabiliza a programação da Rádio.

A rádio é transmitida apenas pela internet, via streaming. Nossa equipe é bastante jovem, todos com formação na área da comunicação, o que torna possível oferecer aos nossos ouvintes, um conteúdo de qualidade e com o profissionalismo de pessoas que conhecem da área. 

E.M. Quais são os proximos projetos? Existe algum tipo de restrição ou dificuldade em buscar novos ouvintes? 

A Rádio Banzai está com diversos projetos para apresentar ainda este ano, novos conteúdos e uma reforma em nossa programação. Ouvinte de rádio é bastante rotativo, portanto a cada ano que passa, conquistamos novos admiradores, isso é muito legal. Obviamente que, mesmo com essa rotatividade, tem sempre aqueles ouvintes fiéis, que estão conosco desde o surgimento da rádio. 

E.M. Nos conte um pouco sobre os seus sonhos ou planos para o futuro.

Vou dizer que a cada dia eu conquisto coisas boas para mim. Não consigo dizer que sonho com algo. Para mim, a felicidade e o amor são as coisas mais belas que existem e, graças à Deus, eu tenho ambas as coisas dentro de mim. Isso faz com que tudo flua positivamente, mesmo nas dificuldades que encontro no decorrer da vida. Outra coisa que me faz sentir realizada, é saber que sempre tive uma família linda que, para mim, significa a base de tudo o que construi até hoje, em termos profissionais e, principalmente, no âmbito pessoal. Se disser que possuo um sonho, é o de ser feliz, e isso eu conquisto todos os dias da minha vida!

E.M. Como funciona a busca por patrocinio? 

Trabalhar com uma rádio, que transmite sua programação pela internet, é bastante difícil. A Rádio Banzai é pioneira nesse ramo, mas tudo ainda é muito novo para todos que trabalham nesta área. É sempre um aprendizado quando se trata de internet, pois a tecnologia avança a cada dia e, com isso, são novas ferramentas que surgem, novos formas de interação, seja por redes sociais, ou qualquer outra. É complicado, mas não impossível.

E.M. Muito obrigado por nos conceder esta entrevista. Tenho certeza que os nossos fãs de música japonesa vão adorar ouvir a Rádio, que possui programação diversificada de música japonesa em vários estilos!

Adorei o convite de poder falar um pouco sobre a Rádio Banzai e, também, sobre mim. Convido os leitores a ouvirem a programação da Rádio Banzai, que é feita com muito carinho, pensando em cada ouvinte que nos acompanha. Em breve teremos muitas novidades para quem gosta de cultura japonesa, portanto, é só ficar ligado! Um grande beijo e obrigada!

Acessem e confiram a programação e as novidades da Radio Banzai!!

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Lançamento! Maekawa Kiyoshi - Tasogare no Nioi



Confiram um dos mais recentes lançamentos do cantor Maekawa Kiyoshi, a canção "Tasogare no Nioi", o primeiro dos 03 lançamentos do ano de 2013, lançada em março de 2013. Este single foi lançado em duas versões, na primeira versão como "regular edition" e a segunda versão composta do single e mais o video da canção principal. 

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Evento! 35ª Festa do Verde Kibô-no-Ie


No dias 28 e 29 de setembro será realizada a Festa do Verde da Kibô-no-Iê no Lar e Oficina Abrigada em Itaquaquecetuba/SP.

A Festa do Verde é o evento mais importante da entidade Kibô-no-Iê, além de ser considerada uma das maiores festas da comunidade nipo-brasileira.

Desde 1978, a Festa do Verde é realizada todos os anos, sempre no final do mês de setembro, marcando o início da Primavera. A festa tem expectativa de até 20 mil visitantes.

Com a colaboração de voluntários, patrocinadores e apoiadores, a entidade transforma a sede de Itaquaquecetuba em palco de apresentações artísticas, culturais e exposições. Além disso, conta com o espaço gastronômico – onde são preparados diversos pratos tipicamente japoneses e brasileiros -, bazar, Kibotik, Espaço Saúde e outras atrações. Nós, Bruno Maessaka, Flavia Kaori e Ricardo Nakase, iremos nos apresentar no dia 29/09 com previsão para as 11h. Te esperamos lá!!!

Sede: Lar e Oficina Abrigada – Itaquaquecetuba Trav. Hideharu Yamazaki, s/nº da Estrada Aracília (altura do km 206 da Via Dutra)

Itaquaquecetuba/SP

Tels.: (11) 4648-1515 e (11) 4646-3510/ Fax: (11) 4648-1180

sede@kibonoie.org.br

Lançamento! Kawanaka Miyuki - Meoto Sakura


Confiram o mais recente lançamento da cantora Kawanaka Miyuki, a canção "Meoto Sakura", lançada em janeiro de 2013. Este single foi lançado em 02 versões, a primeira contendo as duas canções que compõe o single, e a segunda versão em que está incluindo o video desta linda canção.



Evento! 46ª Exapicor em Resende - RJ


domingo, 22 de setembro de 2013

Lançamento! Sakurai Kumiko - Kaikyo Kamome

Confiram o mais recente lançamento da cantora Sakurai Kumiko, a canção "Kaikyo Kamome", lançada em julho de 2013.






Evento! Duquefest 2013


Lançamento! Ishihara Junko - Sayonara Sake



Confiram o mais recente lançamento da cantora Ishihara Junko, a canção "Sayonara Sake", lançada em julho de 2013. Este single foi lançado em duas versões, a primeira "regular edition" traz como canções secundárias a faixa "Soshuu Yakyoku" e "Tokyo Bugui Ugui". A segunda versão vem como "Limited Pressing", e traz como músicas secundárias a faixa "Soshuu Yakyoku", "Hama Uta" e "Akai Tsuki". Este single comemora os 24 anos de carreira da cantora. Confiram os videos desta linda canção!


Evento! Anime Guarulhos Festival


Evento! 1º Festival de Orquídeas da Primavera


A época mais florida do ano se aproxima, e nada melhor do que recebê-la com orquídeas, flores tão especiais!

O evento é promovido pela “Orquídeas e Cia” e ocorrerá no Km 57 da Rodovia Castello Branco, no complexo rodoviário A Quinta do Marquês, entre os dias 18 a 30 de setembro, das 9h às 21h, com entrada franca.

No festival haverá mais de mil espécies diferentes, incluindo orquídeas raras e exóticas, para apreciação e compra. A Renanthera coccínea, orquídea coral que pode chegar a dois metros de altura e forma uma manta de flores de cor vermelha intensa.

Setembro também marca o início da época de replante. Pensando nisso, durante o festival ocorrerá a Oficina de Replante, nos sábados dias 21 e 28, às 11h. A participação é gratuita, basta se inscrever pelo telefone (abaixo) e comparecer no dia reservado. O participante pode levar a sua própria orquídea ou aprender a técnica com as que estarão disponíveis no local.

Além das oficinas, durante todo o evento haverá uma equipe preparada para dar orientação, dicas de cultivo e tirar dúvidas sobre as plantas.

O festival é voltado para todo o tipo de público, orquidófilos amantes dessas belas plantas, ou pessoas com curiosidade de conhecer este belo mundo. No local haverá venda de orquídeas com preços que partem de R$ 5,00 para mudas e R$ 15,00 para plantas floridas.

A Quinta do Marquês foi escolhida para sediar o festival porque tem fácil localização, oferecendo ainda serviços de restaurante, loja de conveniência, mercado, cyber-café, entre outros serviços, que garantem conforto ao visitante. Além disso, também tem o famoso e tradicional bolinho de bacalhau e pastel de Belém.

1º Festival de Orquídeas da Primavera
Quando: de 18 a 30de setembro – Todos os dias
Horário: das 9h às 21h
Onde: A Quinta do Marquês – Rodovia Castelo Branco KM 57
Telefone: (11) 4717-6223
Quanto: gratuito

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Lançamento! Kitajima Saburo - Hyakunen no Semi

Confiram o mais recente lançamento do cantor Kitajima Saburo, a canção "Hyukunen no Semi", lançado em junho de 2013.



Evento! Aula Experimental de Ryukyu Buyo com Prof Satoru Saito



No dia 22 de Setembro será realizado a aula experimental para quem quer conhecer a dança de Okinawa,Ryukyu Buyo. A aula será realizada no Satoru Saito Dojo em São Paulo - Capital. Confirme sua participação pelo e-mail: wakamatsi@hotmail.co.jp

Ryukyu Buyo é a dança originária da província de Okinawa, Japão. Em tempos antigo as ilhas de Okinawa era uma dinastia independente, chamado Reino de Ryukyu, onde recebia influência de diversas culturas do sudeste asiático pelas atividades de comércio marítimo. A dança foi desenvolvida na corte para entreter a corte Chinesa que desembarcava em Ryukyu, desenvolvendo assim a dança clássica, Koten buyo. Com a popularização da dança entre as pessoas comuns se desenvolveu as danças populares, zo-odori, que retrata o cotidiano da vida das pessoas comuns, suas atividades de trabalho e relacionamentos. Outro gênero de dança é a dança folclórica, minzoku odori, que era performada em rituais religiosos em diversos ponto do arquipélago. As danças de criação moderna são chamada sosaku buyo, as novas danças combinam elementos modernos com tradicionais.Satoru Saito, Professor de Ruyukyu Buyo, nascido em São Paulo.

Começou a dançar desde aos 4 anos, indo para Okinawa diversas vezes para se apresentar e desenvolver sua técnica. Atualmente leciona em seu próprio Dojo localizado no bairro da Casa Verde em São Paulo e faz diversas em apresentações em Festivais.

quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Lançamento! Oishi Madoka - Haru Ichiya (Haru Hitoyo)


Confiram o mais recente lançamento da cantora Oishi Madoka, a canção "Haru Ichiya", lançada em março de 2013. E na sequência, vejam o video da segunda canção deste single, a canção "Chiisana Sakaba".



Evento! 07ª Festa da Primavera de Piracicaba



As tradições culturais dos japoneses serão resgatadas neste fim de semana durante a realização da “8ª Festa da Primavera — Mostra da Cultura Japonesa”, na Estação da Paulista, em Piracicaba, com entrada franca. Neste ano são esperadas dez mil pessoas nos dois dias de festa. Esta será uma oportunidade de a colônia japonesa, formada por cerca de 500 famílias, se confraternizar e resgatar as tradições culturais, esportivas, gastronômicas e a religiosidade. Aqueles que não são descendentes poderão conhecer um pouco mais sobre este povo.

As atividades serão realizadas neste sábado (14/09), das 9h às 22h, e no domingo (15/09), das 9h às 18h. A promoção é do Clube Cultural e Recreativo Nipo Brasileiro de Piracicaba, com apoio do Jornal de Piracicaba, da Revista Arraso e das secretarias de Ação Cultural e de Obras. Esta é mais uma tradição mantida pela colônia japonesa, de receber a primavera, tal qual é realizada ainda hoje no Japão.

A programação está repleta de atrações. Serão realizadas apresentações de taikô (tambores), odori (dança típica com vestimentas orientais), karaokê, demonstração de kendô (esgrima com espadas, a arte milenar dos samurais), sumô (luta) e do mágico ilusionista Edson Iwassaki. O evento ainda contará com exposições de 15 obras em óleo sobre tela de Ivânia Tanaka e de Bonsai, árvores em miniatura, além de oficinas de origami. Serão realizadas atividades religiosas por participantes da Seicho No Iê, Mahikari, Johrei e Reiki.

No local serão montadas barracas para comercialização de alimentos e doces típicos do Japão, como yakisoba, tempurá, pastel, sushi e os tradicionais doces. A Avistar (Associação dos Deficientes Visuais) também montará uma barraca para os participantes fazerem massagens. A renda será revertida à entidade.

Voluntário do clube, o vereador Pedro Kawai disse que a festa visa manter as tradições e também divulgar os eventos da cultura típica japonesa. Ele disse que a festa é voltada a todos os interessados, não estando restrita apenas aos descendentes. A meta é garantir o fortalecimento do convívio familiar e estreitar os laços de amizade.

Olá amigos! Venham conferir esta deliciosa festa para recebermos esta estação que perfuma e colore as nossas vidas! Com temática japonesa, venham conferir a culinária japonesa, música, danças e muito mais!!
Eu estarei me apresentando no dia 15/09 por volta da hora do almoço! Te espero lá!!

Data: 14 e 15 de setembro
Onde: Clube Cultural e Recreativo Nipo Brasileiro de Piracicaba
Av Dr Paulo de Moraes s numero, em frente ao numero 1505

terça-feira, 10 de setembro de 2013

Lançamento! Inoue Yumiko - Namonai Michi


Confiram o mais recente lançamento da cantora Inoue Yumiko, a canção "Namonai Michi", lançada em junho de 2013.



Evento! 24º Festival Nipo Brasileiro ACEMA Maringá


24º FESTIVAL NIPO BRASILEIRO 2013
Organização: Acema
Período / Data: 06/09/2013 a 15/09/2013
Horário de Início: 19:30 h (noite)
Local: Nas dependências da Acema
Endereço: Avenida Kakogawa,50 Parque das Grevíleas - Maringá - PR
Objetivo: Mostra de arte,cultura e gastronomia japonesa através do 24º Festival Nipo Brasileiro 2013
Programação
Trata-se do Festival Nipo Brasileiro 2013 na sua 24ª edição, onde se englobam os setores: comercial/cultural/ artístico e gastronomia japonesa juntamente com as 4 entidades parceiras (Nishi, São Francisco, Seicho-No-Iê e Wajunkai)
Data:06 a 15/09
Abertura: 06/09 (6ª feira)
Horário:19:30 h
Local:Salão social da Acema
Ingresso é cobrado sòmente à noite (Sócio em dia com a Tesouraria é isento e não Sócio:R$5,00 )
No almoço a entrada é franca
Nos dias: 08 e 10/09 (o ingresso à noite é franca)
Estacionamento sòmente à noite: carro e moto R$10,00
Almoço nos dias: 07, 08,14 e 15
Jantar nos dias: 06, 07, 08 , 09, 10, 11,12 13 e 14

O Setor Gastronômico funcionará:
Almoço: das 12:00 às 15:00 h nos dias:07,08,14 e 15
Jantar: 19:00 às 23:00 h nos dias:06,07,08,09,10,11,12,13 e 14

Programação:
06/09 (6ª feira)
20 h: Cerimônia de Abertura
21 h: Grupo Wakadaiko + Grupo Saikyou Yosakoi Soran
22 h: Show Musical - Mônica Misawa e Convidados
22 h 30: Matsuri Dance

07/09 (sábado)
20 h: Grupo Folclórico da Acema
20 h 30: Grupo Folclórico Os Lusíadas
21 h: Grupo Saikyou Yosakoi Soran
21 h 30: Show Musical - Takeshi Nishimura & Satiko Ono
22 h 30: Matsuri Dance

08/09 (domingo)
17 h: Filme Gaijin 2 / Palestra com Tizuka Yamazaki
20h : Grupo Folclórico da Acema
20 h 30: Grupo Folclórico Alemão Grüne Stadt
21 h: Grupo Wakadaiko
21 h 30: Show Musical - Cintia Nishimura e Convidados
22 h: Matsuri Dance

09/09 (2ª feira)
19 h: Bon-Odori Tradicional
20 h: Grupo Folclórico da Acema
20 h 30: Grupo Saikyou Yosakoi Soran
21 h: Quinteto de Metais da Unicesumar
21 h 30: Matsuri Dance

10/09 (3ª feira)
19 h: Bon-Odori Tradicional
20 h: Grupo Folclórico da Acema
20 h 15: Grupo Saikyou Yosakoi Soran
20 h 45: Show Musical - Jane e Pamela Ashihara e Convidados
21 h 30: Matsuri Dance

11/09 (4ª feira)
19 h: Bon-Odori Tradicional
20 h: Coral da Copel de Maringá
20 h 30: Grupo de Dança Flamenca do Ballet Regina Mundi
21 h: Grupo Wakadaiko
21 h 30: Matsuri Dance

12/09 (5ª feira)
19 h: Bon-Odori Tradicional
20 h: Grupo Folclórico da Acema
20 h 15: Grupo Saikyou Yosakoi Soran
20 h 45: Show de Mágica - Karllos Della Re
21 h 30: Show Musical - Maliko Nagao e Convidados
22 h: Matsuri Dance

13/09 (6ª feira)
19 h: Bon-Odori Tradicional
20 h: Grupo Folclórico da Acema
20 h 30: Show Musical - Edgar Ishida
21 h 15: Grupo Wakadaiko
21 h 45: Show Musical - Duo Sciotti (Derico)
22 h 30: Matsuri Dance

14/09 (sábado)
19 h: Bon-Odori Tradicional
20 h: Escola de Língua Japonesa da Acema
20 h 30: Grupo Saikyo Yosakoi soran
21 h: Grupo Ryukyu Koku Matsuri Daiko
21 h 30: Show Musical - Joe Hirata
22 h 30:Matsuri Dance

*Obs.: O Festival termina no almoço do dia:15/09 (2º domingo)

Maiores informações;
Secretaria da Acema tel.:(44) 3263-5433 fax: (44) 3263-6676 ou e-mail:acema@wnet.com.br
Venha prestigiar este mega-evento da Acema!!!

sexta-feira, 6 de setembro de 2013

Lançamento! Hikawa Kiyoshi - Manten no Hoshi



Confiram o mais recente lançamento do cantor Hikawa Kiyoshi, a canção "Manten no Hoshi", lançada em agosto de 2013. Como de costume, ele lançou o single em duas versões, onde em cada uma há a diferença da segunda canção. E neste mês também comemoramos o aniversário deste grande e talentoso cantor! No dia 06/09 ele completou 35 anos de idade, e com 13 anos de carreira é considerado o maior representante da música enka/kayo do Japão na atualidade. Confiram mais este grande sucesso do cantor Hikawa Kiyoshi!



Especial Dia do Irmão!


Hoje comemoramos o dia do Irmão. Este post especial traz uma pequena homenagem à esta pessoa que sempre caminha lado a lado conosco. Um irmão pode ser de sangue, de coração ou simplesmente ao acaso, mas sempre está nos nossos corações. Feliz dia do Irmão!



Confiram o video deste dois irmãos que fazem enorme sucesso no Japão! Yoshida Brothers!


Este video fez muito sucesso há alguns anos no Japão. É do desenho Dango Sankyodai (os 03 irmãos dango)

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

Lançamento! Masaki Youko - Aishu ~Saganoji

Confiram o mais recente lançamento da cantora Masaki Youko, a canção "Aishu~Saganoji", lançada em junho de 2013.

Evento! Baile de Primavera The Friends


No proximo dia 14/09 haverá no salão Diamante do Hakka Hotel o Baile de Primavera em prol do Ikoi no Sono. Com animação da Big Band The Friends, o evento promete muitas horas de dança e diversão! Garanta já o seu convite!

terça-feira, 3 de setembro de 2013

Lançamento! Shima Mikio - Furusato ga Kikoeru

Confiram o mais recente lançamento do cantor Shima Mikio, a canção "Furusato ga Kikoeru", lançada em março de 2013.



Curiosidades! Origem da Bandeira do Japão Parte 02


Quando o Hinomaru foi primeiramente introduzido, o governo pediu aos cidadãos que reverenciassem o Imperador com a bandeira. Havia um pouco de ressentimento entre os japoneses sobre a bandeira, resultando em alguns protestos. Levou algum tempo para a bandeira ganhar a aceitação do povo.

Durante a Segunda Guerra Mundial, era um costume popular entre amigos, colegas e parentes de um soldado em partida presenteá-lo com um Hinomaru. A bandeira também era usada como símbolo de boa sorte e um amuleto para desejar ao soldado o retorno seguro da batalha. Um termo para esse tipo de amuleto é Hinomaru Yosegaki (日の丸寄せ書き). Uma tradição é que nenhum escrito deve tocar o disco solar. Depois de batalhas, essas bandeiras eram frequentemente capturadas ou encontradas sobre soldados japoneses mortos. Enquanto essas bandeiras se tornavam souvenires, houve o costume de enviar as bandeiras de volta aos descendentes do soldado.

A tradição de usar o Hinomaru como um amuleto de boa sorte ainda continua, mas de forma limitada. O Hinomaru Yosegaki podia ser exibido em eventos esportivos para apoiar o time nacional do Japão. Outro exemplo é a bandana hachimaki, que é branca e tem o sol vermelho no meio. Durante a Segunda Guerra, as frases "Vitória Certa"(必勝, Hisshou) ou "Sete Vidas" eram escritas nos hachimaki usados por pilotos kamikaze. Isso denotava que o piloto queria morrer pelo seu país.

Antes da guerra, pedia-se que todas as casas tremulassem o Hinomaru em feriados nacionais. Desde a guerra, o hasteamento da bandeira do Japão está praticamente limitado a prédios ligados aos governos locais e nacional, como prefeituras; é raramente vista em residências privadas e estabelecimentos comerciais, mas algumas pessoas e empresas exibem a bandeira em feriados. Apesar de o governo japonês encorajar cidadãos e residentes a tremular o Hinomaru durante feriados nacionais, não existe dever legal. No 80º aniversário do Imperador, em 23 de dezembro de 2002, a Kyushu Railway Company hasteou o Hinomaru em 330 estações. Segundo votações conduzidas pela mídia, a maioria dos japoneses via a bandeira do Japão como a bandeira nacional mesmo antes da passagem da Lei Sobre a Bandeira e o Hino Nacional em 1999. A despeito disso, controvérsias sobre o uso da bandeira em eventos escolares ou na mídia ainda acontecem. Por exemplo, jornais liberais como o Asahi Shimbun e o Mainichi Shimbun frequentemente publicam artigos criticando a bandeira do Japão, refletindo o espectro político dos seus leitores.

A exibição do Hinomaru em casas e negócios é também discutida na sociedade japonesa. Por causa da associação do Hinomaru com ativistas uyoku dantai (extrema-direita), políticos reacionários ou hooliganismo, algumas casas e empresas não hasteiam a bandeira. Para outros japoneses, a bandeira representa o tempo em que a democracia foi suprimida quando o Japão era um império.

Percepções negativas do Hinomaru existem em antigas colônias do Japão, assim como no próprio Japão, como em Okinawa. Em um exemplo notável, em 26 de outubro de 1987, o dono de um supermercado de Okinawa queimou o Hinomaru antes do começo do Festival Nacional de Esportes do Japão. Chibana Shôichi queimou o Hinomaru não apenas para demonstrar oposição às atrocidades do exército japonês e à presença das forças dos EUA, mas também para ele não ser exibido em público. Outros incidentes em Okinawa a bandeira sendo rasgada em cerimônias escolares e estudantes se recusando a reverenciar a bandeira sendo hasteada ao som do Kimigayo. Na República Popular da China e na Coreia do Sul, que foram ocupados pelo Império do Japão, bandeiras japonesas foram queimadas em protestos contra a política externa do Japão ou se um primeiro-ministro japonês visitasse o Santuário Yasukuni em Tóquio, em honra aos japoneses mortos na guerra, que incluem catorze criminosos de guerra classe A. Sob essa bandeira, os soldados japoneses cometeram vários crimes que resultaram em várias mortes em países ocupados. As leis japonesas permitem a queimadura do Hinomaru, mas bandeiras estrangeiras não podem ser queimadas no Japão. De acordo com o protocolo, a bandeira pode tremular do nascer ao pôr do sol; empresas e escolas podem hastear a bandeira da abertura ao fechamento. Ao hastear a bandeira do Japão e de outro país ao mesmo tempo, a bandeira do Japão toma a posição de honra e a bandeira do outro país ficam à direita. As duas bandeiras devem estar na mesma altura e ter o mesmo tamanho. Quando mais de uma bandeira estrangeira é hasteada, a Bandeira do Japão é alocada na ordem alfabética prescrita pelas Nações Unidas. Quando a bandeira se torna imprópria para uso, costuma ser queimada em âmbito privado. A Lei sobre a Bandeira e o Hino Nacional não especifica como a bandeira deve ser utilizada, mas cada prefeitura tem seus próprios regulamentos sobre o uso do Hinomaru e outras bandeiras das prefeituras.

A bandeira Hinomaru tem pelo menos dois estilos para luto. Um consiste em hastear a bandeira a meio-mastro (半旗, Han-ki), como é prática em diversos países. Os escritórios do Ministério das Relações Exteriores içam a bandeira a meio-mastro durante funerais de chefes de Estado estrangeiros. Um estilo alternativo de luto é cobrir o florão da esfera com roupas pretas e colocar uma tarja preta acima da bandeira, conhecida como "bandeira de luto" (弔旗, Chō-ki). Esse estilo remete a 30 de julho de 1912, quando o Imperador Meiji faleceu e o Gabinete publicou uma ordem estipulando que a bandeira nacional deveria ser hasteada de luto quando morre o Imperador. O Gabinete possui a autoridade de anunciar o hasteamento a meio-mastro da bandeira. Desde o final da Segunda Guerra Mundial, o Ministério da Educação publicou estatutos e regulamentos para promover o uso do Hinomaru e do Kimigayo nas escolas sob sua jurisdição. O primeiro desses estatutos foi publicado em 1950, afirmando ser desejável, mas não obrigatório, usar os dois símbolos. Esse desejo foi depois expandido para incluir os dois símbolos em feriados nacionais e durante eventos cerimoniais para inculcar nos estudantes o que representam os feriados nacionais e para promover a defesa da educação. Numa reforma das diretrizes educacionais em 1989, o governo, comandando pelo LDP, demandou que a bandeira deveria ser utilizada em cerimônias escolares e o devido respeito deveria ser atribuído à bandeira e ao Kimigayo. Punições para diretores de escolas que não seguissem a ordem também estavam elencadas na reforma.

A Orientação de Currículo de 1999 publicada pelo Ministério da Educação após a aprovação da Lei sobre a Bandeira e o Hino Nacional decretou que "em cerimônias de ingresso e de graduação, as escolas devem hastear a bandeira do Japão e instruir os estudantes a cantar o "Kimigayo" (hino nacional), dado o significado da bandeira e da canção."Adicionalmente, o comentário do ministério sobre a diretriz de currículo de 1999 para escolas primárias afirma que "dado o avanço da internacionalização, para fomentar o patriotismo e a consciência de ser japonês, é importante inculcar nas crianças uma atitude respeitosa diante da bandeira do Japão e do Kimigayo para crescerem como cidadãos japoneses respeitáveis em uma sociedade internacionalizada."O ministério também atestou que se os estudantes japoneses não fossem capazes de respeitar seus próprios símbolos, então não seriam capazes de respeitar os símbolos das demais nações."

As escolas têm sido o centro de controvérsias sobre o hino e a bandeira nacional. A Secretaria da Educação de Tóquio demanda o uso da bandeira e do hino em eventos sob sua jurisdição. A ordem determina que os professores das escolas devem respeitar os símbolos nacionais, sob o risco de perder o emprego. Alguns protestaram, alegando que as regras contrariavam a Constituição do Japão, mas a Secretaria argumentou que uma vez que escolas são agências do governo, seus empregados têm a obrigação de ensinar seus estudantes como serem bons japoneses. Como sinal de protesto, algumas escolas se recusaram a hastear o Hinomaru em graduações escolares e alguns pais rasgaram a bandeira. Professores tentaram sem sucesso fazer queixas criminais contra o governador de Tóquio,Shintarō Ishihara , e oficiais superiores por obrigarem os professores a honrar o Hinomaru e o Kimigayo. Depois dessa oposição inicial, a União dos Professores do Japão aceitou o uso da bandeira e do hino nacional; a menor União de Todos os Professores e Funcionários do Japão ainda se opõe ao uso dos símbolos no sistema escolar.


Bandeiras relacionadas

Forças Armadas
As Forças de Autodefesa do Japão (JSDF) e a Força Terrestre de Autodefesa do Japão usam uma versão do disco solar com oito raios vermelhos saindo do disco central, chamada Hachijō-Kyokujitsuki (八条旭日旗). Há uma borda dourada parcialmente em volta dos cantos.

Uma variante bem conhecida do disco solar é o disco solar com 16 raios em uma formação Siemens star, usada historicamente pelas Forças Armadas do Japão, particularmente a Marinha Imperial do Japão. A bandeira, conhecida em japonês como Kyokujitsu-ki (旭日旗), foi adotada pela primeira vez como bandeira naval em 7 de outubro de 1889, e foi usada até o final da Segunda Guerra Mundial em 1945. Foi re-adotada em 30 de junho de 1954, e hoje é usada como bandeira naval da Força Marítima de Autodefesa do Japão (JMSDF). Nos países asiáticos vizinhos que foram ocupados pelo Japão, essa bandeira ainda carrega uma conotação negativa. A JMSDF também usa um galhardete. Adotada pela primeira vez em 1914 e re-adotada em 1965, a bandeirola contém uma versão simplificada da bandeira naval no final do mastro, com o resto da bandeirola de cor branca. 

A Força Aérea de Autodefesa do Japão (JASDF), estabelecida independentemente em 1952, tem apenas o disco solar como seu emblema. Esse é o único ramo com um emblema que não invoca os raios solares do padrão imperial. Entretanto, há uma bandeira para uso em bases e em paradas. A bandeira foi criada em 1972, sendo a terceira usada pela JASDF desde sua criação. A bandeira contém a insígnia da JASDF em um fundo azul.

Apesar de não ser uma bandeira nacional oficial, a bandeira de sinal Z teve um grande papel na história naval do Japão. Em 27 de maio de 1905, o almirante Heihachirō Tōgō do Mikasa se preparava para engajar contra a Frota Báltica russa. Antes do começo da Batalha de Tsushima, Togo hasteou a bandeira Z no Mikasa e enfrentou a frota russa, vencendo a batalha para o Japão. No hasteamento da bandeira disse o seguinte à tripulação: "O destino do Japão Imperial depende dessa batalha; todas as mãos devem se esforçar e fazer seu melhor." A bandeira Z também foi hasteada no porta-aviões Akagi na véspera do ataque japonês a Pearl Harbor, Havaí, em dezembro de 1941.



Bandeira das JSDF (八条旭日旗) 



Bandeira Naval (旭日旗) 



Bandeira da JASDF



Roundel da JASDF 
Imperial

Começando em 1870, bandeiras foram criadas para o Imperador (então o Imperador Meiji), a Imperatriz e outros membros da família imperial. Primeiramente, a bandeira do imperador era ornada com um sol no centro de um modelo artístico. Ele tinha bandeiras usadas na terra, no mar e para quando estivesse em uma carruagem. A família imperial também recebeu bandeiras para serem usadas no mar ou na terra (uma para uso a pé e outra para uso em carruagens). As bandeiras da carruagem eram um crisântemo monocromático, com 16 pétalas, no centro de um fundo monocromático. Essas bandeiras foram descartadas em 1889 quando o Imperador decidiu usar o crisântemo em um fundo vermelho como sua bandeira. Com pequenas mudanças nas sombras das cores e nas proporções, as bandeiras adotadas em 1889 ainda estão em uso pela família imperial.

A bandeira do atual imperador é um crisântemo de 16 pétalas, coloridas em ouro, no centro de um fundo vermelho com uma razão 2:3. A Imperatriz usa a mesma bandeira, exceto pela forma de uma cauda de andorinha. O príncipe e a princesa usam a mesma bandeira, exceto por um crisântemo menor e uma borda branca no meio das bandeiras. O crisântemo está associado ao trono imperial desde o governo do Imperador Go-Toba no século XII, mas não era exclusivo do símbolo do trono imperial até 1868.

                                                      O estandarte do imperador do Japão.

Cada uma das 47 prefeituras do Japão tem uma bandeira baseada na bandeira nacional na medida em que consistindo de um símbolo, mon, em um campo monocromático (com a exceção de Ehime, que usa um símbolo num fundo bicolor). Há algumas bandeiras de prefeituras, como a de Hiroshima, que coincidem suas características com a da bandeira nacional. Alguns mon colocam o nome da prefeitura em caracteres japoneses; outras são pinturas estilizadas do lugar ou alguma outra característica especial da prefeitura. Um exemplo é a bandeira da prefeitura de Nagano, em que um caractere katakana laranja ナ (na) aparece no centro de um disco branco. Uma interpretação do mon é que o símbolo representa uma montanha e o disco branco, um lago. A cor laranja representa o sol, enquanto o branco representa a neve da região.

Municípios também podem adotar suas próprias bandeiras. O design é parecido com os das bandeiras das prefeituras: um mon num fundo monocromático. Um exemplo é a bandeira de Amakusa, na prefeitura de Kumamoto: o símbolo da cidade é composto pelo caractere katakana ア (a) cercado por ondas. Tanto o emblema como a bandeira da cidade foram adotados em 2006.

Bandeiras de organizações e corporações e bandeiras estrangeiras

Além das bandeiras usadas pelas Forças Armadas, algumas outras bandeiras foram inspirada na bandeira nacional. A antiga bandeira do Japan Post consistia no Hinomaru com uma barra horizontal vermelha no centro da bandeira. Também tinha um fino anel branco em volta do sol vermelho. Foi depois substituída por uma bandeira que consiste no 〒 em vermelho com um fundo branco.

Duas bandeiras nacionais criadas recentemente se assemelham à bandeira do Japão. Em 1971, Bangladesh conseguiu a independência do Paquistão e adotou uma bandeira nacional com um fundo verde, acompanhado de um disco vermelho fora do centro que contém um mapa dourado do Bangladesh. A bandeira atual, adotada em 1972, retirou o mapa dourado e manteve o restante. O governo do Bangladesh oficialmente considera o disco vermelho um círculo; a cor vermelha simboliza o sangue derramado para criar o país. A nação insular de Palau usa uma bandeira com um design similar, mas o esquema de cores é totalmente diferente. Apesar do governo de Palau não citar os japoneses como influência em sua bandeira nacional, o Japão administrou Palau de 1914 até 1944. A bandeira de Palau é uma lua cheia dourada não localizada no centro, com um fundo azul celeste. A lua representa a paz e uma nação nova enquanto o fundo azul celeste representa a transição de Palau para um governo próprio entre 1981 e 1994, quando foi obtida a independência total.

A bandeira naval do Japão também influenciou o design de outras bandeiras. Um design assim é usado pela bandeira do Asahi Shimbun. No fundo da bandeira, um quarto do sol é exibido. O caractere kanji 朝 aparece na bandeira, branco, cobrindo a maior parte do sol. Os raios partem do sol, em uma ordem alternante de vermelho e branco, culminando em 13 linhas no total. A bandeira é comumente vista no campeonato nacional de beisebol escolar, pois o Asahi Shimbun é o principal patrocinador do torneio. As bandeiras e insígnias de ranking da Marinha Imperial do Japão também se baseiam na bandeira naval.

Com Isso encerramos este pequeno histórico sobre o HINOMARU,  a bandeira do Japão. 


segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Lançamento! Tanimoto Tomomi - Minato Miren


Confiram o mais recente lançamento da cantora Tanimoto Tomomi, a canção "Minato Miren", lançada em junho de 2013.



Evento! 11º Londrina Matsuri


Este ano, uma das novidades são as presenças dos professores, Kazuko Horiuchi, mestre em Origami e Noboru Horiuchi, mestre em Shodô (escrita japonesa). “Para ter ideia de quanto é interessante, a professora Kazuko pretende fazer um detalhamento da Copa do Mundo em origami. A cada edição mantemos as atrações de maior sucesso e sempre incorporamos novidades seja na gastronomia, no lazer, na área comercial, cultural ou mesmo no entretenimento”, comenta o coordenador do evento, Luiz Shiroma.

Sucesso no ano passado, a artista Mirian Tatsumi, mestre em Oshibanas com formação no Japão, retorna para realizar oficinas no Espaço SKY e expor suas obras. Para quem ainda não conhece, a arte do Oshibana utiliza flores, folhas, frutas, verduras e legumes, desidratados e prensados para a produção de quadros, convites, guardanapos, entre muitos outros objetos decorativos.

No ‘Espaço Primavera’, a 4º. Exposição de Rosa do Deserto traz esta planta exótica com aparência escultural de um bonsai e diversas espécies de flores da época. “Não tem quem não se encante com as flores e principalmente com a Rosa do Deserto. Muitos acabam se tornando colecionadores pela diversidade das cores das flores”, comenta.

Outro grande sucesso é Edson Iwassaki, um dos mais prestigiados mestres na arte do ilusionismo do Brasil. Na programação, suas melhores apresentações de mágica e oficinas durante o evento.

O festival abre espaço também para as tradicionais apresentações musicais, culturais e de dança, além de exibições de artes marciais japonesas. “Taiko, Bon Odori, Yosokai Soran, Matsuri Dance são sempre o exemplo mais nítido da integração entre os povos e o intercambio cultural. Todos se reúnem e participam ativamente dessas apresentações. Neste ano já estão confirmadas 17 caravanas de grupos para participar do Festival de Bon Odori”, diz Mity Shiroma presidente do Grupo Sansey, responsável pela realização do evento.

A programação divulgada pelos organizadores contempla também diversas opções comerciais e gastronômicas. “O espaço dos restaurantes é um dos grandes responsáveis pela movimentação de visitantes já que a culinária japonesa realmente caiu no gosto dos brasileiros e este ano teremos novos restaurantes”, destaca Shiroma.

As famílias que já conhecem o evento incluem o Londrina Matsuri como opção de passeio e diversão nesta época do ano. Pensando nisso, a organização mantém o ‘Espaço Kodomo’ (Criança) em parceria com o Sistema SESC-FECOMERCIO com recreações gratuitas monitoradas: jogos de tabuleiro, tobogãs infláveis, cama elástica, gibiteca de mangás e oficinas de origami, kirigami e caricatura.

Um dos grandes destaques é o engenheiro de pipas, Ken Yamazato, presente mais uma vez no evento para ministrar oficinas e encantar o público, colocando suas pipas de todos os tamanhos e formatos nas alturas, sempre em busca de bater o recorde mundial. Yamazato já entrou no Guinness Book Brasil 98 ao empinar um “trem” de 242 pipas. No ano seguinte, chegou à marca de 3.344 pipas empinadas em uma única linha.

A ‘Mostra de Meio Ambiente – Melhores Praticas’ chega a sua sexta edição mantendo o objetivo de estimular crianças e adolescentes a pensarem e agirem de maneira sustentável. Professores e Coordenadores da UTF-PR (Universidade Tecnológica do Paraná) serão os responsáveis pela escolha dos melhores trabalhos, feitos por estudantes de escolas municipais e estaduais de Londrina, com temas ligados à manutenção do meio ambiente.

O Londrina Matsuri será realizado de 6 a 8 de setembro no Parque de Exposições Ney Braga. Acompanhe a programação do evento também na internet (clique aqui).

11º Londrina Matsuri – Festival da Primavera 
Quando: 6 a 8 de setembro de 2013, das 10h às 23h
Onde: Parque de Exposições Ney Braga – Londrina/PR
Quanto: R$4,00 (inteira) e R$2,00 (meia)
Venda Antecipada - Rede de Farmácias Drogamais e Toyopar (R$2,00 )
Crianças até 10 anos, idosos com mais de 65 anos e portadores de deficiência física não pagam;
Crianças de 11 e 12 anos, estudantes com documento oficial, aposentados e idosos com idade entre 60 e 65 anos pagam metade do valor;
Estacionamento Oficial: World Parking (R$ 8,00)
Funcionamento: das 8h às 23h

Ranking Oricon Setembro de 2013

Confiram o ranking da Oricon para a categoria Enka/ Kayo para o mês de setembro. A surpresa fica por conta da canção Ise Meguri da cantora Mizumori Kaori. Desde o seu lançamento em abril, esta canção se mantém no ranking entre os 20 singles mais vendidos do Japão nesta categoria. Outro single que surpreedne por se manter no ranking é o da canção "Nanbu Semi Shigure", do cantor Fukuda Kouhei. Este single foi gravado originalmente em junho de 2010 e relançado em outubro de 2012, e agora ele tem feito enorme sucesso no Japão, se mantendo no ranking dos mais vendidos por varios meses.  


01 - Ise Meguri - Mizumori Kaori
02 - Aishu no Okushigumo - Shimizu Hiromasa
03 - Nanbu Semi Shigure - Fukuda Kouhei
04 - Anata wa Yukini Narimashita - Koganezawa Shoji
05 - Kushiro Kuuko - Yamauchi Keisuke
06 - Inochi no Kaikyo - Otsuki Miyako
07 - Mou Ichido... Komori Uta - Nagayama Yoko
08 - Sake Futarizure - Akioka Shuuji
09 - Ai wo Kesenaide - Iwade Kazuya
10 - Ame no Hakodate - Kadokawa Hiroshi
11 - Hakata Yosame - Kitami Kiyoko
12 - Otoko no Iji - Ikeda Teruo
13 - Wasurerumonka - Yamamoto Jojoi with Jyonouchi Sanae
14 - Sake no Kawa - Kozai Kaori
15 - Hyakunen Semi - Kitajima Saburo
16 - Hakata A La Mode - Itsuki Hiroshi
17 - Kita no Yukibune - Takigawa Maiko
18 - Otoko no Uso - Miyama Hiroshi
19 - Enishi - Shimazu Aya
20 - Sake Gokoro - Kimu Yonjya

Confiram o video da canção que ficou no topo do ranking neste mês de setembro, a canção "Ise Meguri", da cantora Mizumori Kaori.