quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Lançamento! Fujisawa Norimasa - Mirai no Bokura he


Nascido em março de 1983 em Hokkaido, este jovem cantor vem revolucionando a música clássica japonesa. Considerado uma revelação, ele traz o estilo clássico pop em sua voz forte e ao mesmo tempo doce. Iniciou sua carreira em 2005 e já conta com 11 singles lançados. Vale a pena conferir esta belíssima voz!
Confiram o seu mais recente lançamento, a canção "Mirai no Bokura he", lançado em fevereiro de 2012.


Neste video, confiram esta belissima interpretação da canção "Prayer".


E neste video confiram a belissima canção "Sakura no Uta", lançada em 2011.

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Lançamento! Atsumi Jiro with Satsuki Midori - Tokyo Night

Confiram o mais recente lançamento em dueto dos cantores veteranos Atsumi Jiro e Satsuki Midori, a canção "Tokyo Night", lançado em outubro de 2012. Na sequência, assistam as canções de maior sucesso de cada um desses cantores. O primeiro video traz a canção "Yume Oi Sake", do cantor Atsumi Jiro e o segundo video traz a canção "Isshukan ni Tokkakoi" da cantora Satsuki Midori.  





terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Lançamento! Mizuta Ryuko - Yoichi no Onna

Confiram o mais recente lançamento da cantora Mizuta Ryuko, a canção "Yoichi no Onna", lançada em outubro de 2012.

Evento! Baile Erika Kawahashi


Venham passar uma noite maravilhosa ao som de muita música boa ao vivo com a professora, tecladista, cantora e jurada Érika Kawahashi. Este tradicional evento reúne os amantes da dança de salão e que gostam de ritmos variados. 

Baile com Personal Dancers da Academia Dançando na Lua 

Data: 02 de Fevereiro de 2013 (Sábado). 
Horário: 18h30 às 23h (das 18h30 às 19h – Karaokê por meia hora). 
Local: AICHI. Rua Santa Luzia, No. 74. Metrô Liberdade, São Paulo. 
Com seguranças, durante todo o evento. 
Estacionamento anexo. 
Jantar à parte. 

Ritmos : Bolero, Samba, Gafieira, Tango, Forró, Country, Valsa, Chá Chá Chá, Rumba, Balada, Polca, Marcha, etc. 

Sorteio de valiosos brindes e jóias oferecidas pela NSK Joalheiros, do Sr. Paulo No. 

Reservas com a profa. Érika Kawahashi, nos telefones: 2578-3829 e 99827-9925. 
e-mail: erika.kawahashi@yahoo.com.br 

domingo, 27 de janeiro de 2013

Lançamento! Inoue Yumiko - Koi no Kawa

Confiram o mais recente lançamento da cantora Inoue Yumiko, a canção "Koi n o Kawa", lançada em outubro de 2012.




Evento! A História da Imigração Através de Retratos


As primeiras comemorações dos 105 anos da imigração japonesa no Brasil começam a aparecer já no dia 23 de janeiro, no Museu Histórico da Imigração Japonesa no Brasil.

Trata-se da exposição “A História da Imigração Através de Retratos”, que revela líderes que marcaram a formação da comunidade de imigrantes japoneses no país, entre eles o jornalista Rokuro Koyama.

A História da Imigração Através de Retratos
Quando: De 23 de janeiro a 28 de fevereiro (terça-feira a domingo, das 13h30 às 17h30)
Onde: Museu Histórico da Imigração Japonesa no Brasil, rua São Joaquim, 381, Liberdade, São Paulo-SP
Quanto: R$ 6,00. Meia entrada para estudantes e crianças de 5 a 11 anos. Menores de 5 anos e idosos acima de 65 anos não pagam
Informações: (11) 3209-5465 ou 3208-1755 (ramal 117)
E-mail: museu@bunkyo.org.br

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Lançamento! Satomi Koutaro with Kumada Koko - Hana to Ojisan

Confiram esta linda canção regravada na voz do grande cantor Saotmi Koutaro e a lindinha Kumada Koko, a canção "Hana to Ojisan", lançada em setembro de 2012. Esta canção foi gravada originalmente pela cantora Ito Kiyoko em 1967.

sábado, 19 de janeiro de 2013

Lançamento! Kitajima Saburo - Otokobashi

Confiram o mais recente lançamento do cantor veterano Kitajima Saburo, a canção "Otokobashi", lançada em outubro de 2012. Com 51 anos de carreira e mais de 200 singles lançados, ele é um dos maiores representantes da música enka além de lançar diversos talentos na mída japonesa. Confiram mais este lançamento deste grande cantor. 

18 Anos do Terremoto de Kobe



No dia 17 de Janeiro de 1995, às 5:46 da manhã, a cidade de Kobe, localizada na província de Hyogo-ken sofreu o grande Hanshin Awaji Earthquake, que resultou na morte de mais de 5 mil pessoas e destruiu centenas de casas. Para muitas pessoas, inclusive brasileiros, esta data jamais será esquecida. 

Kōbe é um importante centro econômico do país, e detém um dos maiores portos do Japão e do mundo, de onde saiu o primeiro navio com imigrantes para o Brasil. A cidade também é muito conhecida pelo seu próspero entorno urbano, cuja paisagem é realçada pelo Monte Rokko. Situa-se a aproximadamente três horas da capital japonesa, em um trajeto percorrido pelo "Trem-bala", o trem mais rápido do mundo.

Kōbe foi atingida por um terremoto de 7.2 graus na Escala Richter em 17 de janeiro de 1995, que ocasionou a destruição de muitas ruas, casas e edifícios.

Às 5h46min da manhã do dia 17 de janeiro de 1995, o terremoto da Região Sul da província de Hyōgo, o primeiro grande terremoto a atingir diretamente uma área urbana japonesa, causou danos sem precedentes na região de Hanshin-Awaji, em cidades como Kōbe, Awaji e outras.

O abalo que durou apenas 20 segundos vitimou 4 571 pessoas, deixou dois desaparecidos, 14 678 feridos e um grande saldo de destruição: 67 421 moradias, das quais 6 965 totalmente consumidas pelo fogo, principalmente em áreas onde se concentravam antigas casas de madeira, o que reduziu a elegante cidade portuária a meras pilhas de escombros e pedregulhos.

Além dos danos diretos, os moradores da cidade também sofreram um alto grau de danos indiretos, como um longo período de estadia nos abrigos temporários (máximo de 599 locais e 222 127 refugiados). A função educacional das escolas diminuiu devido ao horário reduzido das aulas e ao uso das instalações das escolas como local de refúgio e abrigo temporário.

A cidade japonesa de Kobe e várias cidades vizinhas, lembraram no dia 17/01/2013 o 18 º aniversário do terremoto. Cerca de 5.000 pessoas, incluindo sobreviventes do terremoto e tsunami que devastou o nordeste do Japão em março de 2011, se reuniram em um parque no centro de Kobe para fazer uma oração silenciosa às 5h46, a hora exata em que ocorreu o Grande Terremoto de Hanshin (nome dado à região).

Milhares de velas de bambu foram colocadas para formar a data de "1/17" no Parque Higashi Yuenchi, onde há um monumento para lembrar o terremoto de 1995. Outros grupos também se reuniram ao mesmo tempo em outras localidades vizinhas, onde o terremoto também deixou muitas vítimas.

O epicentro do terremoto foi na parte norte da ilha Awaji, cerca de 20 quilômetros de Kobe, que por ser a cidade mais populosa da região (cerca de 1,5 milhões de pessoas na época) foi a mais prejudicada. O terremoto de Kobe foi o mais trágico do Japão no século 20 depois do de Kanto, que em 1923 deixou mais de 100.000 mortos na capital do país, Tóquio, e arredores.

Dezoito anos já se passaram e a cidade de Kobe hoje esboça uma nova imagem, atualmente a cidade ocupa o quinto lugar dentre as maiores cidades do país, além de apresentar um considerável crescimento industrial, contando com a presença de grandes corporações internacionais. 

Em 2002, foi inaugurado na cidade de Kobe, o Memorial do Terremoto, com o objetivo de relembrar o trágico episódio e conscientizar os visitantes sobre os métodos de prevenção em casos de desastres. O museu conta com um grande telão que exibe imagens reais do terremoto, além de vários jogos interativos de conscientização aos métodos preventivos em casos de desastres. 

Para saber mais sobre o Memorial acesse o site http://www.dri.ne.jp/english/index.html

quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Lançamento! Mizusawa Akemi - Onna no Sakamichi

Confiram o mais recente lançamento da cantora Mizusawa Akemi, a canção "Onna no Sakamichi", lançada em agosto de 2012.

Evento! Ano Novo Chinês no Bairro da Liberdade


O Ano Novo Chinês (ANC) está em sua oitava edição. O próximo ANC acontecerá nos dias 2 e 3 de fevereiro na Praça da Liberdade - São Paulo, SP.

1) PRÉ-EVENTO NOS PARQUES - ANO NOVO CHINÊS 2013 (KUNG FU, TAI CHI, DANÇA DO DRAGÃO e DANÇA DO LEÃO): 19/01/2013 (sábado) no parque da Aclimação;
20/01/2013 (domingo) no parque da Independência;
27/01/2013 (domingo) no parque do Ibirapuera.
Informações adicionais: O evento terá início previsto às 9:30 com Dança do Leão e Dança do Dragão, típicas da cultura chinesa. Em seguida teremos demonstrações de Kung Fu e Tai Chi, com a possibilidade do público participar e interagir nas aulas demonstrativas. O encerramento contará mais uma vez com a Dança do Leão. Mais informações: facebook.com/anonovochines

2) PRÉ-EVENTO NA PAULISTA - ANO NOVO CHINÊS 2013 (KUNG FU, TAI CHI e DANÇA DO DRAGÃO E DANÇA DO LEÃO e FLASHMOB): 
25/01/2013 (sexta-feira) na Avenida Paulista [ACADEMIAS] 
29/01/2013 (terça-feira) na Avenida Paulista [FLASHMOB] 

3) DRAGON BOAT - ANO NOVO CHINÊS 2013 : 
26/01/2013 (sábado): Represa de Guarapiranga, São Paulo/SP
Informações adicionais: É uma corrida de barco em estilo tradicional chinês. É o segundo evento comemorativo mais importante da China, só perdendo para as celebrações do Ano Novo Chinês. Existe uma federação internacional do esporte, sendo que ele é realizado em toda a Ásia e diversas outras partes do mundo como EUA, Europa e agora no Brasil. A equipe que chega em primeiro nem sempre é a vencedora, sendo que vários fatores contam pontos, como soma de idades do barco, a presença de crianças, o barco mais animado, etc. Por todas as suas características, o esporte é bastante popular e indicado para famílias e amigos. Ao final, haverá uma premiação para os vencedores. Mais informações: facebook.com/anonovochines


4) WORKSHOP GASTRONÔMICO - ANO NOVO CHINÊS 2013 
31/01/2013 (quinta-feira)
Informações adicionais: O evento contará com a presença da chefe Bruna Kao do restaurante NORTHLAND. A receita escolhida para o Workshop, será o JIAO ZI (ocidentalmente conhecido como DUMPLING) um dos principais pratos que vão à mesa na ceia do ano novo chinês. O JIAO ZI é uma deliciosa massa cozida, em forma de "trouxinha", recheada de carne e vegetais. Além de saboroso, o JIAO ZI (pronuncia-se "tiau zi") trás um significado especial para a noite da virada. No momento da preparação das trouxinhas, é tradição colocar no recheio 4 "itens" simbólicos cada uma com seu significado. O primeiro Jiao Zi consumido pelo individuo na ceia, indicará qual será "o forte" para o ano que vem chegando, veja abaixo os significados:

Moeda:Dinheiro
Bala/Doce: Amor e Paz
Castanha: Independência
Ameixa chinesa: Antecipação dos desejos e sonhos

Caso a pessoa não encontrar nenhum desses itens, existe um outro significado relacionado com o recheio original, o vegetal.
No mandarim a pronúncia das palavras Fartura e Vegetal tem o mesmo som, por isso não fique desapontado caso o seu JIAO ZI vier "vazio", ele também tem um significado especial: Fartura. Mais informações: facebook.com/anonovochines

(5) FESTIVAL DE FOTOGRAFIAS (#anonovochines) - ANO NOVO CHINÊS 2013: 
01/01/2013 até 01/03/2013
Informações adicionais: As fotos mais criativas publicadas no Instagram sob a Hashtag #anonovochines serão exibidas diariamente no site oficial do evento facebook.com/anonovochines. Vale tudo relacionado à essa festividade: comidas típicas, aspectos culturais, eventos anteriores no Brasil e no mundo, imagens das apresentações pré-eventos do ANO NOVO CHINÊS 2013, etc. 

Mais informações: facebook.com/anonovochines

domingo, 13 de janeiro de 2013

sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Lançamento! Ooe Yutaka - Otoko no Tabi

Confiram o mais recente lançamento do cantor Ooe Yutaka, a canção "Otoko no Tabi", lançada em setembro de 2012. Este jovem cantor ficou famoso com o sucesso "Noroma Taisho" lançado em 2009 pelo selo Kitajima Family. Além de seu enorme talento, ele também conquista pela simpatia e pela forma extrovertida de suas roupas. 

Cultura Japonesa! Cerimônia do Chá


A cerimônia do chá japonesa (chanoyu 茶の湯, lit. "água quente [para] chá"; também chamada chadō ou sadō, 茶道, "o caminho do chá") é uma atividade tradicional com influências do Taoísmo e Zen Budismo, na qual chá verde em pó (matcha, 抹茶) é preparado cerimonialmente e servido aos convidados. O matcha é feito da planta chamada chá, camellia sinensis.

Os encontros de chanoyu são chamados chakai (茶会, "encontro para chá") ou chaji (茶事, "assuntos do chá"). Normalmente o termo chakai refere-se a um evento relativamente simples no qual se oferecem doces típicos, usucha (chá suave), e talvez tenshin (um aperitivo); já chaji refere-se a um evento mais formal, incluindo também uma refeição tradicional (kaiseki) e koicha (chá forte). Um chaji completo pode durar até quatro horas.

O praticante de cerimônia do chá precisa ter conhecimento de uma ampla gama de artes tradicionais que são parte integral do chanoyu, incluindo o cultivo e variedades de chá, vestimentas japonesas (kimono), caligrafia, arranjo de flores, cerâmica, etiqueta e incensos — além dos procedimentos formais de seu estilo de chanoyu, que podem passar de uma centena. Assim, o estudo de cerimônia do chá praticamente nunca termina. Mesmo para participar como convidado em uma cerimônia formal é preciso conhecer os gestos e frases pré-definidos, a maneira apropriada de portar-se na sala de chá, e como servir-se de chá e doces.

A origem da tradição

O matcha foi introduzido no Japão por monges zen-budistas, depois de regressarem de uma viagem de estudos à China, no século 12. Para os sacerdotes a bebida tornou-se um auxílio nos momentos de vigília e meditação. Aos poucos, o gosto pelo chá verde foi sendo difundido também entre as camadas mais altas da sociedade e, por volta do século 14, a bebida passou a ser objeto de festividades, com jogos e premiações.

Gradativamente, tais festas foram convertidas em reuniões sociais mais tranquilas, nas quais os convidados provavam o chá em uma atmosfera de contemplação à arte. Com o tempo, determinadas regras foram incorporadas às reuniões, fruto da influência dos samurais – classe dominante na sociedade japonesa da época – e da filosofia de vida zen-budista, que daria estrutura definitiva à cerimônia.

Os monges estabeleceram os fundamentos espirituais do Chado, a manufatura dos utensílios, bem como o desenho e construção das salas de chá. “O mestre Sen Rikyu, que deu formato à cerimônia que praticamos há séculos, era um monge. Quem estuda o chá também tem aulas de zen”, destaca Bertha.

O legado deixado pelo mestre Sen Rikyu (1522-1591) é um divisor de águas. Foi ele quem aperfeiçoou o estilo da cerimônia, concebendo o chá como um estilo de vida. De acordo com Rikyu, sete regras básicas devem ser observadas para a realização do Chanoyu. São regras simples, mas que requerem cuidado e dedicação, como prover calor no inverno e frescor no verão; dispor as flores como se estivessem no campo e agir com máxima consideração em relação ao convidado.

Utensílios Necessários

Os Utensílios da cerimônia são chamados de dōgu (道具, literalmente "Ferramentas"). A quantidade de dōgu necessários a uma cerimônia varia em função da escola e do estilo da demonstração. A sua variedade, nomes específicos e combinações de utilização tornam impraticável pela sua extensão a inclusão neste espaço de uma lista pormenorizada. Existem no Japão dicionários específicos que chegam a ter centenas de páginas. Apresenta-se de seguida uma lista simplificada com os itens essenciais:

Fukusa (lenço de seda)
Chawan (taça)
Natsume ou Cha-ire (boião para o chá em pó)
Chasen (batedor para preparar o chá)
Chashaku (espátula para servir o chá em pó)
Chakin (pano para limpar a taça)
Hishaku (concha de bambú)
Kensui (recipiente para a água suja)
Tana (pequena estante para colocar os utensílios)
Kama (panela de ferro)
Furo (braseiro)

Princípios espirituais

A base de todas as regras da cerimônia e, ao mesmo tempo, a síntese de seu significado espiritual está nas palavras wa kei sei e jaku. “Wa” diz respeito à harmonia que deve existir dentro de cada um, na relação com a natureza, com os utensílios e dos próprios utensílios entre si – estes devem combinar forma, cor e estar em conformidade com o tema. “Kei” refere-se ao respeito por todas as pessoas e objetos, em um sentimento de gratidão por sua existência.

Já no cerne do conceito de “sei” está a pureza de sentimentos. “É o anfitrião quem limpa os utensílios e cuida de todos os detalhes envolvidos”, ressalta Bertha, umas das professoras do Centro de Chado Urasenke do Brasil, localizado em São Paulo. Conseqüência natural dessa cadeia, “Jaku” representa a tranqüilidade, fruto da percepção dos três primeiros princípios. 

A cerimônia


Durante a cerimônia, os convidados devem se ajoelhar no tatame da sala de chá e reverenciar o kakemono, um rolo suspenso na parede que indica o tema da reunião

Os convidados devem chegar ao local com cerca de 15 minutos de antecedência. Eles então percorrem um caminho ajardinado com pedras, seguindo até a sala de espera, onde deixarão seus pertences. Nesse caminho há uma bacia de pedra com água, na qual cada uma das pessoas lava mãos e boca, em um ato que simboliza a purificação.

Na sala de chá (cha-shitsu), os convidados ajoelham-se diante do tokonoma – lugar mais importante da sala – para reverenciar o kakemono, um rolo suspenso na parede com a caligrafia de um monge Zen ou mestre de chá, que indicará o tema da reunião. Todos tomam seus lugares no tatame. O convidado principal ocupa o lugar mais próximo ao anfitrião.

É servida uma refeição, o kaiseki, com alimentos frescos, próprios da estação. Na seqüência são servidos os doces. O próximo passo é a cerimônia do carvão, quando se acrescenta mais carvão à brasa para ferver a água e um incenso é aceso para purificar o ambiente. O anfitrião então sugere uma pausa, o nakadashi. Enquanto os convidados aguardam no jardim, o kakemono é substituído por um arranjo de flores que, como as regras do Rikyu sugerem, devem estar dispostas da forma mais natural possível. 

No momento em que faz soar o gongo, chamado de goza-iri, o anfitrião avisa que terá início o momento mais importante: será servido o chá forte, o koicha. Ele se retira para buscar cada um dos utensílios que será utilizado durante a cerimônia, purificando-os com água fresca na presença dos convidados. Em seguida, o anfitrião começa a misturar o matcha à água quente, até que o chá adquira uma consistência cremosa.

Todos os passos da cerimônia são conduzidos a partir do convidado principal, o primeiro a provar o chá. Depois de limpar o lado por onde bebeu com um tecido de linho, o chakin, ele vira a tigela duas vezes no sentido anti-horário – em sinal de respeito – e a passa para o próximo convidado. Todos compartilham da mesma tigela, em um sentimento de comunhão. Quando o último convidado beber o chá, a tigela é passada ao convidado principal que irá entregá-lo ao anfitrião. Encerrada a cerimônia do chá forte, o convidado principal pede licença ao anfitrião para observar os utensílios.

Chega então o momento de servir o chá fraco, o usucha. Antes de dar início aos procedimentos para servi-lo, faz-se novamente a cerimônia do carvão. Doces são oferecidos aos convidados antes de o anfitrião começar a bater novamente o matcha. A principal diferença em relação ao koicha é que o usucha é feito individualmente.

Ao fim de toda a cerimônia, os utensílios são deixados na sala para que possam ser observados. Recolhidas as peças, o anfitrião faz uma reverência silenciosa aos convidados, indicando o término da reunião.

Vale lembrar que o Chanoyu obedece a uma determinada ordem de procedimentos, que varia em função do tema e da estação do ano. Dada a riqueza de detalhes, o que você acompanhou foi uma breve descrição de uma cerimônia completa.

Para a professora Bertha, a “oportunidade de perceber e viver cada momento” traduz um pouco do que é essa filosofia de vida, compartilhada na aparente simplicidade de servir e beber o chá.


Fonte:
http://www.triada.com.br/espiritualidade/fe_oriental/aq173-201-1130-7-cerimonia-do-cha-em-detalhes.html

http://pt.wikipedia.org/wiki/Cerim%C3%B3nia_do_ch%C3%A1

quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Lançamento! Kagami Goro - Horete Michizure / Chuushingura Horibe Yasubee

Confiram os dois mais recentes lançamentos do cantor Kagami Goro. A primeira canção chamada "Horete Michizure", foi lançada em , e a canção "Chuushingura Horibe Yasubee", lançada em junho de 2012. Um dos maiores representantes do estilo enka, ele também representa um estilo que não vemos muito atualmente, o rokyoku, são canções que contam histórias, onde numa mesma canção existe a parte cantada e a parte declamada. 





segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

Lançamento! Hikawa Kiyoshi - Saigo to Kimeta Hito dakara


 

Confiram o mais recente lançamento do cantor Hikawa Kiyoshi, a canção "Saigo to Kimeta Hito Dakara", lançada em setembro de 2012. Esta canção segue mais a linha do enka tradicional e como ele tem feito em seus últimos lançamentos, o single foi lançado em 02 versões simultâneamente. Na primeira versão [A-TYPE]. temos como segunda canção a música "Yoguiri no Airport". Na segunda versão [B-TYPE], temos como segunda canção a música "Aishouka". Confiram o video deste incrivel cantor que renovou a música enka no Japão.



Imperador do Japão divulga mensagem de Ano Novo


O site da Agência da Casa Imperial do Japão publicou a tradicional mensagem de Ano Novo do Imperador Akihito. Na contagem tradicional japonesa, o ano de 2013 corresponde ao 25º ano da era Heisei.

Assim como em 2012, o texto destaca a crise provocada pelo terremoto e tsunami que atingiram o nordeste do Japão em 11 de março de 2011, assim como a questão da radiação.

Leia, a seguir, tradução em português da mensagem.

Um segundo inverno desde o Grande Terremoto do Leste do Japão chegou. No início de um novo ano, meu coração segue com as pessoas atingidas, aqueles que não podem retornar ao local onde viviam em razão da contaminação radioativa e aqueles que têm que passar o gélido e rigoroso inverno em abrigos temporários. Eu sinceramente espero que, no futuro, a experiência obtida nos danos causados pelo terremoto e tsunami seja totalmente utilizada na educação para prevenção de desastres e no planejamento urbano, de modo que o país caminhe para garantir a segurança das pessoas.

Nosso país está passando por tempos difíceis em razão do terremoto e de outros fatores, mas é meu desejo que o coração das pessoas esteja sempre com os atingidos, e que todos se ajudem mutuamente para superar os muitos desafios.

Minha esperança é que o ano novo seja melhor, mesmo que um pouco, para as pessoas no Japão e no mundo.

http://madeinjapan.uol.com.br/2013/01/07/imperador-do-japao-divulga-mensagem-de-ano-novo-2/

domingo, 6 de janeiro de 2013

sábado, 5 de janeiro de 2013

Enka! Nakamura Etsuko - Hirugao

Confiram esta belissima canção da cantora Nakamura Etsuko, chamada "Hirugao", lançada como segunda canção do single "Jyoshuji", em fevereiro de 2011.

Lançamento! Miki Junko - Kagaribi Banka

Confiram o mais recente lançamento da cantora Miki Junko, a canção "Kagaribi Banka", lançada em abril de 2012.

Ranking Oricon Janeiro de 2013


Confiram o ranking da Oricon para o estilo ENKA/ KAYO para o mês de Janeiro de 2013. Podemos ver um retorno de alguns singles que já passarm por aqui. Exemplo disso é o single da cantora Mizumori Kaori, "Hitori Nagaragawa", que por vários meses se manteve aqui no ranking, e agora após a apresentação no show de fim de ano da TV NHK, Kouhaku Urtagassen, retornou como um dos mais vendidos do periodo. Outro grande sucesso que retornou para o ranbking foi a canção "Sakura", do cantor Hikawa Kiyoshi. Ele é um dos poucos artostas que conseguem manter 02 singles no topo dos mais vendidos. O seu outro single lançado em setembro de 2012, também se mantem entre os mais vendidos em janeiro de 2013. Talvez essa seja a prova de que este evento de fim de ano, realmente alavanque as vendas e a divulgação do estilo enka. Já está previsto uma leva de lançamentos para os próximos meses e promete grandes sucessos. Vamos aguardar ansiosamente para poder ouvir estas canções!

01 - Fuyu no Hotaru - Hanasaki Yukimi
02 - Otoko no Uso - Miyama Hiroshi
03 - Kamogawa Namida Ame - Aoi Kaori
04 - Koi Shizuko - Takegawa Miko
05 - Yoake no Blues - Itsuki Hiroshi
06 - Yuki no Yado/ Furusatowa Imamo Kawarazu - Ninuma Kenji
07 - Sake no Yado - Kozai kaori
08 - Ame no Uramachi - Kitayama Takeshi
09 - Horai Bashi - Yamamoto Joji
10 - Sakura - Hikawa Kiyoshi
11 - Yoichi no Onna - Mizuta Ryuko
12 - Hitori Nagaragawa - Mizumori Kaori
13 - Horete Michizure - Kagami Goro
14 - Tomarigui Gurashi - Nagaho Yuki
15 - Yae ~aizu no hana ichirin~ - Shimazu Aya
16 - Masenda no Tasogareni - Kitahara Mirei
17 - Saigo to Kimeta Onna dakara - Hikawa Kiyoshi
18 - Showa Jidai no Wasuremono - Ooi Daisuke
19 - Kanashimi Sanbashi - Shina Sachiko
20 - Negai - Ichijyo Modoribashi - Koganezawa Shoji

sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Lançamento! Kobayashi Sachiko - Ibara no Ki


A cantora Kobayashi Sachiko comemorá seus 50 anos de carreira em 2013. Neste ano, além das comemorações, ela também esteve presente na midia devido aos escândalos. Em abril de 2012, a revista semanal "Shincho", informou que ela havia demitido Yoshie Sekine, presidente de sua compania de produção, e Suzuko Sawada, um dos diretores da empresa. Ambos acompanhavam a carreira da cantora desde 1987, quando ela criou sua propria produtora.  

O motivo da briga seria o marido da cantora Hayashi Akio, com quem se casou em 2011. O casamento atraiu grande atenção da mídia, sobretudo pelo boato de que ela haveria "roubado", ele de sua ex mulher, e também por ele ser 08 anos mais novo. Hayashi é um empresário de sucesso e muito conhecido no Japão e não concordava com a forma de gestão pela qual a empresa se guiava. Normalmente, quando um cantor rompe com sua administração, ele é rejeitado pela midia em geral. 

No Japão, os gestores da carreira são considerados mais importantes até do que o próprio cantor. Por mais que a Kobayashi Sachiko seja dona da empresa, arriscar-se em demitir seus gestores de carreira pela discordância do marido que não possui tanta experiência neste ramo foi considerado um erro pela midia japonesa. Talvez esse tenha sido o motivo da não aparição da cantora no show de fim de ano da TV NHK, Kouhaku Utagassen, um dos mais importantes eventos musicais do arquipélogo, quebrando sua sequência de apresentações no evento. 

A TV NHK alega que a cantora não foi convidada por não ter alcançado o número minimo de vendagem de seu novo single, que foi lançado em outubro de 2012 após um atraso devido às mudanças na sua produtora. Vamos aguardar para ver onde esta historia vai chegar. O seu novo single tem sido um sucesso, mas a midia é a única forma de divulgar o estilo enka, que está em decadência no Japão. Vamos torcer para que ela se reerga deste escandalo com seu grande carisma e talento.

Confiram na sequência o video da canção "Ibara no Ki", lançada em outubro de 2012. Na sequência, podemos ver alguns videos com suas aparições no show de Fim de ano da TV NHK, Kouhaku Utagassen". 





quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

Lançamento! Mizuki Aki - Shyurenka


Confiram o mais recente lançamento da cantora Mizuki Aki, a canção "Shyurenka", lançada em abril de 2012, composição de Suguimoto Masato, famoso por inúmeras canções que fizeram historia no Japão.

Evento! Show Yuubi E Kiraku



No dia 20 de janeiro, domingo, o grupo Yuubi & Kiraku realiza apresentação no Bunkyo, em São Paulo.

Yuubi é a parte do grupo focada na dança, que tem como base o estilo Hanayagi-ryu, um dos mais tradicionais do Japão. Além da dança em si, os integrantes aprendem o ritual da forma de se vestir e também a maquiagem específica.

Kiraku é a expressão musical do grupo, na forma do taiko, os tambores japoneses. Seus movimentos, respiração e força têm fundamentos nas técnicas tradicionais.

A apresentação contará com a participação especial de Kazuma Hibiki, do grupo Hibiki Family, que se apresentou nas comemorações do Centenário da Imigração Japonesa no Brasil em 2008, entre outros eventos.

Show Yuubi & Kiraku
Quando: 20 de janeiro de 2013, às 14:00
Onde: Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social – Bunkyo, Rua São Joaquim, 381, Liberdade, São Paulo-SP
Quanto:
Quanto: R$ 20
Informações: (11) 9-9219-8364

Pontos de venda:

Bunkyo: (11) 3208-1755
Rookuren – Federação das associações dos anciões: (11) 3209-5935
Revista Bumba: Avenida Paulisa, 1615 – Conjunto 807
Kidoairaku Restaurante: (11) 3207-8569

quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

Lançamento! Mikawa Kenichi - Kin no Tsuki ~ Sasoriza no Onna

Mikawa Kenichi. Nascido na provincia de Nagano em maio de 1946, é um dos personagens mais conhecidos na midia japonesa. Além de cantor, ele também atua como ator e participa frequentemente de programas de humor, devido ao seu jeito caricato e simpatico. Ele é também um dos personagens mais imitados em concursos de imitação na tv. 

Com 105 singles lançados durante seus 47 anos de carreira, ele também acumula 26 participações no show de fim de ano Kouhaku Utagassen da TV NHK. Devido à suas apresentações exóticas, ele era com siderado o "rival" da cantora Kobayashi Sachiko. Tanto foi o espanto de seus fãs ao não verem o nome dele na.ista dos convidados do show Kouhaku Utagassen nos últimos 02 anos. A rede de TV NHK alega que o cantor não atingiu um minimo de vendagem de seus singles para que pudesse participar do show. A verdade é que o show perdeu um pouco de seu brilho sem este grande e simpatico talento.
Confiram alguns videos de seu mais recente lançamento, a canção "Kin no Tsuki" lançado em setembro de 2012. Na sequência temos mais 02 videos com suas espetaculares apresentações cheio de brilho e de Glamour, incluindo a canção mais famosa de seu repertório, "Sasoriza no Onna". . 

Particularmente sou muito fã deste grande artista. Ele trouxe para a midia japonesa, logo no periodo pós guerra, a imagem da diversidade no show business. Com roupas coloridas e cheio de brilhos e plumas, ele conquistou um espaço que antes era reservado apenas para o tradicional.  Hoje, é com muito orgulho que trago este personagem aqui para o Brasil, fazendo o cover dele em eventos da colônia japonesa. Espero poder transmitir a mesma alegria e a mesma mensagem da diversidade para o público.