domingo, 29 de janeiro de 2012

Lançamento! Kagami Goro - Oishi Kuranosuke


Confiram o mais recente lançamento do cantor Kagami Goro, a canção Ooishi Kuranosuke, lançado em outubro de 2011.

Evento! Natsu Matsuri em Lima no Peru


『 Natsumatsuri 2012 ★ 2012年度夏祭り』

La cuenta regresiva comienza y los preparativos se alistan para Natsumatsuri 2012 , organizado por el grupo Keijiban Kurabu - ケイジバンクラブ. El festival tendrá juegos, bailes, concursos de cosplay, presentaciones musicales entre otras diversas actividades.

Este año cuenan con un invitado especial desde el vecino país de BRASIL, se trata de RICARDO CRUZ, único miembro extranjero de la banda japonesa JAM PROJECT, que acompañará el evento para interpretar diversas canciones de la banda. También se contará con el concurso "Cosplay in Kaikan 四 4" la cuarta edición del primer concurso de Cosplay llevado a cabo en el Centro Cultural Peruano Japonés, con apoyo de la Dirección de Unidad de Cursos del CCPJ.

Natsumatsuri 2012 se realizará el día Domingo 19 de febrero en el Teatro Peruano Japonés.
Concurso de Cosplay: Categorías Duo e Individual
Cosplay IDOL

『 BASES CONCURSO COSPLAY 』

Concurso de Cosplay: Cosplay in Kaikan 4

Los concursantes deberán realizar una presentación en el escenario y serán evaluados por un jurado. Está permitido el uso de kurokos y audio, según lo señalado en el reglamento. Las bases de inscripción para las categorías Duo e Individual pueden encontrarlas en el siguiente enlace:

http://es.scribd.com/doc/76628010/Reglamento-cosplay-Natsumatsuri-2012

『 Bases del Concurso de Cosplay 』
En este modo se compite por votos, los concursantes inscritos compiten por ver quién es el preferido del público. Cada asistente al evento cuenta con un voto, y es tu deber reunir la mayor cantidad de votos al final del día. El año pasado los cosplayers juntaron en total más de 250 votos. Las inscripciones para el concurso Cosplay IDOL se llevarán a cabo el mismo día del evento.

Consultas para cobertura del evento: natsumatsuriprensa@gmail.com

Inscripción de Cosplay: natsumatsuricosplay@gmail.com

EVENTO FACEBOOK: https://www.facebook.com/events/125108800931518/

https://www.facebook.com/events/339728756037230/

Día/Hora: Domingo 19 de febrero de 2012, 12:00 a.m.

Lugar: Teatro Peruano Japonés ( LIMA - PERU)

Av. Gregorio Escobedo 781, Residencial San Felipe - Jesús María

Organiza: Keijiban Kurabu-ケイジバンクラブ

ENTRADAS: * Venta de Entradas desde el 15 de Enero en la tienda Hasshin del C.C. Arenales.

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Lançamento! Omi Aya - Michinoku Nagare Uta

Confiram o mais recente lançamento da jovem cantora Omi Aya, a canção "Michinoku Nagare Uta", lançada em novembro de 2011.

Cultura Japonesa! Entendendo o mundo das Gueixas "Parte IV"


Ser uma gueixa é mais do que uma mera profissão. É um estilo de vida que exige total e absoluta dedicação. É aceitar acima de tudo que será uma vida de servidão, que eventualmente terá grandes recompensas. Como tudo no Japão, ser gueixa é também um do, um caminho a ser percorrido pelo resto da vida. Karyukai, "o mundo da flor e do salgueiro", é o nome que se dá ao mundo das gueixas. Cada gueixa é como uma flor e um salgueiro: bela em seu próprio modo de ser como uma flor; graciosa, flexível mas forte como um salgueiro.

Há poucas décadas atrás, era comum meninas de 8 a 14 anos serem adotadas por "okiyas" - até mesmo vendidas pelas famílias às casas, prática que foi proibida após a 2ª Guerra. Uma lei determinando que o segundo grau completo é requisito obrigatório para os que se candidatam a uma profissão no Japão, fez com que as casas de gueixa passassem a aceitar meninas só a partir dos 17 anos de idade. Se por um lado pegar crianças para treinar como gueixas tem o benefício de dispor de mais tempo para uma educação mais cuidadosa, por outro lado é óbvio que uma criança não tem como escolher se aquilo que ela está sendo educada para fazer é aquilo que ela efetivamente quer fazer pelo resto da vida. Com tantas oportunidades que existem para a mulher na moderna sociedade japonesa, a deserção de gueixas de "okiyas" que investiram em seu treinamento e sustento tornou-se relativamente freqüente. Cada gueixa que deserta deixa um prejuízo considerável para a casa que a recebeu (calcula-se que o valor mínimo gasto com a educação e quimonos de uma gueixa é de 500 mil dólares). Jovens um pouco mais maduras, que decidem tornar-se gueixas por opção, tornaram-se mais interessantes para as casas.

O treinamento básico de uma jovem gueixa dura no mínimo 5 anos. As jovens gueixas aprendizes são chamadas "maiko" (mulher da dança). Enquanto aprendizes, elas dedicarão seus dias a aulas de dança, canto, música, literatura, e na prática de uma etiqueta que mudará seus modos, gestos, até a linguagem corporal, para alcançar o padrão de elegância que se espera de uma gueixa. À noite, ela irá a festas e banquetes para entreter os convidados e observar atentamente as gueixas experientes, para aprender como agir e se portar vendo o exemplo delas. A esta prática dá-se o nome de "minarai" (aprender vendo). Em média, paga-se de 500 a mil dólares por hora por gueixa, sendo que nunca uma gueixa vai sozinha. Quando se "contrata uma gueixa", contrata-se no mínimo duas.

Ter namorados ou relacionamento sexual com clientes nesta fase está fora de questão. No passado, em tempos em que as gueixas eram virtuais escravas da casa, houve até a iniciação sexual demaikos através de "leilões de virgindade", praticados porokaasans tiranas e gananciosas. Tal prática foi abolida após a 2ª Guerra. Hoje, com direitos garantidos e várias opções de carreira profissional para as mulheres, nenhuma gueixa pode ser obrigada a permanecer numa okiya ou numa atividade contra sua vontade. Para evitar prejuízos com uma desistência e garantir a continuidade de suas okiyas, as atuais okaasansprocuram tratar bem suas maikos e geikos. Sinal dos tempos.

Duas cerimônias marcam a passagem de gueixa adolescente para gueixa mulher. Por volta dos 18 anos ocorre a cerimônia domizu-age (subida das águas), no qual uma maiko muda de penteado 5 vezes e, se quiser, perde a virgindade com um de seus clientes. Trata-se de um rito de passagem pelo qual a jovem gueixa passa a ser reconhecida como mulher, e ela passa a receber tanto propostas de casamento de clientes (sendo que ao se casar ela deixa de ser gueixa), como propostas para tornar-se amante de um deles (caso no qual ela pode tornar-se independente da casa à qual pertence mas continuar trabalhando como gueixa). Ser virgem aos 18 anos em tempos como os de hoje, nos quais adolescentes de 15 têm mais experiência no assunto que as maikos, é algo que deixa admirados os que têm na mente a idéia estereotipada da gueixa como uma expert no "Kama Sutra".

Quando suas habilidades já são consideradas suficientemente maduras, a jovem gueixa ganha o status de geiko (mulher da arte), o que atualmente ocorre entre 20 e 23 anos de idade. Enquanto maiko, a gueixa usa quimonos com cauda e obi largo em cascata nas costas, sempre com colarinho estampado ou colorido, maquiagem ultra-branca e o grande penteado com pente de casco de tartaruga, flores e pingentes metálicos. Ao se tornar umageiko, ela passa a usar colarinho branco, quimonos mais discretos e penteados mais simples, ganhando uma aparência mais adulta e mais elegante. A cerimônia na qual uma gueixa aprendiz passa a ser considerada uma gueixa experiente chama-se erikae (mudança de colarinho). Isso também implica em novas responsabilidades para a geiko em relação àokiya, bem como manter-se um exemplo para as demais gueixas e auxiliar as mais jovens em seu aprendizado. As aulas de literatura, etiqueta, música, canto, dança e arranjo floral, entretanto, continuam até os 40 anos de idade. Atualmente, aulas de inglês também fazem parte do currículo.
gueixa4
Esta foi uma breve descrição de como são formadas as gueixas mais refinadas e caras do Japão, como as das casas de gueixas de Gion e Pontochõ em Kyoto, e de Akasaka em Tóquio. Existem também as onsen geisha (gueixas de termas), que apesar do nome são prostitutas que adotam só a aparência e se valem da fama das gueixas. São falsas gueixas que se apresentam durante o dia em teatros baratos nas cidades turísticas onde há termas, e fazem de programas com turistas à noite sua principal fonte de renda. Usam perucas e quimonos teatrais, bons o suficiente para iludir os que nunca viram uma gueixa de verdade (que são muitos, mesmo entre os japoneses), mas nada possuem da postura e das maneiras elegantes características da verdadeira gueixa. Não se pode esperar de uma onsen geisha, portanto, a capacidade de guardar segredos ou de ser discreta, como fazem as verdadeiras gueixas.

Que o diga o ex-Primeiro-ministro Sõsuke Unõ. Em junho de 1989, ao alcançar o posto máximo que um político pode almejar na carreira no Japão, Unõ tornou-se centro de um escândalo quando sua amante gueixa foi à mídia para revelar o caso e acusá-lo de avareza e arrogância. Tamanha foi a repercussão negativa, que Unõ teve que se demitir após somente dois meses no cargo. Por ter quebrado a regra nº 1 das gueixas - o voto de segredo - a comunidade das gueixas entendeu que a amante de Unõ sequer fosse uma gueixa. Quando muito, uma prostituta que se passava por gueixa. 

Gueixa ou não, o caso Unõ demonstrou que houve uma grande mudança de valores sociais no Japão, pois a relação extra-conjugal de um político com uma gueixa, algo que há muito tempo era aceito com naturalidade, deixou de sê-lo. As esposas japonesas, que hoje são também eleitoras, deixaram de ser tão complacentes e tolerantes com as amantes de seus maridos. A opinião pública masculina, por sua vez, achou que Unõ errou ao querer ter uma amante gueixa sem ter condições financeiras para tanto, ou seja, queria aparentar um status que não tinha condições de manter.

Gueixas podem se casar, mas ao se casar deixam de ser gueixas. É comum elas se casarem com filhos ou netos de seus clientes - os próprios clientes normalmente se propõem a arranjar tais uniões. Mas via de regra, o marido japonês prefere que sua esposa não trabalhe fora, dedicando-se exclusivamente ao lar. Para uma mulher criada para dançar, tocar música, e acostumada a um estilo de vida de festas e quimonos caros, o papel de esposa confinada em casa é difícil de assimilar. Por isso, ao invés do casamento, muitas gueixas preferem permanecer solteiras e viver na okiya, dedicando-se ao karyukai até a morte. Ou, com sorte, arranjar um bom e rico danna.

Danna em japonês significa "patrono", mas no meio das gueixas designa um cliente que decide assumir uma gueixa como amante exclusiva. Normalmente os clientes de gueixas costumam ser bem mais velhos que elas - na meia-idade ou já na terceira idade, pois é em tal faixa etária que os homens alcançam o sucesso pessoal e financeiro. Quando um deles quer que uma determinada gueixa seja sua amante, ele deve negociar isso com a okaasan. Além de uma quantia a título de compensação à okiya pela educação e hospedagem da gueixa (algo que envolve algumas dezenas de milhares de dólares), a okaasan faz algumas exigências pela gueixa, para garantir que ela tenha um padrão de vida condizente com o que está acostumada, como uma casa ou apartamento próprio e uma mesada. Se o danna concordar com as exigências, e a gueixa aceitá-lo e estiver satisfeita com as condições, a gueixa torna-se independente. Mamika, famosa e refinada gueixa de Gion nos anos 90, revelou em entrevista para um documentário da tevê norte-americana que além de um confortável apartamento em Kyoto e uma mesada de 8 mil dólares, seu danna ainda lhe deu um título de sócia de um exclusivo clube de golfe e permitiu que ela continuasse atuando como gueixa. Mas quem é o seu danna, ela não revelou e nem deu pistas.

Ter um danna é o ideal de uma gueixa. Sendo amante, o danna não irá morar permanentemente com ela, mas irá visitá-la de tempos em tempos, quando então ela se dedicará totalmente a ele. E se ele concordar, quando ele não estiver ela continuará a trabalhar como gueixa. Em tais casos, a gueixa costuma trabalhar em colaboração com outras gueixas de sua casa de origem apresentando-se em jantares, com a diferença de que ela é quem fará sua própria agenda e escolherá os clientes - algo que antes era feito pela okaasan. Manter segredo sobre seu danna e fidelidade a ele são considerados deveres da gueixa. Se ela faltar com tais deveres, a comunidade a isolará, o que tornará impossível que ela continue trabalhando como gueixa. Há, obviamente, muitas vantagens em ter um danna, mas o lado obscuro disso é que a gueixa pode ficar para sempre presa a alguém que não ama.

A atividade das gueixas sempre refletiu o grau de prosperidade econômica do próprio Japão. Quando os negócios vão bem, os clientes são numerosos e generosos. Quando há recessão, as agendas se esvaziam e gueixas se aposentam. Se nos anos da "bolha econômica" as gueixas tinham agenda lotada até a madrugada, atualmente há dias totalmente livres. Além de tais dificuldades, a própria atividade da gueixa hoje está ameaçada pela mudança de valores da sociedade japonesa, causada pela ocidentalização do pós-guerra.

Desde o fim da 2ª Guerra, o Japão foi reconstruído à imagem dos Estados Unidos. Tal influência propiciou rápido crescimento econômico e mudou de súbito valores e hábitos na sociedade japonesa. Em curto período, as mulheres passaram a estudar mais e a desenvolver carreiras que antes não lhes eram permitidas nos negócios e na política. Antes da guerra, na sociedade japonesa as mulheres eram subordinadas aos homens e viviam quase sempre em grupos e ambientes separados, nas escolas, no trabalho, no dia-a-dia. Parte do fascínio da gueixa estava no fato delas serem as poucas mulheres com quem homens podiam se relacionar em nível de parceria. Hoje, com oportunidades mais justas, homens e mulheres disputam os mesmos espaços e cargos, e procuram mais a parceria que a subordinação. Tais fatores, embora positivos, reduziram o apelo que a gueixa tinha.

Impulsionado pela tecnologia da internet e da telefonia móvel, o sexo no Japão virou um produto fácil, barato e oferecido em larga escala. O enjo kõsai (relacionamento financiado) é um serviço no qual estudantes colegiais se oferecem para programas, marcando encontros pelo celular. Sendo menores de idade, essas colegiais preferem usar o celular ao invés da internet, para não deixar evidências que podem ser vistas pelos pais. Na internet, além das modalidades mais corriqueiras de prostitutas, há outras que oferecem até donas de casa, "office ladies" e falsas gueixas: há de todos os feitiches para todos os gostos. Com tanta oferta no mercado do sexo, não faz sentido para os homens, principalmente os jovens, pagar uma fortuna para ter a companhia de uma gueixa e não ir automaticamente para a cama com ela. O menosprezo pela tradição também faz com que a gueixa lhes seja incompreensível e fora de moda. Os nostálgicos costumam criticar a "ocidentalização" excessiva de valores, que transforma tudo em mero comércio, e lamentam a perda da sensibilidade dos jovens para a sedução discreta e o refinamento da gueixa. Os japoneses entendem que mesmo para se deixar entreter por uma gueixa e apreciá-la, requer um certo grau de cultura do próprio cliente. A gueixa não é para qualquer um.

Talvez esteja neste ponto o valor da gueixa, e o que fará ela sobreviver: a raridade, a exclusividade, e a personificação daquilo que há de belo na alma do Japão. Ao longo dos séculos, as gueixas sobreviveram à mudança de governos e às guerras graças à dedicação de maikos e geikos determinadas, e à capacidade de se adaptarem a mudanças sem perder sua identidade. Dizer que elas estão ultrapassadas é um exagero. As gueixas continuam sendo um parâmetro de talento, elegância, beleza e caráter feminino na sociedade japonesa - senão não haveriam tantas imitadoras. Considere-se que mesmo no meio artístico atual, as cantoras do popular estilo enka procuram adotar o visual e os modos elegantes das gueixas. Dificuldades existem, mas certamente há futuro para a tradição da gueixa.

Evento! Minas Gerais realiza seu primeiro “Festival do Japão”


A empresa Usiminas organiza o primeiro “Festival do Japão” em Minas Gerais. O evento será realizado nos dias 03, 04 e 05 de fevereiro, com apresentações de danças típicas, artes marciais, cerimônia tradicional do Chá e exposição de Ikebana. No espaço também estarão presentes oficinas de origami, mangá, kirigami e outros. Além das atrações culturais, o festival apresentará palestras de grande importância para as relações econômicas com a região: o Painel econômico Minas – Japão 2012.

Temas como, a oportunidade de investimentos no Brasil e em Minas Gerais e, o Brasil e o momento da Economia Mundial, serão abordados neste painel e conta com ilustres palestrantes como Dorotheia Werneck, Secretária de Estado de Desenvolvimento; Olavo Machado, Presidente da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais; Matheus Cotta de Carvalho, Presidente do Banco de Desenvolvimento do Estado de Minas Gerais, Fernando Pimentel, Ministro de Estado do Desenvolvimento, Indústria e Comércio , Akira Miwa, Embaixador do Japão no Brasil e Robson Braga de Andrade, Presidente Confederação Nacional da Indústria.

Para mais informações acesse o site www.festivaldojapaominas.com.br ou veja abaixo a programação completa.

PRIMEIRO FESTIVAL DO JAPÃO EM MINAS GERAIS
Expominas - Av. Amazonas, 6030 - Bairro Gameleira
Belo Horizonte - MG

PROGRAMA:

03 / 02 / 2012 - sexta-feira

8 às 12h00 - III SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE POLÍCIA COMUNITÁRIA

Local: Auditório 
14h00 ABERTURA DO FESTIVAL PARA O PÚBLICO EM GERAL

Local: Pavilhão I
14h30 ABERTURA DO “PAINEL ECONÔMICO MINAS JAPÃO-2012”

Local: Auditório
14h45 PAINEL: “OPORTUNIDADES DE INVESTIMENTOS NO BRASIL E 
EM MINAS GERAIS” 

Expositores:

Dorothéa Werneck, Secretária de Estado de Desenvolvimento
Econômico;

Olavo Machado, Presidente da Federação das Indústrias do Estado 
de Minas Gerais;

Matheus Cotta de Carvalho, Presidente do Banco de Desenvolvimento 
do Estado de Minas Gerais.

15h15 PAINEL: “CASOS DE SUCESSO NA PARCERIA MINAS/JAPÃO”

Expositores: 

Wilson Nélio Brumer, Diretor-Presidente da Usiminas;

Paulo Brant, Diretor-Presidente da Cenibra;

Elmiro Nascimento, Secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e 
Abastecimento;

Satoshi Murosawa, Representante Chefe da Agência de Cooperação 
Internacional do Japão;

Tancredo Martins, Presidente da Vallourec Sumitomo Tubos do 
Brasil.

15h45 PAINEL: “O BRASIL E O MOMENTO DA ECONOMIA MUNDIAL”

Expositores:

Fernando Pimentel, Ministro de Estado do Desenvolvimento, Indústria 
e Comércio,

Akira Miwa, Embaixador do Japão no Brasil,

Robson Braga de Andrade, Presidente Confederação Nacional da 
Indústria.

16h30 Apresentação do Grupo de Kassa Odori – SP

17h15 Encerramento pelo Governador do Estado de Minas Gerais,
Antonio Anastasia

17h30 Cerimônia do Kagami Wari / Coquetel

PROGRAMAÇÃO DURANTE O FESTIVAL DO JAPÃO:

Dia 04 / 02 / 2012 (Sábado) 

De 10 às 21h00

Dia 05 / 02 / 2012 (Domingo)

De 10 às 16h00 

PROGRAMAÇÕES CULTURAIS:

- Apresentações de danças;

- Apresentações de Taiko, de Shakuhachi, de Shamisen, de Artes Marciais (Kendo, 
Aikido, Judo, Kyudo e Karate);

- Oficinas gratuitas Kirigami, Origami, Furoshiki, Oshibanae, Washie e Manga;

- Espaço Cerimônia do Chá (Centro de Chado Urasenke do Brasil), com participação 
do público;

- Espaço de Anime, Mangá e Cosplay;

- Espaço de Ikebana (Associação de Ikebana do Brasil);

- Exposição de Calendários Japoneses;

- Exposição de Bonsai com oficinas;

- Área de Bazares para venda de produtos típicos;

EXPOSITORES

ESTANDES INSTITUCIONAIS:

Consulado Geral do Japão no Rio de Janeiro

Associação Mineira de Cultura Nipo-Brasileira

FIEMG

BELOTUR

JICA

Secretaria de Estado de Agricultura (Projeto PADAP/JAIBA)

PMMG (Sistema Koban)

Hospital Sofia Feldman (Projeto de Cooperação JICA/Sul)

VSB

USIMINAS

HOTÉIS COM TARIFAS ESPECIAIS PARA O EVENTO:

- Ouro Minas Palace Hotel – (31) 3429-4000
Avenida Cristiano Machado, 4.001. Palmares

- Hotel Belo Horizonte Plaza – (31) 3247-4700
Rua dos Timbiras, 1.660. Centro

** Mencionar no ato da reserva: “Festival do Japão”

domingo, 22 de janeiro de 2012

Lançamento! Toba Ichiro - Meoto Kizuna

Confiram o mais recente lançamento do cantor veterano Toba Ichiro, a canção "Meoto Kizuna", lançada em novembro de 2011.

Evento! XVIII Concurso Paulista da Canção japonesa - Paulistão - 2012


O 18° Paulistão acontecerá nos dias 3, 4 e 5 de fevereiro de 2012, numa realização conjunta entre a Regional Central e a UPK, na Associação Cultural Suzanense, na Av. Armando Salles de Oliveira, 444, no centro de Suzano, interior de São Paulo.

Com uma média de 600 cantores inscritos, este é um dos maiores concursos de karaoke do realizado no Brasil. Com a participação de cantores que vem do Estado todo de São Paulo, este concurso revela a cada ano grandes nomes da comunidade nikkey na área musical. Vale a pena conferir!!


18° Concurso de Karaoke do Estado de São Paulo

Data: 03 a 05 de fevereiro de 2012
Horário: sexta a partir das 11h; sábado e domingo a partir das 8h
Local: Associação Cultural SuzanenseAv. Armando Salles de Oliveira, 444 - Centro - Suzano/SP

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Lançamento! Nadeshiko Shimai - Bokyo Onna Bushi

Confiram o mais recente lançamento da dupla Nadeshiko Shimai! A dupla é fromada pelas cantoras Inoue Yumiko e Nagai Yuko, ambas possuem carreira solo de grande sucesso e representam a nova geração do Enka no Japão. Elas aderiram a moda das parcerias em dueto que vem conquistando a música enka nos últimos meses. Confiram a canção "Bokyo Onna Bushi", lançada em novembro de 2011. 

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Lançamento! Inoue Yumiko - Minato Yume Sakaba


Confiram o mais recente lançamento da cantora Inoue Yumiko, a canção "Minato Yume Sakaba", lançada em outubro de 2011.

Cultura Japonesa! Ano Novo Chinês e Ano do Dragão


Ano-novo chinês é uma referência à data de comemoração do ano novo adotadas por diversas nações do Oriente que seguem um calendário tradicional distinto do Ocidental, o Calendário chinês.

As diferenças entre os dois calendários fazem com que a data de início de cada ano-novo chinês, caia a cada ano, em uma data diferente do calendário ocidental.

Os chineses relacionam cada novo ano a um dos doze animais que teriam atendido ao chamado de Buda para uma reunião. Apenas doze se apresentaram, Buda em agradecimento os transformou nos signos da Astrologia chinesa.

Os doze animais do Horóscopo chinês a que correspondem os anos chineses são, de acordo com a ordem que teriam se apresentado a Buda na lenda acima citada: rato, búfalo/boi, tigre, coelho, dragão, cobra, cavalo, cabra, macaco, galo, cão e o porco. Desta forma, se 2008 é o ano do rato, 2009 é atribuído ao Boi (búfalo), 2010 ao Tigre, 2011 coelho e assim por diante.

No zodíaco oriental, 2012 é o ano do dragão de elemento água.

O dragão é considerado superior aos demais animais do horóscopo oriental: altivo, impetuoso, guerreiro, impulsivo, magnânimo, dogmático, vaidoso, tem sempre admiradores à sua volta. Como o fogo do dragão, pode acabar se queimando pela impulsividade.

Este é o ano do elemento água cujas características são: comunicação, intuição, simpatia, sensitividade, interatividade, persuasão e flexibilidade. O dragão água é amável, protetor, ambicioso e gosta de desafios.

Este ano será grandioso: de boa sorte, fortuna, mas também catástrofes. Como o dragão, 2012 vai nos estimular a projetos grandiosos e audaciosos. Embora tudo corra fácil, a impulsividade do dragão recomenda não agir no limite e reservar algum trunfo na manga, pois, assim como é bondoso nos acertos, o dragão é impiedoso nos erros.

Os orientais consideram 2012 bom para casar, ter filhos e começar um novo negócio ou emprego, pois a benevolência do dragão traz boa fortuna e felicidade.

Signo do dragão

São do signo do dragão as pessoas nascidas em:

1904 – 1916 – 1928 – 1940 – 1952 – 1964 – 1976 – 1988 – 2000 – 2012

As pessoas nascidas nos anos 1904 e 1964 são do signo do dragão de madeira. São pessoas de bom humor, criativas e brilhantes, que se sobressaem em empreendimentos novos e revolucionários. São aventureiras em todos os aspectos, inclusive nos relacionamentos.

Os nascidos nos anos de 1916 e 1976 são do signo do dragão de fogo. É o tipo de dragão mais vital, agressivo e impulsivo, porém o mais humano e sensível emocionalmente. Devido a sua sinceridade, por vezes, é mal interpretado.

O dragão de terra corresponde aos nascidos nos anos 1928 e 1988. É um incansável batalhador, calmo e ponderado. Possui ambição material e sabe como se disciplinar para atingir as metas a que se propôs.

As pessoas que nasceram em 1940 e em 2000 são do signo do dragão de metal. É o tipo mais honesto, íntegro e inflexível entre os dragões. Busca atingir a meta idealista a que se propôs a qualquer custo. Costuma atrair muitas pessoas ao seu redor, devido às virtudes de seu caráter.

Por fim, os nascidos nos anos de 1952 e 2012 são do signo do dragão de água. São otimistas, porém retraídos e moderados em suas ações. Gostam de compartilhar seus ideais e ajudar os outros, sendo compreensivo. Sabe aproveitar as oportunidades que surgem em seu caminho.
Características do signo de dragão

O nascido no ano do Dragão é uma pessoa cheia de força, saúde, atividade e vitalidade. É incapaz de mesquinharias e hipocrisias. É confiante e um pouco ingênuo. Tem gosto pela perfeição, o que faz ser exigente consigo e com os outros. É irritável, teimoso e, por vezes, suas palavras vão além do que pretendia dizer.

São líderes em qualquer campo que escolherem.

Não admitem estar errados e não costumam perdoar facilmente seus inimigos ou quem quer que lhes tenha feito algum mal. Porém, não são vingativos nem maldosos.

Não toleram injustiças e ninguém pode obrigá-los a fazer algo que não queiram. São francos ao extremo e não exitam em buscar o que desejam.
Triângulo das afinidades

O Triângulo das Afinidades consiste em um triângulo feito a partir de uma rosa-dos-ventos, que une três signos que produzem as melhores e mais estáveis uniões por meio da equivalência de forças e personalidade.

O dragão compõe o primeiro triângulo, juntamente com os signos de Rato e Macaco. O triângulo dos “Realizadores positivos” une os signos que são orientados para a ação e o progresso, que tratam de diversas questões com iniciativa e inovação. Eles dão início à ação, devido ao seu próprio impulso, e manterão seu caminho longe da incerteza e da hesitação, sendo capazes de tomar a frente sem medo.

Os três signos formam o Kangae no michi (Caminho das ideias), pois possuem uma forma de proceder em comum, além de poder apreciar a maneira recíproca de pensar. Qualquer que seja a categoria de sua associação, os resultados tendem a ser excelentes.

Afinidade entre os signos

A afinidade do dragão com os outros signos é de:

- Macaco/Rato: 100% - excelente compatibilidade, compreensão mútua;

- Galo/Serpente: 80% – muito compatível;

- Dragão/Javali: 70% – um bom parceiro, interesses em comum;

- Cavalo/Coelho: 60% – compatibilidade relativa, respeito mútuo;

- Tigre: 50% – moderada compatibilidade e cooperação. Há alguns interesses em comum;

- Boi/Carneiro: 40% – pouca compatibilidade, sem muitos interesses em comum;

- Cachorro: 20% – incompatíveis, grande rivalidade, convivência muito difícil.


PREVISÕES PARA OS SIGNOS

Rato: O ano do Dragão costuma ser muito bom para os nativos de Rato. Os negócios, os empreendimentos e as viagens estarão favorecidos. Este ano possibilita o alcance de objetivos e o desenvolvimento na vida profissional e pessoal. O Rato deverá prestar atenção nos detalhes, evitar os excessos e não correr riscos desnecessários. 
No plano afetivo, este ano promete trazer conquistas e novas paixões. Na saúde, cuide da alimentação, faça exercícios físicos.

Boi: Um ano auspicioso para os nativos de Boi que estarão mais entusiasmados e determinados. Este ano favorece as viagens, o início de novas atividades e projetos. Alguns contratempos e mudança de planos desafiarão a sua criatividade e versatilidade. Lembre-se de equilibrar a vida afetiva com a vida profissional, dedique um tempo maior ao amor e fortaleça o seu relacionamento afetivo. Na saúde, cuide do sistema circulatório.

Tigre: Para alcançar o sucesso neste ano, o Tigre deverá cultivar o bom senso, o humanitarismo e a comunicação positiva. Este ano favorece o reconhecimento de suas qualidades positivas, principalmente se estiver em cargos de liderança ou de poder. Os desentendimentos e conflitos serão conseqüências dos excessos e da impulsividade. No amor, haverá bons momentos, mas as conquistas serão passageiras. Na saúde, atenção aos olhos e cuide da sua pele.

Coelho: Um ano estimulante para os nativos de Coelhos. As sementes plantadas nos anos anteriores irão frutificar trazendo progressos no âmbito profissional. Os estudos e as viagens estarão favorecidos. No amor, cultive a afetividade: demonstre os seus sentimentos, desenvolva a autoconfiança e supere a timidez. Deixe a ansiedade e o imediatismo de lado. Na saúde, faça exercícios de relaxamento e meditação.

Dragão: Um ano muito auspicioso para os nativos de Dragão que deverão manter-se centrados para aproveitar as boas oportunidades e não dispersar as suas energias. Este será um ano de destaque, reconhecimento e de muitos progressos. Nos relacionamentos afetivos, o carismático Dragão estará atraindo novos amores, mas ele estará em busca de estabilidade e tranqüilidade. Na saúde, recarregue as suas energias fazendo exercícios junto à natureza.

Serpente: Um ano moderado com alguns imprevistos para a Serpente que deverá cultivar a reflexão e a flexibilidade. Este será um bom ano para se organizar, reestruturar e corrigir os erros do passado. Os estudos e o planejamento estarão favorecidos. Atenção às finanças e evite os gastos excessivos. No amor, o período será de novas conquistas e muita paixão. Na saúde, cuide do sistema digestório, evite os excessos na alimentação.

Cavalo: Um ano moderado para o Cavalo que deverá desenvolver os seus recursos interiores e cultivar uma fé positiva. Este será um ano de alguns contratempos e de preocupações, mas o Cavalo poderá contar com o apoio dos amigos e, no fim, tudo será resolvido no seu devido tempo. No amor, o período favorece o romantismo, a atração e os encontros afetivos. Na saúde, controle a ansiedade com exercícios respiratórios.

Cabra: Um bom ano para o nativo de Cabra buscar a sua verdade e semear as sementes daquilo que deseja colher no futuro. O ano favorece a ação e a iniciativa com planejamento e bom senso. Evite a ansiedade e a impulsividade. Seja prudente ao lidar com as finanças. No amor, o período será de reencontros, novas amizades e harmonia nos relacionamentos. Na saúde, mantenha a boa energia com exercícios físicos e bons pensamentos.

Macaco: Um ano positivo para o Macaco que verá os esforços dos últimos anos recompensados. O Macaco poderá iniciar uma nova atividade, mas deverá ficar atento aos detalhes e cuidar pessoalmente daquilo que é importante para ele. Com diplomacia e moderação, os seus objetivos serão alcançados. A vida afetiva será feliz e os novos relacionamentos virão através de viagens ou encontros sociais. Na saúde cuide da alimentação e evite o sedentarismo.

Galo: Um ano movimentado e muito positivo para os nativos de Galo. O desenvolvimento será crescente e gradual e o Galo poderá obter reconhecimento e destaque em sua profissão, principalmente se estiver em posição de liderança. 
No amor, mantenha a receptividade o período será de harmonia e felicidade. Deverá prestar mais atenção em si, nas emoções, nos pensamentos e cuidar da sua saúde física, mental e espiritual. Faça exercícios de alongamento e meditação. 

Cão: Um ano moderado e desafiante para aos nativos de Cão onde nem tudo sairá como ele deseja. O período favorece o investimento nos estudos e no aprimoramento profissional. Deverá cultivar a paciência e o comedimento e ser claro ao comunicar-se para evitar as confusões. Cuide das finanças e de seus pertences pessoais. No amor, as aventuras e as conquistas serão passageiras. Na saúde, faça exercícios respiratórios e de meditação, recarregue as energias junto à natureza.

Porco: Um ano movimentado para o nativo de Porco que deverá priorizar as suas atividades e estabelecer os limites para não dispersar as suas energias. A família e os amigos solicitarão a sua atenção. Seja prudente ao lidar com as finanças e controle os seus gastos. No amor, deixe a teimosia de lado, busque a harmonia através do diálogo, da leveza e o bom humor. Na saúde, faça uma alimentação mais natural e equilibrada e atenção ao sistema circulatório.

sábado, 14 de janeiro de 2012

Lançamento! Miyama Hiroshi - Onna ni Umarete

Confiram o mais recente lançamento do jovem cantor Miyama Hiroshi, a canção "Onna ni Umarete", lançado em novembro de 2011. Ele é uma das referencias da nova geração da música enka japonesa e vem ganhando espaço na mídia.

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Natsumero! Tokyo Rhapsody

Olá amigos da música enka! Hoje vou postar um video de uma apresentação rara. Trata-se da apresentação das 05 maiores cantoras da musica enka da década passada. Particularmente, eu as admiro muito. São elas Fuji Ayako, Godai Natsuko, Sakamoto Fuyumi, Nagayama Yoko e Kozai Kaori. Nesta apresentação, elas cantam em conjunto um dos clássicos da musica japonesa da era Showa, a música "Tokyo Rhapsody". Espero que gostem!

Evento! Espetáculo vindo do Japão estará em Atibaia dia 27/01/2012

 Espetáculo vindo do Japão estará em Atibaia dia 27

Por: Sergio Tuck

10 anos após a vinda do Prof. Yukihisa Oda ao Brasil, através da JICA, o Grupo Japan Marvelous vem completo para uma série de apresentações incríveis e cheias da vibração proporcionada principalmente pelo Taikô, instrumento de percussão popularmente conhecido no Japão e trazido ao Brasil pelos imigrantes no século passado, tendo sido popularizado há 10 anos atrás.

Este ano, completando 10 anos da vinda do estilo Kawasuji de Taiko ao Brasil, o Japan Marvelous (com sede em Fukuoka no Japão) fará um grande espetáculo em Atibaia no dia 27 de Janeiro (sexta-feira) a partir das 19h30, sendo trinta minutos iniciais de abertura feita pelos músicos de nossa cidade. O evento ocorrerá no C.C. Carlos Machado, dentro do Park Hotel e já possui ingressos antecipados a venda na ACENBRA (em frente ao colégio Pópulus) e com os membros do Seiryu Daiko.

Todos estão convidados a conhecer este maravilhoso espetáculo vindo do Japão, que conta inclusive com participantes de nossa cidade. Além de Atibaia, o Japan Marvelous se apresentará também na capital do estado e no interior (Lins, Bauru e Atibaia) e no Rio de Janeiro, na última semana de janeiro.

Um pouco de história

O Taiko é considerado hoje uma Arte que envolve não só a vibração dos tambores, como também belíssimas melodias da flauta de bambu (fuê ou shinobuê) e ainda um aspecto visual com um show de movimentos, cores e expressões. A utilização do Taiko (tambor) foi alterando-se no decorrer da história tendo sido utilizada primeiramente como "comunicador" entre vilas distantes do Extremo Oriente, onde chegava-se até a medir o tamanho das propriedades de acordo com o alcance do som profundo do grande tambor. Posteriormente, com a Era Sengoku (período de intensa guerra civil no Japão), o Taiko foi largamente utilizado junto as tropas para organizá-las e orientá-las no campo de batalha e mais tarde junto a cerimônias religiosas e como acompanhante musical no teatro.

Apenas no começo do século XX é que o Taiko assumiu um papel de protagonismo após a fusão de estilos com uma nova proposta: o taiko como espetáculo de palco, difundida principalmente por Daihachi Oguchi. A partir daí, grandes grupos começaram a se formar e em 2002, com a vinda do Prof. Oda, fundou-se diversos grupos de Taiko nas comunidades nipônicas de diversas cidades do Brasil (algumas cidades já possuiam grupos em outros estilos) como meio de se incentivar aos jovens a se aproximarem desta parte da cultura japonesa através ainda da promoção de valores típicos da cultura japonesa como a humildade, o respeito e a amizade.

Japan Marvelous

Mais informações:
atibaiataiko.com.br - Kawasuji Seiryu Daiko (Realizador) - taiko@atibaiataiko.com.br

ACENBRA - Associação Cultural Esportiva Nipo Brasileira - Rua Dr. Eurico de Souza Pereira, 142 - Alvinópolis - Cep 12942-490 - Atibaia - SP

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Evento! Show Ono Sachiko em prol das vitimas do Tsunami

Lançamento! Kawano Natsumi - Kan Botan

Confiram o mais recente lançamentyo da cantora Kawano Natsumi, a canção "Kan Botan", lançada em novembro de 2011.

Imperador do Japão divulga mensagem de Ano Novo


O Imperador do Japão por meio do site da Agência da Casa Imperial, divulgou sua mensagem de Ano Novo.

Akihito, 78, destacou o terremoto seguido de tsunami que atingiu o Japão em 11 de março e as chuvas que causaram inundações no sudeste asiático no meio do ano.

Leia, a seguir, a tradução em português do comunicado.

No último ano, causou-me muita dor ver que muitas vidas foram perdidas em desastres naturais, o grande terremoto do leste do Japão na primavera e chuvas torrenciais em muitos lugares no verão e outono. Meu coração também está com as pessoas que, infelizmente, não podem mais viver onde estavam acostumadas a vivier em razão da contaminação radioativa causada pelo acidente da usina nuclear. O último ano foi realmente um ano difícil. Entretanto, foi comovente observar que, mesmo em tais condições, as pessoas estavam ajudando umas às outras e muitas pessoas estavam trabalhando muito para ajudar as vítimas.

Neste ano, nosso país precisa fazer muitos planos visando à reconstrução e decidir os rumos para o futuro. Ao mesmo tempo, espera-se que seja um ano em que nosso país enfrentará muitos desafios, incluindo a remoção e descarte de detritos do desastre. É minha sincera esperança que as pessoas usem sua sabedoria e que aqueles envolvidos nas várias tarefas possam trabalhar em condições seguras.

Nosso país está passando agora por momentos difíceis em razão do terremoto e de outros fatores, mas espero que o coração das pessoas sempre esteja com os atingidos e que todos tenham perseverança e trabalhem juntos para construir um amanhã mais brilhante.

Tenho esperança de que o novo ano será um ano bom e cheio de paz para as pessoas no Japão e no mundo.

Ranking Oricon Janeiro de 2012

Olá fãs da música Enka!! Confiram o ranking para o estilo ENKA/KAYO para janeiro de 2012. Podemos ver que apenas 02 das músicas apresentadas no 62º Kouhaku Utagassen entraram no ranking deste mês. Hikawa Kiyoshi, mais uma vez, é um dos mais esperados do público abrangendo fãs não só na música enka. Outra cantora que sempre está entre os mais cotados é a cantora Mizumori Kaori. A surpresa deste mês no ranking da Oricon é a presença de muitos cantores da nova geração do enka. Isso será um sinal da renovação da música tradicional japonesa?   

01 - Uwasa Ame - Segawa Eiko
02 - Onna ni Umarete - Miyama Hiroshi
03 - Sanbashi Shigure - Ichikawa Yukino
04 - Jyonetsu no Mariachi - Hikawa Kiyoshi
05 - Jinsei Minato - Ikeda Teruo
06 - Futari no Asa - Nakamura Mitsuko
07 - Kiyoto Shirakawa Onna Gawa - Aoi Kaori
08 - Fuufu Kizuna - Toba Ichiro
09 - Otama - Shimazu Aya
10 - Yuyake Bojyo - Shima Mikio
11 - Kan Botan - Kawano Natsumi
12 - Fuyukare no Viola - Yamauchi Keisuke
13 - Sannen Tattara Kokode... - Asada Atsuko
14 - Shonai Heya Kaze no Naka - Mizumori Kaori
15 - Renbo Kaikyo - Shimazu Aya
16 - Koi... Hito Yo - Yamamoto Aki
17 - Oyako no Chikai - Kitayama Takeshi
18 - Showa Nagori Uta - Aoto Ken
19 - Dokkoi Meoto Bushi - Kurenai Harumi
20 - Destiny Love - Yashiro Aki

Confiram o video do cantor Hikawa Kyoshi com a canção Jyonetsu no Mariachi, canção apresentada no 62º Kouhaku Utagassen da TV NHK.

sábado, 7 de janeiro de 2012

Lançamento! Yamamoto Miyuki - Fuyu Tsubaki


Confiram o mais recente lançamento da cantora Yamamoto Miyuki, a canção "Fuyu Tsubaki", lançada em outubro de 2011.

Turismetrô lança roteiro pela região da Liberdade


A partir deste domingo, 8 de janeiro, a São Paulo Turismo (SPTuris), em parceria com a Companhia do Metropolitano de São Paulo, lança um novo roteiro do Turismetrô, programa de roteiros turísticos que usa o metrô como meio de transporte.

O tema é o bairro da Liberdade, assim, o passeio abrange templos budistas, restaurantes típicos, comércio especializado e o Museu Histórico da Imigração Japonesa no Brasil, entre outras atrações (confira o roteiro completo no fim do texto).

O ponto de partida é a estação Sé, às 14:00, com o custo de um bilhete de metrô (R$ 2,90). Guias bilíngues (português e inglês) acompanham o grupo, de até 25 pessoas, aos pontos que apresentam história, arte, cultura e culinária do tradicional bairro da Liberdade.

Em comunicado divulgado à imprensa, o presidente da SPTuris, Marcelo Rehder, afirmou que as tradições orientais estão fortemente presentes na cultura paulistana. “Tanto o turista quanto o paulistano que quiserem conhecer a história de São Paulo devem aprender mais sobre essa cultura riquíssima. Com o Turismetrô, é possível fazê-lo de forma interativa, em um curto espaço de tempo e gastando pouco”, completa.

Itinerário:
Ponto inicial: Estação Sé
Ponto de desembarque (início do roteiro): Estação São Joaquim
Casarão de Ramos de Azevedo
Templo Sukyo Mahikari
Comunidade Budista Soto Zenshu
Templo Maçônico
Museu Histórico da Imigração Japonesa no Brasil
Rua Galvão Bueno
Rua Tomás Gonzaga
Rua Américo de Campos
Portal Torii
Praça da Liberdade
Igreja Santa Cruz dos Enforcados
Rua dos Aflitos
Capela Nossa Sra. Dos Aflitos
Ponto final: Estação Liberdade

Turismetrô Liberdade
Quando: A partir de 8 de janeiro, às 14:00
Ponto de partida: Estação Sé do Metrô (linha 1 - Azul)
Ingresso: Valor equivalente a um bilhete de metrô (guichê do Turismetrô na estação Sé)
Informações: www.cidadedesaopaulo.com/turismetro ou (11) 2958-3714
Atenção: Em caso de chuva, o roteiro é cancelado

O Turismetrô conta com outros quatro roteiros: Sé, Luz, Paulista e Theatro Municipal. Todos têm acompanhamento de guias bilíngues. As saídas dos roteiros Sé e Luz acontecem aos sábados, respectivamente, às 9:00 e 14:00, e dos roteiros Paulista e Theatro Municipal aos domingos, respectivamente, às 9:00 e 14:00. A estação Sé é o ponto de partida e onde está localizado o balcão de atendimento para informações e inscrições. Os interessados devem se apresentar no local 20 minutos antes do horário de saída dos passeios.

Pode-se dizer que para os fãs de turismo e passeios ao ar livre, este é uma das formas mais baratas e completas de se conhecer pontos turisticos importantes da cidade de São Paulo. Eu já tive a oportunidade de conhecer 04 roteiros do Turismetro, e posso afirmar que são passeios inesqueciveis. Você descobre detalhes que nunca imaginaria que estivessem ali. Vale a pena participar e para completar, a equipe de guias de turismo são muito bem preparados.


terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Lançamento! Nagaho Yuki - Uwasa Ame

E para começarmos o ano de 2012, vamos conferir o mais recente lançamento da cantora Nagaho Yuki. A canção "Uwasa no Ame" fechou o ano de 2011 no topo do ranking da Oricon para o estilo Enka/Kayo. Este single foi lançado em dezembro de 2011 e tem como segunda música a canção "Yuki Tsubame". 

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Cultura Japonesa! Oshogatsu ~cerimônias de ano novo~

OSHOGATSU - Ano novo Japonês


O ano novo é o mais importante feriado para os japoneses. O feriado de ano novo inicia, no comércio, no dia 30 de dezembro e vai até 03 de janeiro. Muitas pessoas voltam para sua cidade natal para passar essa festividade com os familiares.

No Japão o ano novo é chamado OSHOGATSU (o = preposição que indica indica respeito, importância; sho = honestidade, verdade; gatsu = mês).

Infelizmente, o tempo acabou enterrando esta forma gostosa, alegre e amorosa com que a comunidade dos imigrantes japoneses e seus descendentes comemoravam a chegada de um novo ano. A correria e a excessiva mercantilização das festas neste tempos modernos acabou por tornar o oshogatsu em apenas mais um feriado, sem os encantos que acabaram ficando apenas com os mais tradicionalistas.

As comemorações do OSHOGATSU, vão muito além de brindar a virada do 31 de dezembro. Os rituais inciam já em novembro.

Veja a seguir os costumes mais importantes dos Japoneses para essa data.


Ousouji
Um mês antes inicia-se a limpeza da casa, como preparação para o Ano Novo. As donas de casa realizam uma limpeza radical, incluindo troca de tatamis e papel da Shouji (portas corrediças). A limpeza também ocorre nas empresas, onde os empregados são convocados para, em mutirão, realizar a limpeza do ambiente de trabalho. É uma espécie de purificação, acredita-se que é preciso entrar o ano novo com tudo limpo.

Para purificar as energias, as casas são limpas e devidamente decoradas: o kadomatsu é colocado na entrada das casas para trazer sorte aos moradores; o shimenawa é colocado no portão, na intenção de afastar os maus espíritos e receber as divindades; o kagami mochi é colocado em altares religiosos e oferecido aos deuses.


Kadomatsu 
Ornamento feito com ramos de pinheiro (símbolo de longevidade), haste de bambu (símbolo de persistência) e galhos de ameixeira (símbolo de prosperidade).


Kagami Mochi
O bolinho de arroz, que simboliza a expectativa de felicidade e prosperidade, por ser parecido aos antigos espelhos, pela sua forma redonda e achatada, é chamada de Kagami mochi (kagami = espelho). Consiste em 2 bolinhos, grande e pequeno, colocados um sobre outro. Diversos tipos de enfeites podem ser colocados, por exemplo: alga, samambaia e laranja que são símbolos de felicidade, longevidade e sucesso.   Oferenda que deve permanecer até o dia 11 de janeiro. Simboliza a expectativa de felicidade e prosperidade.


Shimenawa
Talismã feito com um pedaço de corda de palha grossa entrelaçada com tiras de papel branco. Depois são amarrados um cacho de laranja, um pedaço de alga marinha ou lagosta. 

RITUAIS

Joya no kane
Tocar o sino no templo 108 vezes, para afastar os males. A cerimônia realizada na virada do dia 31, relembra os 108 pecados existentes no homem, segundo o budismo. Este é o momento, para a maioria dos japoneses, inclusive não budistas, de buscar a purificação e saudar o ano que chega.

Além disto, no primeiro dia do ano ocorre o Hatsumoude, a primeira visita ao templo, que segundo a tradição traz alegria e prosperidade para o ano todo.

Osechiryouri
Não é permitido trabalhar nos dias do Oshogatsu, então a comida, verdadeiros banquetes, é preparada antes do Ano Novo, para que todos possam relaxar e se divertir. Outra tradição é beber o saquê doce, que segundo os mais antigos traz saúde e vida longa e saborear o Toshikoshisoba, uma especie de macarrão comprido que simbolizava a vida longa, que é comido um pouco antes da meia-noite, na véspera de ano novo.

Nengajo
Outro costume entre os japoneses é a troca de cartões "Nengajo" na virada do ano novo, ao contrário do Brasil onde a troca ocorre durante o Natal. Os japoneses costumam mandar os cartões para seus amigos e parentes à fim de agradecê-los pelas atenções dadas durante o decorrer do ano, e ao mesmo desejar-lhes felicidades. Este costume é tão popular que anualmente são enviados pelos Correios em torno de 4,2 bilhões de cartões de Ano Novo, uma média de 32 por pessoa. Os cartões costumam ter ilustrações de objetos que representam boa sorte como o "kadomatsu", "takarabune" navio carregado de tesouros, "hagoita" raquete para peteca, "shichifukujin" os sete deuses da sorte, ou os animais dos 12 signos do zodíaco oriental, principalmente o que representa o ano regente.



Mas essa tradição também tem suas regras. Como etiqueta, os cartões devem ser enviados para as pessoas receberem até o dia 1º de janeiro,mas o sistema de Correios no Japão funciona tão bem que mesmo que a pessoa coloque o cartão no início de dezembro, ele será entregue exatamente no dia primeiro. Também é a falta de educação enviá-los para quem teve alguém da sua família falecida no ano. Para eles, devem ser enviados cartões, em dezembro, que informem a sua circunstância nos últimos dias. Se você encontrar uma pessoa antes do dia 01 de janeiro, deve falar "ii otoshi wo omukae kudasai" que significa "tenha uma boa passagem de ano". Após o dia 01 de janeiro deve-se usar a frase "akemashite omedetou gozaimasu", que significa "parabéns pela passagem do Ano Novo".

As frases mais comuns nos cartões são:

Kinga shinnen - Desejo-lhe um próspero Ano Novo

Akemashite omedetou gozaimasu - Parabéns pela passagem do Ano Novo

Tsutsushinde shinnen no oyorokobi o moushiagemasu - Estou transmitindo minha alegria pela passagem do Ano Novo

Shinshun no Goshukushi o Moushiagemasu - Desejamos prosperidade no Ano Novo

Gashou - Uma expressão que saúda o Ano Novo

Geishun - Uma expressão que dá as boas vindas ao Ano Novo

Shinnen - Ano Novo

Oseibo
Oseibo significa literalmente "presente de fim de ano”, e faz parte de uma tradição que remonta o período Edo (1603-1867), época em que o desenvolvimento do comércio urbano e a emergência de comerciantes ricos aumentavam sua influência através de estreitas relações com os chefes feudais.O ato de presentear todo final de ano tinha o objetivo de agradecer o apoio e o auxílio de colaboradores, de pessoas de nível hierárquico superior e se estendia a parentes, professores e amigos. Atualmente, o oseibo é praticado principalmente no ambiente empresarial. Nesse caso, embora o tipo de presente e as pessoas a serem presenteadas tenham se tornado mais restritas, o ato de presentear ainda faz parte da cultura japonesa como um meio de transmitir o nosso respeito e o apreço por aqueles que nos auxiliaram durante o ano. Os presentes são enviados entre os dias 20 a 28 de dezembro, e hoje, há uma forte tendência de se valorizar os produtos regionais tais como o arroz da província de Niigata, o caranguejo de Hokkaido, ovas de bacalhau de Hakata, lagosta de Ise, nata de tonyu (yuba) de Quioto, etc, e produtos artesanais (doces caseiros: biscoitos, pães e bolos), queijos (mussarela fresca, camembert japonês, cheesecake), verduras e frutas orgânicas também possuem lugar de destaque entre os presentes oferecidos. Enfim, buscam-se produtos que tenham personalidade, originalidade e qualidade.

O tipo e o valor do presente dependem da relação que se tem com a pessoa presenteada. Normalmente, os mais caros são oferecidos à pessoa de nível hierárquico superior. Entre os clientes, também é comum enviar oseibo aos principais parceiros de negócios. O mercado de oseibo é bastante diversificado, e hoje é possível encontrar inúmeras opções de presentes. Algumas empresas deixam uma lista de presentes a cargo de lojas especializadas e estas selecionam os presentes personalizados. Esse tipo de presente vem com uma faixa de papel finíssimo (noshi) escrito em caligrafia: Oseibo.

O oseibo é responsável por um aumento de até 50% nas vendas das grandes lojas de departamentos do arquipélago. As lojas mantêm andares inteiros reservados para a ocasião durante o mês de dezembro. Há algumas regras tanto para quem oferece como para quem recebe o oseibo e, por isso, os vendedores são uma espécie de consultores que orientam a compra mais adequada. Os preços costumam variar entre 3 a 5 mil ienes. Juntamente com o presente em si, outro fator de extrema importância é a arte do embrulho.

Embrulho
Não basta apenas o conteúdo, mas também como ele é embrulhado. Isto é levado muito a sério no Japão. Tanto que, as embalagens especiais muitas vezes parecem ser mais valiosas do que o próprio presente. A melhor forma de retribuir um oseibo é enviar ao remetente algo simbólico, uma lembrancinha, ou, simplesmente, um cartão de agradecimento.

Diferentemente do costume dos países cristãos de trocar presentes no Natal, pode-se dizer que o oseibo possui uma concepção diferente, muito particular a cultura japonesa. Para as crianças, os pais e parentes, dão presentes em dinheiro (otoshidama) em envelopes. 


Após tantas curiosidades, encerramos o post sobre o Oshogatsu. Agora podemos iniciar o ano dentro das tradições orientais e o mais importante, construirmos um ótimo ano de 2012!

明けましておめでとうございます!!

Att.
Enka Mania