terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Lançamento! Kaneda Tatsue - Okinawa Aika/ Amami Blues

Confiram o mais recente lançamento da cantora Kaneda Tasue, a canção "Okinawa Aika", lançado em janeiro de 2017. O segundo titulo deste single também faz referência à região Sul do Japão, e a canção se chama "Amami Blues", ambos utilizam o sanshin (instrumento tradicional da região de Okinawa) em suas melodias. 

A cantora Kaneda Tatsue, famosa pela canção "Hanamchi no Haha" de 1973, completa 44 anos de carreira em 2017 com mais de 90 singles lançados. 



Evento! 12º Sanshin no Hi - Dia do Sanshin


O evento se inspira no original, realizado em Okinawa, sempre no dia 4 de março, em que praticantes de Sanshin se reúnem para celebrar o instrumento que, entre outros, está na essência da cultura Okinawana. Promovido pelas escolas de música clássica e folclórica de Okinawa no Brasil. Sorteio de rifa de Sanshin (R$10).

Fonte: jornal Uchiná Press

Local: Associação Okinawa Kenjin do Brasil - Rua Dr. Tomaz de Lima, 72 – Liberdade - São Paulo-SP

sábado, 25 de fevereiro de 2017

Lançamento! Miyama Hiroshi - Otoko no Ryugi

Confiram o mais recente lançamento do cantor Miyama Hiroshi, a canção "Otoko no Ryugi", lançado em fevereiro de 2017. Nascido em setembro de 1980 na provincia de Kochi, o cantor Miyama Hiroshi é um dos maiores representantes da nova geração da música enka na atualidade. Em 2017 o cantor completa 8 anos de carreira com 09 singles lançados. O single "Otoko no Ryugi", foi lançado em duas versões, a primeira entitulada "Type A" tem como segundo titulo a canção "Jun Ai", e a segunda entitulada "Type B", contém como segundo titulo a canção "Onna Nakase". 






terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Lançamento! Godai Natsuko - Hijigawa Arashi



Confiram o mais recente lançamento da cantora Godai Natsuko, a canção "Hijigawa Arashi", lançado em janeiro de 2017. Este single foi lançado em duas versões, a primeira entitulada "Regular Edition", traz como segundo titulo a canção "Yumemachi Minato", e a segunda versão entitulada "Limited Pressing", traz, além das duas canções do single principal, os titulos "Hamanasu Sakaba" lançado originalmente em 2000 e a canção "Fune", lançado originalmente em 2007.

Nascida em dezembro de 1961 na provincia de Tokyo, a cantora Godai Natsuko completa 32 anos de carreira em 2017 com 37 singles lançados e 22 participações no show de final de Kouhaku Utagasen da TV NHK.  



Evento! Hina Matsuri no Pavilhão Japonês do Parque do Ibirapuera (SP)


Hina Matsuri – Festival das Meninas - até 12/Março - Quartas, Sábados, Domigos e Feriados das 10h às 12h e 13h às 17h

Duas exposições simultâneas, uma de bonecos japoneses e outra de cerâmica, destacam as habilidades manuais e o dinamismo da troca cultural entre Brasil e Japão. A exposição "Hina Ningyo – A Arte dos Bonecos Japoneses" reunirá centenas de bonecos usados durante o Hina Matsuri (Festival das Meninas) comemorado no dia 3 de março no Japão. A outra, sob o título "Arte Craft – Cerâmica: Vivências & Harmonia", reunirá obras de 60 ceramistas brasileiros. Os bonecos serão expostos no Salão Principal do Pavilhão, enquanto a mostra de cerâmica será montada na Sala de Exposição e na parte externa, no jardim, e também ao lado do lago – onde serão instaladas as obras de dimensões maiores.

Ingresso: Contribuição R$10 (adultos) e R$5 (estudantes, crianças de 5 a 12 anos e idosos de 60 a 65 anos)
Informações: tel.(11)3208-1755
Local: Pavilhão Japonês - Parque Ibirapuera - Av. Pedro Álvares Cabral, Portões 3 e 10 - São Paulo–SP

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Lançamento! Koganezawa Shoji - Michizure Gawa

Confiram o mais recente lançamento do cantor Koganezawa Shoji, a canção "Michizure Gawa", lançado em outubro de 2016. Em 2017 o cantor completa 29 anos de carreira, sendo um dos cantores mais interpretados nos concursos de karaokes no Brasil. Interprete de grandes sucessos como "Yoshitsune Densetsu", "Arigatou~Kansha", entre muitos outros, ele possui canções que abrangem desde baladas como até o enka tradicional. Natural da provincia de Kanagawa, o cantor faz parte do Kitajima family, liderado pela cantor veterano Kitajima Saburo. 





Calendário 2017 da floração das cerejeiras no Japão(Hanami)


A floração das cerejeiras (hanami, em japonês) acontece no Japão logo após o inverno, entre o final do mês de março e início do mês de abril, quando começa a primavera no hemisfério norte. Contudo, na região norte, o início da florada ocorre em maio, mais precisamente na ilha de Hokkaido, no extremo norte do arquipélago.

É um espetáculo de curta duração (menos de duas semanas), por isso, os locais em que há grande concentração dessas árvores, cuja flor (sakura, em japonês) é considerada símbolo nacional da primavera japonesa, atrai um grande número de pessoas, tanto os próprios japoneses como turistas de todo o mundo.

Durante a floração, as árvores de galhos finos das cerejeiras de médio porte ficam cheias de pequenas flores brancas e, dependendo da espécie, podem ser rosadas. Quando a brisa passa por elas, uma chuva de pétalas encanta os visitantes e recobre o chão com um tapete precioso.

Em todo o país, os japoneses realizam uma verdadeira celebração, levando tapetes e esteiras para forrar no gramado dos parques, onde compartilham alimentos e bebidas como num piquenique sofisticado.

Famílias, amigos, e também profissionais engravatados lotam os parques. Quem não pode conferir o hanami durante o dia, pode vê-lo à noite, onde a movimentação é continua nessa época.

Não é a toa que a floração dessas árvores é celebrada há muito tempo no país, onde há festivais especialmente dedicados a essa árvore, como o Hanami Matsuri. A maioria desses eventos é realizada entre os meses de março e maio, embora outras regiões os festeje em junho, devido à floração das árvores que varia em cada região.

De acordo com a Japan Weather Association (JWA), é esperado que, neste ano, a floração das cerejeiras aconteça um pouco mais cedo na região de Kanto (leste), com quase uma semana de antecipação em Tóquio na comparação com a florada do ano passado, que ocorreu em 26 de março, enquanto este ano está previsto para o dia 22 de março.

O desabrochar total das cerejeiras ocorrerá em cerca de uma semana após o início da floração, de acordo com o calendário da JWA.

A primavera chegou cedo na costa leste do Japão, onde fica a cidade de Kawazu. A pequena cidade é famosa por suas 8 mil cerejeiras que florescem cedo todos os anos, deixando a paisagem exuberante e recebendo milhões de visitantes em fevereiro.

As cerejeiras, conhecidas como Sakura em japonês, geralmente florescem em março ou no começo de abril, mas as árvores de Kawazu pertencem a uma variedade única que dão flores antes de qualquer outra.Uma pequena locomotiva traz passageiros para uma jornada em meio a fragrâncias e tons de rosa de dia e, durante a noite, essas árvores recebem iluminação especial, fazendo com que o reflexo dance nas águas da península Izu.

As cerejeiras são muito simbólicas e culturalmente importantes no Japão. A beleza passageira de sua natureza é muitas vezes equiparada à brevidade da vida. Elas não representam apenas a aceitação do karma e do destino, mas o eventual acolhimento da morte. Por estas razões, elas aparecem muitas vezes na arte japonesa, e se tornaram uma imagem que representa muito bem o país.

Abaixo estão as datas de previsão para o florescimento das cerejeiras em 48 cidades japonesas (as datas correspondem a uma estimativa que pode variar até cinco dias antes ou depois do previsto):
Hokkaido (ilha no extremo norte do Japão)

Sapporo 
Início da floração: 4 de maio
Floração completa: 7 de maio

Hakodate
Início da floração: 29 de abril
Floração completa: 3 de maio

Muroran
Início da floração: 5 de maio
Floração completa: 10 de maio
Tohoku (nordeste do Japão)

Aomori, na Província de Aomori
Início da floração: 21 de abril
Floração completa: 25 de abril

Morioka, na Província de Iwate
Início da floração: 17 de abril
Floração completa: 24 de abril

Sendai, na Província de Miyagi
Início da floração: 8 de abril
Floração completa: 13 de abril

Akita, na Província de Akita
Início da floração: 18 de abril
Floração completa: 22 de abril

Yamagata, na Província de Yamagata
Início da floração: 12 de abril
Floração completa: 17 de abril

Fukushima, na Província de Fukushima
Início da floração: 8 de abril
Floração completa: 12 de abril
Região Kanto Koshin (leste do Japão e nordeste de Chubu)

Mito, na Província de Ibaraki
Início da floração: 1 de abril
Floração completa: 9 de abril

Utsunomiya, na Província de Tochigi
Início da floração: 31 de março
Floração completa: 7 de abril

Maebashi, na Província de Gunma
Início da floração: 30 de março
Floração completa: 6 de abril

Kumagaya, na Província de Saitama
Início da floração: 27 de março
Floração completa: 3 de abril

Choshi, na Província de Chiba
Início da floração: 4 de abril
Floração completa: 11 de abril

Cidade de Tóquio
Início da floração: 22 de março
Floração completa: 31 de março

Yokohama, na Província de Kanagawa
Início da floração: 26 de março
Floração completa: 4 de abril

Kofu, na Província de Yamanashi
Início da floração: 25 de março
Floração completa: 2 de abril

Nagano, na Província de Nagano
Início da floração: 10 de abril
Floração completa: 15 de abril
Hokuriku (no noroeste da ilha de Honshu)

Niigata. na Província de Niigata
Início da floração: 8 de abril
Floração completa: 13 de abril

Toyama, na Província de Toyama
Início da floração: 7 de abril
Floração completa: 12 de abril

Kanazawa, na Província de Ishikawa
Início da floração: 6 de abril
Floração completa: 12 de abril

Fukui, ma Província de Fukui
Início da floração: 5 de abril
Floração completa: 10 de abril
Região de Tokai (sul da região de Chubu, no centro do Japão)

Gifu, na Província de Gifu
Início da floração: 26 de março
Floração completa: 3 de abril

Shizuoka, na Província de Shizuoka
Início da floração: 27 de março
Floração completa: 5 de abril

Nagoya, na Província de Aichi
Início da floração: 25 de março
Floração completa: 4 de abril

Tsu, na Província de Mie
Início da floração: 30 de março
Floração completa: 3 de abril
Região de Kinki (centro-oeste do Japão)

Hikone, na Província de Shiga
Início da floração: 3 de abril
Floração completa: 10 de abril

Kyoto, na Província de Quioto/Kyoto
Início da floração: 28 de março
Floração completa: 5 de abril

Osaka, na Província de Osaka
Início da floração: 29 de março
Floração completa: 5 de abril

Kobe, na Província de Hyogo
Início da floração: 31 de março
Floração completa: 8 de abril

Nara, na Província de Nara
Início da floração: 29 de março
Floração completa: 5 de abril

Wakayama, na Província de Wakayama
Início da floração: 28 de março
Floração completa: 5 de abril
Região de Chugoku (oeste do Japão)

Tottori, na Província de Tottori
Início da floração: 2 de abril
Floração completa: 9 de abril

Matsue, na Província de Shimane
Início da floração: 2 de abril
Floração completa: 9 de abril

Okayama, na Província de Okayama
Início da floração: 30 de março
Floração completa: 7 de abril

Hiroshima, na Província de Hiroshima
Início da floração: 26 de março
Floração completa: 4 de abril

Shimonoseki, na Província de Yamaguchi
Início da floração: 29 de março
Floração completa: 6 de abril
Ilha de Shikoku (sudeste do Japão)

Takamatsu, na Província de Kagawa
Início da floração: 31 de março
Floração completa: 8 de abril

Tokushima, na Província de Tokushima
Início da floração: 1 de abril
Floração completa: 8 de abril

Matsuyama, na Província de Ehime
Início da floração: 27 de março
Floração completa: 6 de abril

Kochi, na Província de Kochi
Início da floração: 25 de março
Floração completa: 1 de abril
Ilha de Kyushu (sul do Japão)

Fukuoka, na Província de Fukuoka
Início da floração: 24 de março
Floração completa: 2 de abril

Oita, na Província de Oita
Início da floração: 28 de março
Floração completa: 8 de abril

Nagasaki, na Província de Nagasaki
Início da floração: 28 de março
Floração completa: 5 de abril

Saga, na Província de Saga
Início da floração: 26 de março
Floração completa: 3 de abril

Kumamoto, na Província de Kumamoto
Início da floração: 26 de março
Floração completa: 4 de abril

Miyazaki, na Província de Miyazaki
Início da floração: 30 de março
Floração completa: 8 de abril

Kagoshima, na Província de Kagoshima
Início da floração: 3 de abril
Floração completa: 13 de abril

http://mundo-nipo.com/cultura-japonesa/datas-festivas/13/02/2017/calendario-2017-da-floracao-das-cerejeiras-no-japao/

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Lançamento! Horiuchi Takao - Hijiribashi no Yuhi/ Utsusemi no Ie


Confiram o mais recente lançamento do cantor Horiuchi Takao, o single "Hijiribashi no Yuhi", lançado em janeiro de 2017. O segundo titulo do single é o relançamento da canção "Utsusemi no Ie", lançado originalmente em abril de 2016.



Evento! Yakissoba do A.C.E. Tucuruvi (SP)


Saboreie nosso delicioso Yakisoba!
Venha, traga sua família e amigos!

Coma a vontade!
R$20,00 ANTECIPADO por pessoa
R$ 25,00 NA PORTA por pessoa
Domingo às 11:00 - 16:00

A.C.E. Tucuruvi
Rua Dr. Valentin Bouças, 338
Tremembé - São Paulo - SP

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Evento! 06º Festival do Japão em Minas (MG)


Vem aí o 6º Festival do Japão em Minas, o maior evento sobre a cultura japonesa do Estado. 

Serão três dias de muitas atrações culturais, oficinas, concursos e a tradicional culinária japonesa. Uma verdadeira imersão à cultura nipônica.

Para esta edição, teremos muitas novidades e atividades interativas. Anote aí na agenda: de 17 a 19 de fevereiro, no Expominas.

Horários
Dia 17, Sexta-feira, das 14h às 22h
Dia 18, Sábado, das 10h às 22h
Dia 19, Domingo, das 10h às 19h

Valores 
R$16,00 inteira
R$8,00 meia-entrada
Ingresso à venda no local, no dia do evento

domingo, 12 de fevereiro de 2017

Lançamento! Mizuta Ryuko - Funaori Seto

Confiram o mais recente lançamento da cantora Mizuta Ryuko, a canção "Funaori Seto", lançado em janeiro de 2017.





Prayer For Japan! Tempestade de neve e acúmulo de quase 3 metros de altura


As províncias do norte do Japão e banhadas pelo Mar do Japão estão sob tempestade de neve. Saiba onde tem acúmulo de quase 3 metros.A Associação de Meteorologia do Japão (JWA) alerta para as ventanias e tempestades de neve em várias províncias, especialmente as banhadas pelo Mar do Japão e do norte do país.

As tempestades de neve intermitentes têm prejudicado a visibilidade no trânsito em diversas cidades da região Hokuriku e Tohoku.

A previsão do tempo acertou em cheio sobre a massa fria que traria vento e neve. No vilarejo de Hinoemata (Fukushima), até as 11h desta terça-feira (7), o acúmulo de neve chegou a 2,67 metros de altura. Na província de Yamagata há locais com 2,36 metros de acúmulo. Nessas duas províncias, além da tempestade de neve a ventania chega a 30 m/s.

Na província de Toyama voltou a acumular neve depois de 4 dias, informou o noticiário da ANN.

A JWA recomenda cuidado aos motoristas dessas regiões afetadas pelas tempestades de neve, por conta da possibilidade do congelamento sobre as rodovias, o que as torna escorregadias.

Enquanto um lado do país sofre com as tempestades de neve, as províncias do lado do Oceano Pacífico estão com o clima seco, de baixa umidade.

A JWA informa que em relação à previsão de neve em outras localidades por causa de outra massa fria, poderá sofrer alterações. Até o momento, as previsões de neve para as regiões de Kinki, Kanto e Tokai, mesmo nas planícies, no dia 9, continuam de pé.

De Hiroshima a Tóquio, em uma ampla área, neve e tempestades de neve afetaram a vida dos residentes do arquipélago, desde sexta-feira (10). A imprensa japonesa anunciou que o pico já passou, mas ainda há regiões que estão sob essa massa fria congelante.

A província de Tottori não recebia tanta neve há 32 anos, segundo o jornal Asahi. O acúmulo ultrapassou 91 cm no sábado (11) na cidade de Kurayoshi, em Yonago foram registrados 39 cm e Matsue 22 cm. As informações da imprensa japonesa são de que o acúmulo foi 10 vezes superior ao ano passado.

Com tanta neve, uma árvore se quebrou caindo sobre cabos de alta tensão. Isso provocou blackout atingindo 1.300 residências na cidade de Kurayoshi na sexta-feira (10), segundo o jornal Sankei.

A extensão das nevascas foi relativamente grande, especialmente nas províncias banhadas pelo Mar do Japão. Mas, Shiga também foi atingida. Cidades como Maibara e Nagahama, onde moram muitos brasileiros, receberam quase meio metro de neve.
Nevasca provoca acidentes com morte

No sábado, supõe-se que um motorista de caminhão tenha morrido em consequência da tentativa de colocar corrente nos pneus. Ele foi encontrado sob um deles. Além dele, foram registradas 2 mortes, uma em Quioto e outra em Tottori, por conta dos acidentes de trânsito.
Na rodovia San-i e na 9, cerca de 250 veículos ficaram paralisados, no sábado, segundo o jornal Mainichi. Já na rodovia 373, cerca de 600 veículos ficaram parados por longo tempo, segundo o jornal Yomiuri.
Neve paralisa rodovias como a Tomei

As rodovias expressas, Tomei e Shin Tomei, ficaram com o tráfego parado por mais de 4 horas na manhã e parte da tarde de sábado, por conta da neve. Segundo a NHK foram mais de mil veículos paralisados. Ocorreram acidentes envolvendo caminhões e veículos, provocando 6 vítimas, as quais foram transportadas para os hospitais na província de Shizuoka. Desde os acidentes em consequência da neve, por volta das 2h30 até o período da tarde (14h10) um grande trecho ficou paralisado, de Kanagawa a Shizuoka. Além desses 6 acidentes, ocorreram mais 7 sem vítimas, segundo a NHK.
Desabamento por acúmulo de neve no telhado

Em Wakasa-cho (Tottori), uma garagem que abrigava 8 veículos desabou sobre eles, danificando-os todos. A polícia estima que o desabamento foi por conta do peso de 1 metro de neve acumulada no telhado.
Nevasca causa danos nos barcos e no mar

De acordo com a NHK, até as 11 horas de domingo (12), foram 20 barcos de pesca que afundaram ou viraram por conta do peso da neve acumulada. Com isso houve vazamento de combustível nas águas. As cooperativas de pesca da província de Tottori tomaram providências para colocar tapetes de absorção no mar. Além dos barcos de pesca, embarcações de passeio e de pequeno porte, no total de 3 também sofreram o mesmo tipo de dano.

As populações das províncias mais atingidas pela neve como Totorri, Quioto, e as de Hokuriku, tiveram muito trabalho desde 6a. feira, para a remoção da neve, seja de cima do carro ou das entradas das casas e apartamentos, dos estacionamentos e das calçadas. Da mesma forma, funcionários públicos se apressaram para o trabalho de remoção da neve dos asfaltos para liberar o trânsito.

No anoitecer de sexta-feira (10), uma mulher de 74 anos foi encontrada morta na cidade de Yabu (Hyogo). A polícia supõe que ela estivesse removendo a neve e tenha caído na calçada, pois a pá usada para isso estava nas proximidades do corpo.

Uma mulher de 87 anos foi encontrada morta na cidade de Tottori (província homônima). Supões-se que ela estaria fazendo a remoção da neve, pois perto dela havia uma pá usada para esse tipo de trabalho. Ela deve ter caído no canal de irrigação durante o trabalho.

Com isso, trens e shinkansen tiveram atrasos ou ficaram paralisados. Foi o caso de uma linha da JR, a San-i, de Tottori, que sofreu paralisação e 26 pessoas ficaram presas dentro do vagão, por cerca de 22 horas, desde a noite de sexta-feira (10) até a noite do sábado (11). A TBS estima que cerca de 500 pessoas da província de Tottori tenham ficado presas dentro dos transportes públicos. Já em Morioka (Quioto) cerca de 500 pessoas ficaram esperando pelo trem na estação da JR, por cerca de 3 horas. Um ônibus que partiu de Quioto (província homônima) com destino a Tottori, ficou parado por conta da neve e só conseguiu chegar depois de 4 horas de atraso, segundo o Sankei News.

http://www.portalmie.com/atualidade/noticias-do-japao/sociedade-2/2017/02/nevasca-consequencias-no-cotidiano-em-boa-parte-do-japao/

Dia da Fundação Nacional do Japão: Kenkoku Kinen no hi


O Japão celebra anualmente, no dia 11 de fevereiro, a fundação do país e a adesão do primeiro imperador japonês.

Feriado nacional, o dia promove a reflexão da cidadania japonesa, o patriotismo, a democracia e o desenvolvimento, além de homenagens a Família Imperial.De acordo com registros do antigo livro Nihonshoki (Crônicas do Japão), compilado no século VIII, o primeiro imperador do Japão, Jimmu, assumiu o império em um dia de Ano Novo, em 660 a.C, com base no calendário chinês, por isso diz-se que o Dia da Fundação Nacional do Japão se originou do Dia de Ano Novo.

Até janeiro de 1873, o dia da fundação do país não era considerado feriado oficial. Mas, a partir daquele ano, foi denominado Kigensetsu ou Empire Day (Dia da Independência), sendo abolido em função de uma nova lei em 1948. Somente em 1966 é que o dia recebeu o nome de Kenkoku Kinen no hi, também denominado Kenkoku kinen-bi, ou seja, Dia Nacional da Fundação.

Kamuyamato Iwarehiko, que após torna-se imperador, assumiu o nome de Jimmu Tenno. O livro também destaca que Jimmu era descendente direto da deusa xintoísta Amaterasu (Deusa do Sol), de acordo o Nihonshoki,

O livro relata ainda que Jinmu cresceu na província de Miyazaki, governou a região de Kyushu e posteriormente, quando atingiu os quarenta anos, dirigiu-se para o Porto Mimitsu, no centro do Japão. Apesar das dificuldades, chegou à Yamato, atualmente Nara, onde construiu o primeiro palácio imperial e subiu ao trono, tornando-se o primeiro imperador do Japão.

A Casa Imperial do Japão se baseia nos descendentes diretos de Jimmu, cuja existência não é confirmada por historiadores. Entretanto, a despeito dos relatos duvidosos e conflitantes sobre a existência de Jimmu, os japoneses sentem orgulho da Família Imperial, e tradicionalmente prestam homenagem aos “descendentes do Imperador Jinmu” na data em que é celebrado o dia da fundação do pais.

Trata-se de uma data aproximada que consta no Nihon Shoki (um dos primeiros registros escritos sobre a história do Japão) e que foi definida oficialmente em 1873, quando o calendário lunar foi substituído pelo calendário gregoriano no país.

Logo após a Segunda Guerra Mundial (1939-1945) o feriado, que até então era chamado de Dia do Império, foi abolido por reforçar a nobreza japonesa.

A data voltou ao calendário oficial somente em 1966, como Dia da Fundação Nacional, dia de lembrar a importância da cidadania e da pátria japonesa .

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Evento! Hashi Yukio in São Paulo (2017) Show Beneficente no Bunkyo de São Paulo em Março!


Hashi Yukio. Nascido em maio de 1943 na provincia de Tokyo, ele completa 57 anos de carreira em 2017. Interprete de grandes sucessos como "Itsude mo Yume wo", "Itakogasa", "Ame no Naka Futari", entre outros, ele possui mais de 140 singles lançados durante sua carreira. Em 1960 ele estreou na carreira musical com a canção "Itakogasa", que lhe rendeu sua primeira participação no show de fim de ano Kouhaku Utagassen da TV NHK. Naquela época, só eram convidados cantores que tivessem tido grande visibilidade na mídia ou que influenciaram de alguma forma o mundo do show biss. Atualmente ele coleciona 19 participações neste show de fim de ano. 

Além da carreira musical, ele possui uma consolidada carreira artistica, participando de novelas e filmes. Por ser uma figura frequente na midia ele também é muito lembrado pelos artistas de monomanê, artistas que fazem imitações de grandes personalidades. 

A cidade de São Paulo recebe, no dia 5 de março, um show do renomado cantor de Enka japonês Hashi Yukio, que se apresenta, pela segunda vez no país, no Grande Auditório da Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social (Bunkyo). A primeira visita do cantor ao Brasil ocorreu há cerca de 30 anos.

Dono de sucessos como “Itsude mo Yume wo”, “Itakogasa”, “Ame mno Naka Futari”, Yukio completa esse ano nada menos que 57 anos de carreira e possui mais de 500 músicas gravadas, além de mais de 140 singles lançados.

Com organização da em-presa Will CO. LTD, que tem sede em Tóquio e apoio do São Paulo Shimbun, a apresentação será beneficente, em prol das quatro entidades filantrópicas da comunidade nipo-brasileira: Beneficência Nipo-Brasileira de São Paulo (Enkyo); Assistência Social Dom José Gaspar (Ikoi no Sono); Associação Pro Excepcionais Kodomo no Sono; e Casa Da Esperança Kibô-no-Iê.

“Ao abrir uma nova empresa no Brasil queria demonstrar gratidão aos nikkeis que conquistaram, tijolo a tijolo, a confiança e credibilidade dentro da sociedade brasileira. Soube que o karaokê no país faz muito sucesso e percebi que os japoneses e descendentes ficariam muito felizes ao ouvir músicas saudosas com um cantor famoso”, explica Yoshinori Nakai, presidente da Will CO, que é especializada em aparelhos telefônicos pelo sistema IPTV, possibilitando conversar através de imagem. A companhia tem filias em Taipei, São Paulo, Havaí, Manila e Bancoc.

Antes da atração principal, o público poderá acompanhar o cantor e compositor Shubert Matsuda. Nascido na Ilha de Okinawa, aos 18 anos foi para Tóquio dedicar-se à vida artística, como ator e cantor. Aos 30 anos, descobriu o instrumento musical shamisen e, após aprender a tocar, passou a divulgar a cultura de Okinawa através
das suas canções.

O show contará com duas sessões no mesmo dia, a primeira às 12 horas e a segunda às 15 horas. O espetáculo tem duração programada de uma hora. Dependendo da localização na plateia, a contribuição tem valores distintos: R$ 80, R$ 100 e R$ 150. As entradas estão disponíveis no Bunkyo (rua São Joaquim, 381, Liberdade); no Enkyo (rua Fagundes, 121, Liberdade); e na loja O Segredo dos Doces (rua Galvão Bueno, 13, Liberda-de). Mais informações podem ser obtidas pelo tel: (11) 3347-2000.

Hashi Yukio estreou na carreira em 1960, com a canção “Itakogasa”, que lhe rendeu sua primeira participação no show de fim de ano Kouhaku Utagassen da TV NHK. Naquela época, só eram convidados cantores com grande visibilidade na mídia. Atualmente, ele coleciona 19 participações neste tradicional programa de fim de
ano no Japão.

Dois anos depois, voltou a emplacar outro sucesso. Ao lado da atriz e cantora Yoshinaga Sayuri, vendeu em um mês 300 mil discos, graças a canção “Itsude mo Yume wo”. Durante sua carreira, também atuou como ator de cinema, teatro, novelas e programas musicas. Atualmente, aliás, tem um programa semanal na Rádio japonesa TBS.

http://saopauloshimbun.com.br/famoso-cantor-hashi-yukio-faz-show-beneficente-no-bunkyo/ 





quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Lançamento! Matsuo Yushi - Tomamu Zessho

Confiram o mais recente lançamento do cantor Matsuo Yushi, a canção "Tomamu Zessho", lançado em janeiro de 2017. Nascido em julho de 1995 na provincia de Nagasaki, o cantor Matsuo Yushi faz parte da nova geração da música enka. Ele comemora 05 anos de carreira em 2017 e tem se apresentado em diversos shows musicais atualmente. O cantor tem chamado muita atenção não só pela sua simpatia, mas também pelos seus 1,80 cm de altura. Na sequencia, confiram o video de seu primeiro single, a acanção "Kuchinashi Bojyo", lançado em 2012. 



Evento! Workshop de Origami e Shodo no Bunkyo de São Paulo (SP)


Evento! XXIII Paulistão (Concurso de Música Japonesa do Estado de SP)


domingo, 5 de fevereiro de 2017

Lançamento! Sugimoto Masato - Wakare no Hi ni


Confiram o mais recente lançamento do cantor e compositor Sugimoto Masato, a canção "Wakare no Hi ni", lançado em janeiro de 2017.

Curiosidades! Cidades-Irmãs entre Brasil e Japão


Os termos cidades-gêmeas e cidades-irmãs são usados para descrever um acordo de cooperação feito entre cidades, municípios, estados e províncias com o objetivo de promover laços culturais e de amizade. Os acordos de geminação entre os países começaram a surgir em 1947, logo após o fim da Segunda Guerra Mundial.

Inicialmente esses acordos tinham como principal objetivo selar a paz e promover a reconciliação entre países que se posicionaram em lados opostos durante a guerra. Porém, com o passar dos anos, os acordos passaram também a incentivar o comércio e o turismo, além de promover um intercâmbio cultural entre eles.

Através desses acordos de geminação, muitos projetos interculturais entre as cidades são realizados, promovendo a troca de conhecimentos e experiências, estabelecendo laços mais estreitos e fomentando a cooperação, solidariedade e compreenção internacional entre os cidadãos dos municípios que possuem a co-irmandade.

A geminação entre cidades e estados promovem também os intercâmbios entre Universidades, além de vários programas comunitários, educacionais, sociais e culturais. A Co-irmandade internacional são parcerias permanentes, reconhecidas oficialmente e podem ocorrer entre dois ou mais estados ou municípios.
Províncias japonesas e estados brasileiros

Os primeiros acordos de geminação entre estados brasileiros e províncias japonesasocorreram em 1973, entre o estado de Minas Gerais e a província de Yamanashi e entre o estado de São Paulo e a província de Mie. Já o último acordo firmado foi em 1986, entre o estado de Mato Grosso do Sul e Okinawa.

Relação de Co-irmandade entre Províncias do Japão e Estados do Brasil
Província
Estado
Data de firmação
Aomori
Santa Catarina
Outubro de 1980
Gunma
São Paulo
Agosto de 1980
Chiba
Pará
Novembro de 1979
Tokyo
São Paulo
Junho de 1990
Toyama
São Paulo
Julho de 1985
Yamanashi
Minas Gerais
Julho de 1973
Mie
São Paulo
Novembro de 1973
Shiga
Rio Grande do Sul
Maio de 1980
Hyogo
Paraná
Maio de 1970
Tokushima
São Paulo
Novembro de 1984
Okinawa
Mato Grosso do Sul
Abril de 1986



Cidades Irmãs – Japão e Brasil

Os primeiros acordos de geminação entre cidades brasileiras e japonesas aconteceu em 1963 entre as cidades de Pelotas (RS) e a cidade de Suzu-shi (Ishikawa-ken) e em 1967, entre as cidades de Porto Alegre (RS) e Kanazawa-shi (Ishikawa Ken). Já os últimos acordos firmados foram entre as cidades de Londrina (PR) e Nago-shi (Okinawa), em 1998 e entre as cidades de Manaus (AM) e Hamamatsu-shi (Shizuoka), em 2008.

As cidades-irmãs costumam trocar monumentos para simbolizar a co-irmandade. Por exemplo, na cidade de Registro, há uma praça de estilo oriental que recebeu o nome de Praça Nakatsugawa, em homenagem a sua cidade-irmã. Já em Nakatsugawa também há um monumento que simboliza sua cidade-irmã brasileira.

O Brasil e o Japão possuem 11 províncias e 47 cidades coirmãs. Confira abaixo a lista com todas as Cidades-irmãs entre Brasil e Japão. Será que a cidade onde você mora no Brasil possui uma cidade-gêmea japonesa? Se tiver, nos conte qual é o monumento criado para simbolizar os laços de amizade entre as duas cidades.

Relação de Co-irmandade entre as Cidades
Cidade
Província
Município
Estado
Data de firmação
Engaru-cho
Hokkaido
Bastos
São Paulo
Outubro de 1972
Ajigasawa-machi
Aomori
São Sebastião
São Paulo
Outubro de 1984
Natori-shi
Miyagi
Guararapes
São Paulo
Maio de 1979
Shibata-machi
Miyagi
Assis Chateaubriand
Paraná
Abril de 1981
Yonezawa-shi
Yamagata
Taubaté
São Paulo
Janeiro de 1974
Takasaki-shi
Gunma
Santo André
São Paulo
Outubro de 1981
Oizumi-machi
Gunma
Guaratinguetá
São Paulo
Outubro de 1992
Sodegaura-shi
Chiba
Itajaí
Santa Catarina
Janeiro de 1979
Mitsuke-shi
Niigata
Mairinque
São Paulo
Setembro de 1973
Toyama-shi
Toyama
Mogi das Cruzes
São Paulo
Novembro de 1979
Takaoka-shi
Toyama
Mirandópolis
São Paulo
Outubro de 1974
Kanazawa-shi
Ishikawa
Porto Alegre
Rio Grande do Sul
Março de 1967
Komatsu-shi
Ishikawa
Suzano
São Paulo
Julho de 1972
Suzu-shi
Ishikawa
Pelotas
Rio Grande do Sul
Setembro de 1963
Karuizawa-machi
Nagano
Campos de Jordão
São Paulo
Julho de 1968
Iijima-machi
Nagano
Ferraz de Vasconcelos
São Paulo
Maio de 1975
Gifu-shi
Gifu
Campinas
São Paulo
Fevereiro de 1982
Seki-shi
Gifu
Mogi das Cruzes
São Paulo
Maio de 1969
Nakatsugawa-shi
Gifu
Registro
São Paulo
Agosto de 1980
Tsu-shi
Mie
Osasco
São Paulo
Outubro de 1976
Kumano-shi
Mie
Bastos
São Paulo
Dezembro de 1972
Hino-cho
Shiga
Embu
São Paulo
Maio de 1984
Kameoka-shi
Kyoto
Jandira
São Paulo
Novembro de 1985
Osaka-shi
Osaka
São Paulo
São Paulo
Outubro de 1969
Kodama-shi
Osaka
São Jose dos Campos
São Paulo
Abril de 1973
Kobe-shi
Hyogo
Rio de Janeiro
Rio de Janeiro
Maio de 1969
Himeji-shi
Hyogo
Curitiba
Paraná
Maio de 1984
Nishinomiya-shi
Hyogo
Londrina
Paraná
Maio de 1977
Kakogawa-shi
Hyogo
Maringá
Paraná
Julho de 1973
Awaji-shi
Hyogo
Paranaguá
Paraná
Maio de 1986
Tenri-shi
Nara
Bauru
São Paulo
Abril de 1970
Higashihiroshima-shi
Hiroshima
Marília
São Paulo
Novembro de 1980
Shimonoseki-shi
Yamaguchi
Santos
São Paulo
Outubro de 1971
Iwakuni-shi
Yamaguchi
Jundiaí
São Paulo
Abril de 1990
Shunan-shi
Yamaguchi
São Bernardo do Campo
São Paulo
Abril de 1974
Tosa-shi
Kochi
Itatiba
São Paulo
Agosto de 1989
Susaki-shi
Kochi
Castanhal
Pará
Outubro de 1979
Ino-cho
Kochi
Cotia
São Paulo
Junho de 1966
Saga-shi
Saga
Limeira
São Paulo
Abril de 1981
Nagasaki-shi
Nagasaki
Santos
São Paulo
Julho de 1972
Hasami-cho
Nagasaki
Mauá
São Paulo
Abril de 1988
Ozu-machi
Kumamoto
Piedade
São Paulo
Abril de 1986
Ozu-machi
Kumamoto
Salesópolis
São Paulo
Outubro de 1968
Kushima-shi
Miyazaki
Ibiúna
São Paulo
Maio de 1987
Naha-shi
Okinawa
São Vicente
São Paulo
Outubro de 1978
Nago-shi
Okinawa
Londrina
Paraná
Agosto de 1998

Evento! ESPETÁCULO ‘EN – LAÇOS DO DESTINO’ (SC)

No dia 11 de fevereiro, a partir das 20h30, acontece o espetáculo “En – Laços do Destino”, no município de São José, em Santa Catarina. O espetáculo traz a diversidade artística da comunidade nipo-brasileira, tendo como pano de fundo a reverência aos antepassados japoneses pela coragem de atravessar o mundo em busca de novas oportunidades.

A apresentação contará com a presença de grupos artísticos de Curitiba e de São Paulo, como Ryukyu Koku Matsuri Daiko (Curitiba) – conhecido como o taiko da ilha de Okinawa (Eisa); Ryukyu Buyo (dança tradicional de Okinawa); música tradicional japonesa (Koto e Shamisen); Yosakoi Soran, além de outras surpresas na programação.

O espetáculo é uma realização Nipocultura, AnimeGakuen e Instituto Enlaços, com apoio da Cultura e Turismo de São José, Fundação Japão, ASSBJ e Viagema.

Os ingressos estarão à venda a partir de 18 de janeiro, no MangaNiac, no Centro de Florianópolis. Mais informações pelo telefone (48) 99608-9500.

“En – Laços do Destino”
Data: 11 de fevereiro de 2017 (sábado)
Horário: 20h30
Local: Centro Multiuso de São José
Avenida Beira-Mar, Campinas, São José – SC
Capacidade: 700 lugares
Ingressos: R$ 30,00 inteira e R$ 15,00 meia-entrada
Ponto de venda: MangaNiac
Av. Hercílio Luz, 599 – loja 4 – Centro
Florianópolis – SC
Vendas a partir do dia 18 de janeiro de 2017
Duração do espetáculo
Aproximadamente 60 minutos
Classificação etária
Livre

Mais informações
Tel: (48) 99608-9500

Realização
Nipocultura
AnimeGakuen
Instituto Enlaços

Apoio
Fundação Japão em São Paulo
Cultura e Turismo de São José
ASSBJ
Viagema

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Lançamento! Tokunaga Yuki - Tsugaru no Kaze


Confiram o mais recente lançamento do cantor Tokunaga Yuki, a canção "Tsugaru no Kaze", lançado em janeiro de 2017. Nascido em fevereiro de 1995 na provincia de Osaka, ele é uma das revelações da nova geração da música enka. De forma bem humorada, ele tem conquistado uma legião de fãs pela sua simpatia. Os seus videos clipes sempre levam um tom de brincadeira com historias bem humoradas. Este mais recente lançamento segue uma linha um pouco mais tradicional, mas ele não economiza em suas "caras e bocas". 

Em 2017 ele completa 04 anos de carreira e este é o seu 05º single lançado. Ele já participou de 09 filmes e 02 peças de teatro. Confiram na sequência o video clipe de seu 02º single lançado em 2014, "Heisei Dodonpa Ondo". 



quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Lançamento! Aoi Hikota - Ki

Confiram o mais recente lançamento do cantor Aoi Hikota, a canção "Ki", lançado em janeiro de 2017. Este cantor faz parte da nova geração do enka, e tem feito muito sucesso no Japão atualmente.



Evento! Convocatória 2017 – Ryukyu Koku Matsuri Daiko(SP)




Convocatória 2017 – Ryukyu Koku Matsuri Daiko
No próximo sábado, dia 04 de fevereiro, o Ryukyu Koku Matsuri Daiko realizará a Convocatória 2017, evento para receber o público interessado em participar do grupo e conhecer um pouco da sua arte e história. Pela primeira vez, a Convocatória acontecerá na Associação Okinawa Kenjin do Brasil (AOKB) e contará com a presença das cinco filiais de São Paulo: Vila Carrão, Liberdade, Casa Verde, Ipiranga e Guarulhos.

Serviço
Convocatória 2017 – Ryukyu Koku Matsuri Daiko
Data: 04 de fevereiro de 2017, das 14h30 às 16h
Local: Associação Okinawa Kenjin do Brasil
Rua Dr. Tomaz de Lima, 72 - Sé, São Paulo/SP
Contato: Sandra - (11) 94787-9895

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Lançamento! Nakazawa Takuya - Aoi Diamond

Confiram o mais recente lançamento do cantor Nakazawa Takuya, a canção "Aoi Diamond", lançado em janeiro de 2017. Nascido em outubro de 1995, o jovem cantor demonstra grande carisma em seu single de estréia. Grande promessa da nova geração da música enka! Confiram na sequência o video da segunda canção do single, "Tasogare ni".







Kisenosato coloca Japão no topo do sumô após duas décadas


O sumô é considerado um dos ícones culturais do Japão, mas o esporte nacional do país vinha sendo dominado por lutadores estrangeiros, principalmente da Mongólia, e há 19 anos nenhum japonês havia se tornado “yokozuna” – posição máxima da modalidade. Até que Yutaka Hagiwara, conhecido como Kisenosato no mundo do sumô, ganhou um campeonato no início deste ano e foi promovido a graduação mais alta do esporte milenar.

Kisenosato, de 30 anos, conquistou o título do Grande Torneio de Sumô de Ano Novo. A competição foi realizada entre os dias 8 e 22 de janeiro, em Tóquio, e representa o primeiro dos seis grandes torneios anuais que compõem a “Copa do Imperador” na divisão Makuuchi (primeira divisão do sumô).

Trata-se do primeiro título de Kisenosato no esporte e ocorreu após ter disputado 73 torneios na Makuuchi, principal divisão do sumô. O intento representa a segunda mais demorada conquista de título por um lutador da modalidade.

A fatura do título, aliada aos excelentes desempenhos nos torneios anteriores, foi determinante para que o então ozeki (segunda maior graduação do sumô) fosse promovido ao mais alto posto do esporte pela Nihon Sumo Kyokai (Associação Japonesa do Sumô).

“Aceito o título com humildade”, afirmou ele em uma entrevista coletiva. “Me devotarei à função e tentarei não trazer vergonha ao título de yokozuna”.

O lutador que chega à graduação máxima passa a ser considerado um modelo de comportamento a ser seguido – tendo sempre que demonstrar honra e humildade. Por isso, são criticados publicamente quando cometem alguma atitude repreensível.

Nascido no norte de Tóquio, Kisenosato, de 30 anos, tem 1,87 metro e pesa 178 quilos. Ele entrou para o sumô em 2002 e estreou na primeira divisão do sumô em janeiro de 2004, chegando ao posto de ozeki em janeiro de 2012.

A promoção do lutador japonês ocorre no momento em que o número de praticantes de sumô vem caindo muito no país devido à difícil e regrada rotina de treinos, além de um interesse maior dos jovens pelo futebol, um esporte considerado novo no país quando comparado ao milenar sumô.

Em anos recentes, várias controvérsias e escândalos no nível profissional vieram à tona no mundo do sumô, com um efeito concomitante tanto em sua reputação como nas vendas de ingressos, principalmente após denúncia de manipulação de resultados para beneficiar apostas. Isto também afetou muito a capacidade do esporte de atrair novos praticantes.

Kisenosato se torna o 72º yokozuna. O título, de certo, dá um novo fôlego ao esporte com origem japonesa e que, segundo historiadores, surgiu no Japão junto com o xintoísmo, religião criada antes do budismo e que ganhou força no país durante o século VI.

Yokozuna
A posição de yokozuna tem sido amplamente dominada por lutadores estrangeiros à quase duas décadas. O último japonês a alcançar este seleto e dificílimo posto foi Wakanohana, em 1998.

O posto maior do sumô, único que não é permitido rebaixamento, é um dos mais difíceis de ser atingido entre todos os postos máximos de cada esporte de lutas existente no mundo. Isso porque o sumô tem mais de mil anos de existência e desde o início da era moderna do sumô, que começou após a Primeira Guerra Mundial, em 1908, apenas 72 lutadores conseguiram chegar a esta seleta posição, incluindo Kisenosato.

Para ser promovido a yokozuna de forma automática, o lutador precisa conquistar dois torneios seguidos. O posto também pode ser alcançado caso o lutador vença um torneio e seja vice-campeão (com um mínimo de 13 vitórias) na competição seguinte, ou vice-versa, o que é o caso de Kisenosato, que acumulava cinco vice-campeonatos nos últimos seis torneios.

O primeiro estrangeiro promovido a yokozuna foi Akebono, do Havaí (EUA), em 1993. Depois dele, mais cinco estrangeiros chegaram à posição: um havaiano (Musashimaru, em 1999) e quatro da Mongólia (Asashoryu, Hakuho, Harumafuji e Kakuryu, em 2003, 2007, 2012 e 2014, respectivamente).

O último japonês yokozuna a se aposentar foi Takanohana, em 2003. Ele chegou ao posto em 1994 e conquistou impressionáveis 22 títulos no Makuuchi.

Já o mongol Hakuho é considerado uma “lenda viva” do sumô. Os 37 títulos conquistados por ele na divisão Makuuchi é o mais alto já alcançado por qualquer outro lutador na era moderna do sumô.

Já o yokozuna nascido no Japão que mais conquistou títulos foi Chiyonofuji. O 58º yokozuna foi promovido em 1981 e aposentou-se em 1991, com a invejável marca de 31 títulos na carreira.

Fontes: Agência Kyodo | The Asahi Shimbun | Nihon Sumo Kyokai.

Materia: http://mundo-nipo.com/esportes/28/01/2017/kisenosato-coloca-japao-no-topo-do-sumo-apos-duas-decadas/

Evento! Treino Experimental Ikkon Wadaiko (SP)


Boa noite, pessoal!!

Estamos felizes em anunciar que estaremos abrindo uma nova turma para treinar conosco!

Faremos um treino experimental e neste você pode vir sem comprometimento, podem vir apenas para conhecer e se gostarem é só continuar!

O que precisam?
- Vontade de conhecer e uma roupa leve, adequada para praticar esportes!
- Ter 7 anos ou mais!

Qualquer dúvida nos mandem mensagem que estaremos super dispostos a responder!

Contamos com a presença de vocês!